Posts Tagged: análise financeira

O QUE HÁ DE VERDADE NO PLANO DE MELHORIAS DO SNS (PMR-SNS) DO GOVERNO, A SUBORÇAMENTAÇÃO EM 2020, A CONTINUAÇÃO DO ENDIVIDAMENTO DO SNS, E AS DIFICULDADES DOS PORTUGUESES NO ACESSO À SAÚDE – por EUGÉNIO ROSA

A ALTERAÇÃO DOS DADOS DO RELATÓRIO DO ORÇAMENTO DO ESTADO DE 2019 PARA APRESENTAR AUMENTOS MAIS ELEVADOS EM 2020 O AUMENTO REAL DAS TRANSFERÊNCIAS DO ORÇAMENTO DO ESTADO PARA O SNS EM 2020 É INFERIOR ÀQUELE QUE O GOVERNO APREGOA

O QUE HÁ DE VERDADE NO PLANO DE MELHORIAS DO SNS (PMR-SNS) DO GOVERNO, A SUBORÇAMENTAÇÃO EM 2020, A CONTINUAÇÃO DO ENDIVIDAMENTO DO SNS, E AS DIFICULDADES DOS PORTUGUESES NO ACESSO À SAÚDE – por EUGÉNIO ROSA

A ALTERAÇÃO DOS DADOS DO RELATÓRIO DO ORÇAMENTO DO ESTADO DE 2019 PARA APRESENTAR AUMENTOS MAIS ELEVADOS EM 2020 O AUMENTO REAL DAS TRANSFERÊNCIAS DO ORÇAMENTO DO ESTADO PARA O SNS EM 2020 É INFERIOR ÀQUELE QUE O GOVERNO APREGOA

A AMÉRICA LATINA SOB O FOGO DO NEOLIBERALISMO, SOB A PRESSÃO DA AUSTERIDADE – VIII – O ACORDO DA ARGENTINA COM O FMI: A AUSTERIDADE EXPANSIONISTA FUNCIONARÁ? – por MARK WEISBROT e LARA MERLING – parte II

  Argentina’s Deal with the IMF: Will “Expansionary Austerity, por Mark Weisbrot e Lara Merling* CEPR, 18 de Dezembro de 2018 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota (conclusão)   A sustentabilidade da dívida e o programa do FMI  

A AMÉRICA LATINA SOB O FOGO DO NEOLIBERALISMO, SOB A PRESSÃO DA AUSTERIDADE – VIII – O ACORDO DA ARGENTINA COM O FMI: A AUSTERIDADE EXPANSIONISTA FUNCIONARÁ? – por MARK WEISBROT e LARA MERLING – parte II

  Argentina’s Deal with the IMF: Will “Expansionary Austerity, por Mark Weisbrot e Lara Merling* CEPR, 18 de Dezembro de 2018 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota (conclusão)   A sustentabilidade da dívida e o programa do FMI  

A AMÉRICA LATINA SOB O FOGO DO NEOLIBERALISMO, SOB A PRESSÃO DA AUSTERIDADE – VIII – O ACORDO DA ARGENTINA COM O FMI: A AUSTERIDADE EXPANSIONISTA FUNCIONARÁ? – por MARK WEISBROT e LARA MERLING – parte I

        Argentina’s Deal with the IMF: Will “Expansionary Austerity, por Mark Weisbrot e Lara Merling* CEPR, 18 de Dezembro de 2018 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota Conteúdo Sumário ……………………………………………………………………………………….. Introdução …………………………………………………………………………………… O programa do FMI

A AMÉRICA LATINA SOB O FOGO DO NEOLIBERALISMO, SOB A PRESSÃO DA AUSTERIDADE – VIII – O ACORDO DA ARGENTINA COM O FMI: A AUSTERIDADE EXPANSIONISTA FUNCIONARÁ? – por MARK WEISBROT e LARA MERLING – parte I

        Argentina’s Deal with the IMF: Will “Expansionary Austerity, por Mark Weisbrot e Lara Merling* CEPR, 18 de Dezembro de 2018 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota Conteúdo Sumário ……………………………………………………………………………………….. Introdução …………………………………………………………………………………… O programa do FMI

