IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (95)

UM TREMENDO DESAFIO

 

 

É só ar, e rarefeito

Um tremendo vazio

O que me vai na cabeça

E que tudo corta a eito.

Uma corrente de um rio

Que para a foz corre sem pressa

Que flui sem eu dar conta

E nas palavras não desponta

Nem se entretém numa reza.

É um vazio

Tremendo

E um tremendo desafio

À minha sanidade

E à minha falta de frio.

 

 

 

1 Comment

Leave a Reply