Posts Tagged: solidariedade

A CAPACIDADE DOS PAÍSES DA UNIÃO EUROPEIA PARA ENFRENTAR A CRISE DO “COVID 19” É MUITO DESIGUAL. CONTRARIAMENTE AO QUE SE AFIRMA A CRISE NÃO AFECTA DA MESMA FORMA POBRES E RICOS, E AGRAVARÁ AINDA MAIS AS DESIGUALDADES E A MISÉRIA – por EUGÉNIO ROSA

CIÊNCIA E SOLIDARIEDADE OPÕEM E FRAGILIZAM A SOLIDARIEDADE, por EMMANUEL TOURINHO

OBRIGADO A EMMANUEL TOURINHO, CARTA CAPITAL E CAMILO JOSEPH Selecção de Camilo Joseph   No conto “Civilização”, de Eça de Queiroz, um evento fortuito conduz o protagonista, “o [homem] mais complexamente civilizado”, a uma experiência de vida inédita e que

MPPM – COMUNICADO 02/2020 – MPPM denuncia o «embuste do século» que os EUA querem impor aos palestinos

  O Movimento pelos Direitos do Povo Palestino e pela Paz no Médio Oriente (MPPM) condena firmemente o conteúdo do chamado «acordo do século» para a resolução da questão palestina, apresentado no dia 28 de Janeiro pelo presidente dos EUA,

FALECEU O ACTOR JOSÉ LOPES – HOMENAGEM – APELO SOLIDÁRIO

  O seu corpo foi encontrado na tenda onde vivia há algum tempo. Decorre agora uma recolha de donativos para poder financiar o seu funeral   Morreu o ator José Lopes aos 61 anos de idade. Foi encontrado sem vida na tenda

FRATERNIZAR – A derradeira páscoa de António Tavares dos Santos – E TUDO ACONTECEU NA MAIOR DAS INTIMIDADES – por MÁRIO DE OLIVEIRA

http://www.jornalfraternizar.pt

Dos erros de Podemos à proposta federal. Por Armando Steinko

Seleção de Júlio Marques Mota e tradução de Francisco Tavares Dos erros de Podemos à proposta federal  Por Armando Steinko “De los errores de Podemos a la propuesta federal”, publicado em Piensa y Actúa em 9 de julho de 2019

A OPINIÃO DE DANIEL AARÃO REIS – NINGUÉM SOLTA A MÃO DE NINGUÉM

      Diante de um perigo iminente, várias alternativas podem ser imaginadas. A primeira, a mais fácil, é a fuga. O problema é que nem sempre a fuga é possível. A segunda é ignorar o risco,  fingir que não

MPPM – ACTO PÚBLICO DE SOLIDARIEDADE COM A PALESTINA – AMANHÃ, QUARTA-FEIRA, 31 DE JANEIRO – 18.30 HORAS

  A agressão israelita ao povo palestino agrava-se diariamente. Ao arrepio das resoluções da ONU e do direito internacional: – prossegue a ocupação por Israel dos territórios palestinos, que dura desde 1967 – intensifica-se a construção de colonatos de Israel

ACR FORMIGAS DE MACIEIRA-BARRACÃO DE CULTURA – SALAMANDRA PARA AQUECERMOS O INTERIOR DO BARRACÃO DE CULTURA – PASSAGEM DE ANO 2017/2018

Mário de Oliveira hoje, último dia de 2017, não apresenta a sua habitual crónica “Fraternizar”, que voltaremos a apresentar no próximo domingo 7 de Janeiro. Entretanto enviou-nos o apelo abaixo que submetemos à consideração dos argonautas e de todos os

COESÃO SOCIAL por Luísa Lobão Moniz

Desde de Junho que ouvimos falar em solidariedade e em tragédia. É reconhecida a solidariedade dos portugueses quando sentem o chão a fugir-lhes debaixo dos pés, aqui ou em qualquer outro lugar. A solidariedade social faz com que se reforce

COESÃO SOCIAL por Luísa Lobão Moniz

Desde de Junho que ouvimos falar em solidariedade e em tragédia. É reconhecida a solidariedade dos portugueses quando sentem o chão a fugir-lhes debaixo dos pés, aqui ou em qualquer outro lugar. A solidariedade social faz com que se reforce

Els arguments de la defecció i les “fashion dictatorships”

És si més no curiosa, o a mi m’ho sembla, la persistència humana a insistir en valors i conviccions que no s’adiuen gaire amb la nostra manera de viure quotidiana i que els nostres comportaments desmenteixen amb una freqüència que

CAMPANHA para o TEATRO A BARRACA – ATENÇÃO!!! – ÓPTIMA NOTÍCIA PARA A CULTURA!!!!!

CAMPANHA para o TEATRO A BARRACA   ATENÇÃO!!! OPTIMA NOTÍCIA PARA A CULTURA!!!!! Uma Portaria de 12 de Janeiro de 2017 autoriza qualquer cidadão   a entregar 0,5% do seu IRS a uma entidade cultural, alargando assim essa medida que até

QUERO ACREDITAR QUE SIM por Luísa Lobão Moniz

A “casa” sempre foi, ou tentou ser, um local de refúgio, de abrigo, de segurança, de privacidade, de aprendizagens várias para que todos os seus “habitantes” vivam de uma forma feliz, com memória, como local onde crianças e idosos possam