Posts Tagged: campanha eleitoral

EDITORIAL – ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS  A 1 DE OUTUBRO PRÓXIMO

Daqui a cerca de quatro meses e meio teremos eleições autárquicas em Portugal. Como já tem sido assinalado em vários quadrantes, são as primeiras eleições no período pós gerigonça, e assim as intervenções dos partidários da direita são no sentido

EDITORIAL – ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS  A 1 DE OUTUBRO PRÓXIMO

Daqui a cerca de quatro meses e meio teremos eleições autárquicas em Portugal. Como já tem sido assinalado em vários quadrantes, são as primeiras eleições no período pós gerigonça, e assim as intervenções dos partidários da direita são no sentido

EDITORIAL – O TOM DE UMA CAMPANHA

Na campanha para as presidenciais parece ter aumentado a  agressividade à medida que se aproxima o dia da votação. Candidatos que, nos primeiros dias, iam para os debates com o ar de quem ia para uma conversa de café passaram

EDITORIAL – O TOM DE UMA CAMPANHA

Na campanha para as presidenciais parece ter aumentado a  agressividade à medida que se aproxima o dia da votação. Candidatos que, nos primeiros dias, iam para os debates com o ar de quem ia para uma conversa de café passaram

CRÓNICAS DO QUOTIDIANO – SOMOS CEGOS, OU NÃO QUEREMOS VER? – por Mário de Oliveira

O avassalador ruído da campanha eleitoral ainda em curso tem ajudado a silenciar o medonho crime lesa-ambiente, lesa-povos do planeta, praticado pela multinacional alemã, Volkswagen (VW). Confirma-se mais uma vez o ditado, de que um mal nunca vem só. Surpreende

CRÓNICAS DO QUOTIDIANO – SOMOS CEGOS, OU NÃO QUEREMOS VER? – por Mário de Oliveira

O avassalador ruído da campanha eleitoral ainda em curso tem ajudado a silenciar o medonho crime lesa-ambiente, lesa-povos do planeta, praticado pela multinacional alemã, Volkswagen (VW). Confirma-se mais uma vez o ditado, de que um mal nunca vem só. Surpreende

MUNDO CÃO – O ARCO DOS TRAPACEIROS – por José Goulão

  A última tendência de campanha dos partidos do arco da governação, certamente ditada pelos fumegantes brain storms produzidos por reputados técnicos de marketing alugados temporariamente para o efeito, é a de evitar fazer promessas aos eleitores. Para tal estratégia

MUNDO CÃO – O ARCO DOS TRAPACEIROS – por José Goulão

  A última tendência de campanha dos partidos do arco da governação, certamente ditada pelos fumegantes brain storms produzidos por reputados técnicos de marketing alugados temporariamente para o efeito, é a de evitar fazer promessas aos eleitores. Para tal estratégia

BISCATES – Estar à altura de… – por Carlos de Matos Gomes

  Estar à altura dos tempos… estar à altura das circunstâncias… tem significados vários, pode querer dizer coragem física para enfrentar um perigo, coragem moral para respeitar princípios quando seria mais fácil ou proveitoso não o fazer e pode também

BISCATES – Estar à altura de… – por Carlos de Matos Gomes

  Estar à altura dos tempos… estar à altura das circunstâncias… tem significados vários, pode querer dizer coragem física para enfrentar um perigo, coragem moral para respeitar princípios quando seria mais fácil ou proveitoso não o fazer e pode também

EDITORIAL: JOSÉ SÓCRATES LIBERTADO. PORQUÊ AGORA?

Após 288 dias na cadeia, José Sócrates foi libertado. Não podemos deixar de associar à  intervenção de Paulo Rangel na Universidade de Verão do PSD sobre a promiscuidade e corrupção durante os Governos socialistas face à acção durante o Governo

EDITORIAL: JOSÉ SÓCRATES LIBERTADO. PORQUÊ AGORA?

Após 288 dias na cadeia, José Sócrates foi libertado. Não podemos deixar de associar à  intervenção de Paulo Rangel na Universidade de Verão do PSD sobre a promiscuidade e corrupção durante os Governos socialistas face à acção durante o Governo

EDITORIAL – PARA NOS ENTRETER NÃO HÁ NADA COMO UM BOM ESPECTÁCULO

No sábado, 25 de Abril, a data não deve ter sido escolhida por acaso, foi tornado público o que todos sabíamos, ou pelo menos suspeitávamos. O PSD e o CDS vão coligados às eleições. Claro que alguém apareceu logo a

EDITORIAL – PARA NOS ENTRETER NÃO HÁ NADA COMO UM BOM ESPECTÁCULO

No sábado, 25 de Abril, a data não deve ter sido escolhida por acaso, foi tornado público o que todos sabíamos, ou pelo menos suspeitávamos. O PSD e o CDS vão coligados às eleições. Claro que alguém apareceu logo a

EDITORIAL – O BOICOTE DAS TELEVISÕES ÀS CAMPANHAS ELEITORAIS AUTÁRQUICAS.

A TVI, a SIC e a RTP decidiram não proceder à cobertura das campanhas eleitorais autárquicas. Como não podia deixar de ser, para o fazerem alegaram razões financeiras, falta de meios para cumprir o que a lei e a Comissão

EDITORIAL – O BOICOTE DAS TELEVISÕES ÀS CAMPANHAS ELEITORAIS AUTÁRQUICAS.

A TVI, a SIC e a RTP decidiram não proceder à cobertura das campanhas eleitorais autárquicas. Como não podia deixar de ser, para o fazerem alegaram razões financeiras, falta de meios para cumprir o que a lei e a Comissão