RETRATOS, IMAGENS, SÍNTESE DOS EFEITOS DA CRISE DA ZONA EURO SOBRE CADA PAÍS

Selecção e tradução por Júlio Marques Mota

Europa - II

A verdadeira crise da zona euro é muito mais do que a crise da dívida

Matthew Boesler

(CONTINUAÇÃO)

The REAL Eurozone Crisis Is About Much More Than Debt

5/26

No entanto, para compreender a crise actual, é preciso regressarmos aos planos de Jean Monnet, um dos pais  fundadores da União Europeia.

maisdoqueeuro - VSelo alemão em que se mostra  Jean Monnet como “cidadão honorário da Europa”
Wikimedia Commons

Read more: http://www.businessinsider.com/europes-next-big-crisis-democracy-2012-10?op=1#ixzz2AcfYMVDz

The REAL Eurozone Crisis Is About Much More Than Debt

 6/26

Monnet foi o arquitecto da Instituição que foi a percursora  da UE, a  Comunidade Europeia do Carvão e do Aço  que visava condicionar o expansionismo da Alemanha.

maisdoqueeuro - VIBandeira Oficial da Comunidade Europeia do Carvão e do Aço

Wikimedia Commons

Como tecnocrata não eleito que preferiu trabalhar nos bastidores, a Comunidade Europeia do Carvão e do Aço projectada  por Jean Monnet a pedido do governo francês à frente do qual estava Charles de Gaulle, na sequência  da Segunda Guerra Mundial.

Na época, o carvão e o aço da rica região do Ruhr alemão continha   os recursos  que a França considerava necessários para reconstruir  o seu país   depois da Segunda Guerra Mundial.

A ideia que estava por detrás da Comunidade Europeia do Carvão e do Aço  era a ideia de internacionalizar a região  a fim de libertar  os recursos para os outros países  também,  enquanto  que, ao mesmo tempo  que se garantia  para com a Alemanha  uma União Económica  destinada de uma vez por todas a impedir futuros conflitos militares entre as  superpotências  europeias.

O falecido historiador  europeu Tony Judt escreveu no seu livro Pós-Guerra – História da Europa desde 1945 – edições 70 ,  livro este muito aclamado pela crítica  : “[A Alta Autoridade da CECA], acima de  tudo  assumiria o controlo  do Rhur e de outros recursos vitais da Alemanha para assim não ficarem nas mãos dos alemães.   Isto significava uma solução europeia para um problema da França.. “

Read more: http://www.businessinsider.com/europes-next-big-crisis-democracy-2012-10?op=1#ixzz2Acfebyhf

The REAL Eurozone Crisis Is About Much More Than Debt

 7/26

E 40 anos mais tarde, numa lógica semelhante – com a Alemanha novamente em mente – a França defende  a criação do euro

maisdoqueeuro - VII O muro de Berlim

Em 2010, a revista Der Spiegel publicou o conteúdo classificado  das actas das  reuniões  desde  1989 como prova de que o governo francês utilizou  a ocasião da reunificação alemã para defender a criação e implementação de uma moeda única Europeia:

” A Alemanha só pode esperar  com a reunificação,”   de acordo com a expressão do Presidente francês [François Mitterand], ” que esta seja  uma comunidade forte.” No entanto, Mitterrand lamentou o espírito de comunidade tido actualmente pela  Alemanha uma vez que este deixava muito a desejar. “Não tem que se  ser um psicólogo para ver que  República Federal da Alemanha está parada no momento em que se avança no caminho para a União Económica e Monetária.” Genscher conseguiu  que esta fizesse imediatamente a seguir uma sinistra deriva: Mitterrand estava a ameaçar  vetar a reunificação. E Bona num momento crucial como este só tinha que cooperar  pois caso contrário não teria só o  primeiro-ministro britânico Margaret Thatcher contra ela.

Vários antigos funcionários dos governos francês e alemão fizeram comentários que davam alguns ecos desta  versão dos acontecimentos.

Read more: http://www.businessinsider.com/europes-next-big-crisis-democracy-2012-10?op=1#ixzz2Acfp3yrG

Leave a Reply