INFORMAÇÃO 4/2019 AOS BENEFICIÁRIOS DA ADSE – NÃO É VERDADE QUE A “ADSE ABATE 13 MILHÕES À DIVIDA DOS HOSPITAIS PRIVADOS” COMO DIVULGOU O “PÚBLICO” EM 24 DE MAIO DE 2019 – por EUGÉNIO ROSA

O CONSELHO DIRETIVO DA ADSE NÃO ABATEU NEM PERDOOU 13 MILHÕES € DAS DÍVIDAS DOS HOSPITAIS PRIVADOS OS DESCONTOS E OS CUSTOS COM OS REGIMES CONVENCIONADO E LIVRE EM 2018 O SALDO EM DINHEIRO ATINGIA 582 MILHÕES € MAS DÍVIDAS

INFORMAÇÃO 4/2019 AOS BENEFICIÁRIOS DA ADSE – NÃO É VERDADE QUE A “ADSE ABATE 13 MILHÕES À DIVIDA DOS HOSPITAIS PRIVADOS” COMO DIVULGOU O “PÚBLICO” EM 24 DE MAIO DE 2019 – por EUGÉNIO ROSA

O CONSELHO DIRETIVO DA ADSE NÃO ABATEU NEM PERDOOU 13 MILHÕES € DAS DÍVIDAS DOS HOSPITAIS PRIVADOS OS DESCONTOS E OS CUSTOS COM OS REGIMES CONVENCIONADO E LIVRE EM 2018 O SALDO EM DINHEIRO ATINGIA 582 MILHÕES € MAS DÍVIDAS

O BANCO MONTEPIO EM 2018, por EUGÉNIO ROSA

O BANCO MONTEPIO EM 2018: liquidez confortável mas negócio bancário em queda e sem indícios de recuperação e a urgência de afastar a administração de Tomás Correia da Associação Mutualista que está a contaminar todo o grupo e a dificultar

O BANCO MONTEPIO EM 2018, por EUGÉNIO ROSA

O BANCO MONTEPIO EM 2018: liquidez confortável mas negócio bancário em queda e sem indícios de recuperação e a urgência de afastar a administração de Tomás Correia da Associação Mutualista que está a contaminar todo o grupo e a dificultar

A SITUAÇÃO DA CAIXA ECONÓMICA E DO MONTEPIO: análise das contas do período 2015-1º sem.2018 e a necessidade de salvar o Montepio – INFORMAÇÃO 5/2018 AOS ASSOCIADOS DO MONTEPIO – por EUGÉNIO ROSA

  i A SITUAÇÃO DA CAIXA ECONÓMICA E DO MONTEPIO: análise das contas do período 2015-1º sem.2018  e a necessidade de salvar o Montepio   INFORMAÇÃO 5/2018 AOS ASSOCIADOS DO MONTEPIO   I – ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES DE RESULTADOS DA

A SITUAÇÃO DA CAIXA ECONÓMICA E DO MONTEPIO: análise das contas do período 2015-1º sem.2018 e a necessidade de salvar o Montepio – INFORMAÇÃO 5/2018 AOS ASSOCIADOS DO MONTEPIO – por EUGÉNIO ROSA

  i A SITUAÇÃO DA CAIXA ECONÓMICA E DO MONTEPIO: análise das contas do período 2015-1º sem.2018  e a necessidade de salvar o Montepio   INFORMAÇÃO 5/2018 AOS ASSOCIADOS DO MONTEPIO   I – ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES DE RESULTADOS DA

IN MEMORIAM – O ADEUS A JOÃO MARQUES, por JÚLIO MARQUES MOTA – em apêndice “SERÁ QUE APRENDEMOS AS LIÇÕES DA CRISE FINANCEIRA?”, de GILLIAN TETT.

