IMAGEM E POESIA – Por José Fernando Magalhães (140)

.

É PRECISO DAR TEMPO AO CONHECIMENTO

 

 

Em tempo de confinamento,

De comemorações

E de exemplo,

É preciso dar tempo,

Ao conhecimento.

Nasçam dos factos,

Das experiências

E da memória,

As interpretações,

Dos artefactos,

As rotinas e as tendências,

Da oratória

E dos problemas,

As noções.

Abram-se as portas

As janelas,

Os corredores,

Dobrem-se as costas

E pintem-se as velas

De todas as cores.

Em tempo de comemoração,

Baixe-se o nariz

Retenha-se a respiração,

Elaborem-se perfis

E tire-se a conclusão:

Neste aqui,

Ganhei

Naquele ali,

Perdi

Daqueloutro te darei

Conta do que vivi.

Usarei

Delicadeza

Sentirei

Que não menti

Terei por fim a certeza

Que sou uma grata surpresa

E um futuro para ti.

.

.

Nos quarenta e seis anos da Revolução.

.

.

.

About José Fernando Magalhães

Escrevo e fotografo pelo imenso prazer que daí tiro

One comment

  1. Pingback: IMAGEM E POESIA – Por José Fernando Magalhães (140) | joanvergall

Leave a Reply

%d bloggers like this: