Posts Tagged: revolução

IMAGEM E POESIA – Por José Fernando Magalhães (140)

. É PRECISO DAR TEMPO AO CONHECIMENTO     Em tempo de confinamento, De comemorações E de exemplo, É preciso dar tempo, Ao conhecimento. Nasçam dos factos, Das experiências E da memória, As interpretações, Dos artefactos, As rotinas e as

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 4. Pela segunda vez, como farsa: Governantes do mundo, leiam Karl Marx!

(Editado por Gonzalo Raffo, 03 de Janeiro de 2018)

Marx  pensou que o capitalismo tinha uma tendência para o monopólio, já que os capitalistas bem-sucedidos expulsam os seus rivais mais fracos do negócio, num prelúdio à extração de rendas monopolistas. Mais uma vez, esta parece ser uma descrição razoável do mundo empresarial  que está a ser moldado pela globalização e pela Internet. As maiores empresas do mundo não só estão a crescer em termos absolutos como também estão a transformar enormes números de pequenas empresas em meros apêndices.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 4. Pela segunda vez, como farsa: Governantes do mundo, leiam Karl Marx!

(Editado por Gonzalo Raffo, 03 de Janeiro de 2018)

Marx  pensou que o capitalismo tinha uma tendência para o monopólio, já que os capitalistas bem-sucedidos expulsam os seus rivais mais fracos do negócio, num prelúdio à extração de rendas monopolistas. Mais uma vez, esta parece ser uma descrição razoável do mundo empresarial  que está a ser moldado pela globalização e pela Internet. As maiores empresas do mundo não só estão a crescer em termos absolutos como também estão a transformar enormes números de pequenas empresas em meros apêndices.

CASA DA ACHADA – CENTRO MÁRIO DIONÍSIO – CICLO «UM HOMEM NA REVOLUÇÃO – MÁRIO DIONÍSIO E O 25 DE ABRIL» – JUNHO de 2017

  No dia 23 de Abril de 1974, Mário Dionísio só escreveu três pequenas frases no seu diário: «E talvez também nem isto valha a pena. Tudo caminha alegremente para o fim. Acabou-se.» Só voltaria a escrever dois dias depois:

CASA DA ACHADA – CENTRO MÁRIO DIONÍSIO -~OFICINA: A REVOLTA DA TRALHA – A PALETA E O MUNDO – CINEMA: HANOI, MARTES 13 + LA MUERTE DE UN BURÓCRATA

OFICINA: A REVOLTA DA TRALHA Domingo, 26 de Fevereiro, 15h30Um grito de revolta se levanta dos armazéns e arrecadações, das caves e dos caixotes do lixo: ouve-se o grito de toneladas de objectos inutilizados, abandonados e «inúteis», que querem ser

SINAIS DE FOGO – A CARTA DE CHE NA DESPEDIDA DE FIDEL – por Soares Novais

    Em 2007, ano em que se assinalaram os 40 anos do assassinato de Guevara, editei a “Carta de Despedida de Che a Fidel.” Che foi morto a 9 de Outubro de 1967, no povoado de La Higuera, pelas

PALAVRAS FRUTO DE PENSAMENTOS LIVRES E GENEROSOS por Luísa Lobão Moniz

Pensei numa tranquilidade primaveril, para as eleições, mas não esqueci que as grandes mudanças provocam novas maneiras de estar na vida. Hoje a nossa democracia respira ar fresco e não pode compadecer-se com Presidentes da República que ultrapassam as suas

MADRUGADA DE 29 DE MARÇO DE 2014, 40 ANOS A CANTAR ABRIL por Luísa Lobão Moniz

Hoje cantou-se, como há quarenta anos atrás, “Grândola Vila Morena”. O Coliseu de Lisboa estava cheio de cravos vermelhos, de pessoas a recordar velhos tempos, de grupos que espontaneamente cantavam “O Povo Unido Jamais Será Vencido”. Aqueles que outrora tinham

DIÁSPORA. DEL 11 DE MARZO AL 25 DE NOVIEMBRE: LA ACCIÓN DE DINIZ ALMEIDA Y LA VOZ DE DURAN CLEMENTE, por Moisés Cayetano Rosado

Mucho tenemos que hablar de la Revolução dos Cravos, conmemorando el 40 aniversario del 25 de Abril. El mes pasado publiqué una reflexión a raíz de un encuentro en Lisboa con el capitão Duran Clemente: http://moisescayetanorosado.blogspot.com.es/2014/02/descolonizarportugal-duran-clementeun.html aproximándome a su figura,

POR QUE NÃO HÁ NENHUM PROTESTO DE MASSAS, NENHUMA CONTESTAÇÃO COLECTIVA – por ROBERT REICH

Selecção e tradução por Júlio Marques Mota Robert Reich – Why There’s No Outcry   25 de Janeiro de 2014 As pessoas  perguntam-me muito frequentemente  porque é que nós não temos uma revolução nos Estados Unidos  ou, pelo menos,  uma onda

REVOLUÇÃO – por Carlos Loures

A propósito do aparecimento da palavra revolução no nosso editorial de hoje e de um inteligente comentário que suscitou, pareceu oportuno reeditar (com pequenas alterações) este texto já publicado no Estrolabio. O que significa revolução? José Pedro Machado, no Dicionário Etimológico