Ontem foi dia de despedida, para sempre, de um amigo meu, o jornalista João Marques. Familiares e amigos disseram-lhe o último adeus, ontem, 26 de Setembro. Dele, conservo na memória a retidão de princípios e de comportamentos. Dele sublinho a

IN MEMORIAM – O ADEUS A JOÃO MARQUES, por JÚLIO MARQUES MOTA – em apêndice “SERÁ QUE APRENDEMOS AS LIÇÕES DA CRISE FINANCEIRA?”, de GILLIAN TETT.

Ontem foi dia de despedida, para sempre, de um amigo meu, o jornalista João Marques. Familiares e amigos disseram-lhe o último adeus, ontem, 26 de Setembro. Dele, conservo na memória a retidão de princípios e de comportamentos. Dele sublinho a

SINAIS DE DESILUSÃO, de JOÃO MARQUES

  O João Marques já não está entre nós. Publicamos hoje outro dos seus textos, que muito ajuda a compreender a situação em que, nós portugueses, nos encontramos. À família e aos amigos o nosso abraço. Não o esqueceremos.  

SINAIS DE DESILUSÃO, de JOÃO MARQUES

  O João Marques já não está entre nós. Publicamos hoje outro dos seus textos, que muito ajuda a compreender a situação em que, nós portugueses, nos encontramos. À família e aos amigos o nosso abraço. Não o esqueceremos.  

TERCEIRA CARTA A UMA AMIGA MINHA SOBRE O DINHEIRO QUE DO BANCO LEVANTOU E NO COFRE DO MESMO BANCO DEPOIS GUARDOU, EM NOTAS DE 500 EUROS – A PROPÓSITO DA VISITA DE MARIO DRAGHI – por JÚLIO MARQUES MOTA

Minha querida amiga Interrogou-se e interrogou-me sobre a viabilidade de levantar as poupanças (muitas?, poucas?) do banco e talvez em notas de 500, penso eu,  para guardar no cofre-forte do mesmo banco. Não precisou de segurança como aquele homem de

TERCEIRA CARTA A UMA AMIGA MINHA SOBRE O DINHEIRO QUE DO BANCO LEVANTOU E NO COFRE DO MESMO BANCO DEPOIS GUARDOU, EM NOTAS DE 500 EUROS – A PROPÓSITO DA VISITA DE MARIO DRAGHI – por JÚLIO MARQUES MOTA

Minha querida amiga Interrogou-se e interrogou-me sobre a viabilidade de levantar as poupanças (muitas?, poucas?) do banco e talvez em notas de 500, penso eu,  para guardar no cofre-forte do mesmo banco. Não precisou de segurança como aquele homem de

TERCEIRA CARTA A UMA AMIGA MINHA SOBRE O DINHEIRO QUE DO BANCO LEVANTOU E NO COFRE DO MESMO BANCO DEPOIS GUARDOU, EM NOTAS 500 EUROS – A PROPÓSITO DA VISITA DE MARIO DRAGHI – por JÚLIO MARQUES MOTA

Minha querida amiga Interrogou-se e interrogou-me sobre a viabilidade de levantar as poupanças (muitas?, poucas? ) do banco e talvez em notas de 500, penso eu,  para guardar no cofre-forte do mesmo banco. Não precisou de segurança como aquele homem

TERCEIRA CARTA A UMA AMIGA MINHA SOBRE O DINHEIRO QUE DO BANCO LEVANTOU E NO COFRE DO MESMO BANCO DEPOIS GUARDOU, EM NOTAS 500 EUROS – A PROPÓSITO DA VISITA DE MARIO DRAGHI – por JÚLIO MARQUES MOTA

Minha querida amiga Interrogou-se e interrogou-me sobre a viabilidade de levantar as poupanças (muitas?, poucas? ) do banco e talvez em notas de 500, penso eu,  para guardar no cofre-forte do mesmo banco. Não precisou de segurança como aquele homem

A MOEDA ÚNICA A VALORIZAR-SE ASSUSTA A EUROPA DO SUL MAS NÃO A ALEMANHA – por MARCELLO DE SECCO

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota. Revisão de Joaquim Feio.         Nota de introdução  a esta pequena série de homenagem a Marcello De Cecco Com este texto terminamos esta série dedicada à memória de Marcello De

