Autópsia de uma morte já anunciada, a do PSF. III – Emmanuel Macron, mais realista que socialista

François Mitterrand: “A luta de  classes não é para mim um objetivo. Procuro que esta deixe de existir!”

Lionel Jospin:  “Eu sou um socialista de inspiração, mas o projeto que proponho ao país  não é um projeto socialista. É uma síntese do que é necessário hoje. Ou seja, é  a modernidade. ”

François Hollande   “Vivi cinco anos de poder relativamente absoluto. (…)  Eu naturalmente impus ao meu campo que, sem nenhuma sombra de dúvida, só iria aprovar as políticas que eu consideraria serem justas.” 


Autópsia de uma morte já anunciada, a do PSF

A farsa acabou. O povo francês, Macron escolheu. Um outro ciclo de tragédia e de  farsa já começou.

Emmanuel Macron, mais realista que socialista – Texto III

(In Le Point, 20/08/2016)

macron3

O que falta à França? Um rei! É o que afirmava o ministro da Economia de Manuel Valls numa entrevista publicada há já um ano .


Emmanuel Macron não é pois socialista. Mas será ele nostálgico da monarquia ?

A sua pequena frase do dia, que além do mais é pronunciada no Puy du Fou ao lado de um  Philippe de Villiers, ainda vai dar origem a muitos mexericos no meio  político francês: ” a honestidade obriga-me a dizer-vos que eu não  socialista!”, disse nesta sexta-feira Emmanuel Macron. A cada verão a sua afirmação iconoclasta? No ano passado, ele reconheceu, numa entrevista, que faltava à França ter um rei…

Emmanuel Macron, mais monárquico que socialista? Sabia-se que era conhecido como um banqueiro de negócios, descobriu-se depois que era filósofo , “reeducado” por Paul Ricoeur . Numa entrevista que apareceu há pouco mais de um ano atrás, em 8 de julho de 2015, no jornal semanal Le 1, disponível no seu sitio, foi descoberto que, de acordo com o jovem ministro da economia de François Hollande, o povo francês realmente não queria decapitar Luís XVI. E que desde então a pessoa real continua a ser o grande ausente do sistema político francês.

Democracia decepcionante

Como é que a reflexão filosófica pode ela alimentar, apoiar e desenvolver a ação política? Este foi o eixo central desta entrevista exclusiva com Emmanuel Macron. Fica-se em particular a saber que foi ao escrever um trabalho sobre Maquiavel e sob a direção de Étienne Balibar, que o jovem prodígio abandonou a metafísica a favor da filosofia política. Mas, um pouco mais longe, nesta mesma entrevista, as suas observações, retomadas  no sítio Liberté Politique  são inequívocas: “a democracia é ela  necessariamente decepcionante ?”, foi-lhe perguntado.  “Falta-nos um rei”, responde claramente o Ministro da República. Uma afirmação perigosa: pôr em causa a forma atual do regime em França faz justamente parte dos novos critérios para a monitorização e colocação sobre escuta numa das últimas decisões dos serviços secretos!

Um lugar vazio desde Napoleão e de Gaulle

“A democracia comporta sempre uma forma de incompletude, porque não se basta a si-mesma” responde, na verdade, Emmanuel Macron. “Há no processo democrático e no seu funcionamento um ausente.” Na política francesa, este ausente é a figura do rei, do qual eu acredito fundamentalmente que o povo francês não queria a morte.

O terror cavou um vazio emocional, imaginário, coletivo: o rei já lá não estará mais! Tentou-se, depois, reinvestir neste vazio, para nele colocar outras figuras: estes são os momentos de Napoleão e de Gaulle, em particular. O resto do tempo, a democracia francesa não preencheu este espaço. Vê-se bem com a interrogação permanente sobre a figura presidencial, que se faz desde a partida do General de Gaulle. Depois dele, a normalização da figura presidencial reinstalou um lugar vazio no coração da vida política. No entanto, o que se espera do Presidente da República é que ele ocupe esta função. Tudo foi construído sobre este mal-entendido. Mas, afinal, pode-se também ser eleito presidente da República na base de  um mal-entendido…

 


Pedimos desculpa por termos interrompido a publicação desta série. Mas razões de índole informática e de saúde assim o determinaram. O quarto texto desta série será publicado, amanhã, 22/08/2017, 22h


.Fonte do artigo aqui

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: