AS CONTAS MANIPULADAS DO GOVERNO SOBRE O AUMENTO DAS REMUNERAÇÕES DOS TRABALHADORES DAS ADMINISTRAÇÕES PÚBLICAS EM 2023 PARA ENGANAR A OPINIÃO PÚBLICA E O SALDO DE 4004,7 MILHÕES € PREVISTOS NA SEGURANÇA SOCIAL EM 2023 À CUSTA DO AUMENTO DA POBREZA DOS PENSIONISTAS, por EUGÉNIO ROSA

    Eugénio Rosa, edr2@netcabo.pt – 17/10/2022

SÓ NO PERÍODO ABRIL.2021/ABRIL.2022 OS TRABALHADORES DA FUNÇÃO PÚBLICA PERDERAM, EM MÉDIA, 5,2% DO SEU PODER DE COMPRA, por EUGÉNIO ROSA

    Eugénio Rosa, edr2@netcabo.pt, 23/8/2022

O PODER DE COMPRA DA REMUNERAÇÃO MÉDIA LÍQUIDA DOS TRABALHADORES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EM 2021 É AINDA INFERIOR EM 10,3% AO DE 2010, E HÁ PROFISSÕES EM QUE A QUEDA É AINDA MAIOR. O NÚMERO DE TRALHADORES DA FUNÇÃO PÚBLICA EM 2021 É AINDA INFERIOR AO DE 2011 – por EUGÉNIO ROSA

  Eugénio Rosa, edr2@netcabo.pt – 19-11-2021  

OS GANHOS MÉDIOS DOS TRABALHADORES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA SÃO, PARA OS MESMOS NÍVEIS DE ESCOLARIDADE/QUALIFICAÇÃO, INFERIORES AOS DOS TRABALHADORES DO SETOR PRIVADO – por EUGÉNIO ROSA

        Eugénio Rosa – economista – edr2@netcabo.pt – 29-5-2021

O NÚMERO DE MÉDICOS DIMINUI NO SNS EM 800, PRECARIEDADE DISPARA NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, E APESAR DOS AUMENTOS DE REMUNERAÇÕES DEVIDO AO “SIADAP”, O PODER DE COMPRA DAS REMUNERAÇÕES BASE AINDA CONTINUA INFERIOR AO DE 2010 EM 10% – por EUGÉNIO ROSA

              Eugénio Rosa – edr2@netcabo.pt – 20-2-2021

AS REMUNERAÇÕES DOS TRABALHADORES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CONGELADAS MAIS UM ANO, O SEU PODER DE COMPRA INFERIOR AO QUE TINHAM EM 2010, E RECUSA DO DIREITO À ADSE AOS QUE TÊM CONTRATO INDIVIDUAL DE TRABALHO – por EUGÉNIO ROSA

       Eugenio Rosa – edr2@netcabo.pt – 28/11/2020

A REDUÇÃO DO NÚMERO DE TRABALHADORES E DA DESPESA COM PESSOAL NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E A DEGRADAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS, por EUGÉNIO ROSA

                Eugénio Rosa – economista – 19-9-2020