A MOEDA ÚNICA A VALORIZAR-SE ASSUSTA A EUROPA DO SUL MAS NÃO A ALEMANHA – por MARCELLO DE SECCO

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota. Revisão de Joaquim Feio.         Nota de introdução  a esta pequena série de homenagem a Marcello De Cecco Com este texto terminamos esta série dedicada à memória de Marcello De

ANÁLISES SOBRE A CRISE, OLHARES SOBRE A EUROPA, OLHARES SOBRE O CRIME QUE CONTRA ESTA OS SEUS DIRIGENTES ESTÃO A COMETER – PORTUGAL – POR FAVOR, QUANDO SAIR DESLIGUE AS LUZES! – por EDWARD HUGH – V

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota Portugal – Por favor, quando sair desligue as luzes! Edward Hugh, 14 de Julho de 2012 (CONCLUSÃO) … Conclusões: o que é que a seguir irá acontecer mais? A primeira consequência – Um

ANÁLISES SOBRE A CRISE, OLHARES SOBRE A EUROPA, OLHARES SOBRE O CRIME QUE CONTRA ESTA OS SEUS DIRIGENTES ESTÃO A COMETER – PORTUGAL – POR FAVOR, QUANDO SAIR DESLIGUE AS LUZES! – por EDWARD HUGH – V

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota Portugal – Por favor, quando sair desligue as luzes! Edward Hugh, 14 de Julho de 2012 (CONCLUSÃO) … Conclusões: o que é que a seguir irá acontecer mais? A primeira consequência – Um

ANÁLISES SOBRE A CRISE, OLHARES SOBRE A EUROPA, OLHARES SOBRE O CRIME QUE CONTRA ESTA OS SEUS DIRIGENTES ESTÃO A COMETER – PORTUGAL – POR FAVOR, QUANDO SAIR DESLIGUE AS LUZES! – por EDWARD HUGH – IV

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota Portugal – Por favor, quando sair desligue as luzes! Edward Hugh, 14 de Julho de 2012 (CONTINUAÇÃO) … A recessão na  construção ameaça o equilíbrio financeiro  dos bancos e o emprego Portugal não

ANÁLISES SOBRE A CRISE, OLHARES SOBRE A EUROPA, OLHARES SOBRE O CRIME QUE CONTRA ESTA OS SEUS DIRIGENTES ESTÃO A COMETER – PORTUGAL – POR FAVOR, QUANDO SAIR DESLIGUE AS LUZES! – por EDWARD HUGH – IV

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota Portugal – Por favor, quando sair desligue as luzes! Edward Hugh, 14 de Julho de 2012 (CONTINUAÇÃO) … A recessão na  construção ameaça o equilíbrio financeiro  dos bancos e o emprego Portugal não

ANÁLISES SOBRE A CRISE, OLHARES SOBRE A EUROPA, OLHARES SOBRE O CRIME QUE CONTRA ESTA OS SEUS DIRIGENTES ESTÃO A COMETER – PORTUGAL – POR FAVOR, QUANDO SAIR DESLIGUE AS LUZES! – por EDWARD HUGH – III

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota Portugal – Por favor, quando sair desligue as luzes! Edward Hugh, 14 de Julho de 2012 (CONTINUAÇÃO) … Sector bancário e financeiro Os bancos portugueses continuam a estar dependentes do BCE em termos

ANÁLISES SOBRE A CRISE, OLHARES SOBRE A EUROPA, OLHARES SOBRE O CRIME QUE CONTRA ESTA OS SEUS DIRIGENTES ESTÃO A COMETER – PORTUGAL – POR FAVOR, QUANDO SAIR DESLIGUE AS LUZES! – por EDWARD HUGH – III

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota Portugal – Por favor, quando sair desligue as luzes! Edward Hugh, 14 de Julho de 2012 (CONTINUAÇÃO) … Sector bancário e financeiro Os bancos portugueses continuam a estar dependentes do BCE em termos