Category Archives: Economia

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura: 14. A leitura de Christiane Taubira – A política não é a caridade

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 14. A política não é a caridade   _____________________________________________________________________________________ Sobre Christane Taubira, sobre a sua demissão do governo PS “Porque é que Christiane Taubira decidiu deixar o governo PS” Em Franceinfo, 27 de Janeiro

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura: 14. A leitura de Christiane Taubira – A política não é a caridade

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 14. A política não é a caridade   _____________________________________________________________________________________ Sobre Christane Taubira, sobre a sua demissão do governo PS “Porque é que Christiane Taubira decidiu deixar o governo PS” Em Franceinfo, 27 de Janeiro

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura: 13. A leitura de Joana Ramiro – O Governo “engenhoca” de Portugal: há substância para além da retórica?

Seleção de Júlio Marques Mota e tradução de Francisco Tavares 13. O Governo “engenhoca” de Portugal: há substância para além da retórica?  Por Joana Ramiro Publicado por  em 27 de fevereiro de 2019   A coligação pluralista de esquerda –

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura: 13. A leitura de Joana Ramiro – O Governo “engenhoca” de Portugal: há substância para além da retórica?

Seleção de Júlio Marques Mota e tradução de Francisco Tavares 13. O Governo “engenhoca” de Portugal: há substância para além da retórica?  Por Joana Ramiro Publicado por  em 27 de fevereiro de 2019   A coligação pluralista de esquerda –

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura: 12. A leitura de Dani Rodrik – As escolhas da esquerda

Seleção de Júlio Marques Mota e tradução de Francisco Tavares 12. A esquerda, ou não? Por Dani Rodrik Publicado por  em 8 de janeiro de 2019 Em face do ressurgimento do populismo de direita, a relativa fraqueza da esquerda reflete

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura: 12. A leitura de Dani Rodrik – As escolhas da esquerda

Seleção de Júlio Marques Mota e tradução de Francisco Tavares 12. A esquerda, ou não? Por Dani Rodrik Publicado por  em 8 de janeiro de 2019 Em face do ressurgimento do populismo de direita, a relativa fraqueza da esquerda reflete

Em 1999, uma criança nasceu, de parto prematuro e com deformidades congénitas: o Euro 20 anos depois – alguns textos sobre a sua atribulada existência. Texto nº 4. Porque é que o euro falhou

( Ashoka Moya, 3 de Setembro de 2018)

A falha essencial da moeda única era elementar. Ao renunciarem às suas moedas nacionais, os membros da zona euro perderam importantes alavancas políticas. Se um país membro entrasse em recessão, não teria uma moeda que pudesse desvalorizar para que as suas empresas pudessem vender no estrangeiro a preços mais baixos em dólares  americanos, a fim de aumentar as exportações e o emprego. O país membro também não teria um banco central que pudesse reduzir as suas taxas de juros para incentivar a despesa internamente  e estimular o crescimento.

Em 1999, uma criança nasceu, de parto prematuro e com deformidades congénitas: o Euro 20 anos depois – alguns textos sobre a sua atribulada existência. Texto nº 4. Porque é que o euro falhou

( Ashoka Moya, 3 de Setembro de 2018)

A falha essencial da moeda única era elementar. Ao renunciarem às suas moedas nacionais, os membros da zona euro perderam importantes alavancas políticas. Se um país membro entrasse em recessão, não teria uma moeda que pudesse desvalorizar para que as suas empresas pudessem vender no estrangeiro a preços mais baixos em dólares  americanos, a fim de aumentar as exportações e o emprego. O país membro também não teria um banco central que pudesse reduzir as suas taxas de juros para incentivar a despesa internamente  e estimular o crescimento.

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura: 9. A leitura de Edward Luce – A era Clinton-Obama termina, uma vez que os democratas americanos procuram uma nova voz radical

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota   9. A era Clinton-Obama termina, uma vez que os democratas americanos procuram uma nova voz radical O partido tem uma dívida de gratidão para com Donald Trump, pois afasta para longe uma

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura: 9. A leitura de Edward Luce – A era Clinton-Obama termina, uma vez que os democratas americanos procuram uma nova voz radical

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota   9. A era Clinton-Obama termina, uma vez que os democratas americanos procuram uma nova voz radical O partido tem uma dívida de gratidão para com Donald Trump, pois afasta para longe uma

Em 1999, uma criança nasceu, de parto prematuro e com deformidades congénitas: o Euro 20 anos depois – alguns textos sobre a sua atribulada existência. Texto nº 3. A zona euro tem 20 anos – Parte II

( Jacques Sapir, 1 de Janeiro de 2019)

O fracasso da zona euro é agora evidente para a grande maioria dos observadores. Este fracasso conduz os países da zona euro à sua perda, mas, para além disso, tem um impacto significativo na economia internacional. O facto de o Euro condenar um grupo de países a um baixo crescimento tem consequências importantes para o resto do mundo. É por isso que a dissolução da zona euro parece ser agora uma prioridade absoluta.

Em 1999, uma criança nasceu, de parto prematuro e com deformidades congénitas: o Euro 20 anos depois – alguns textos sobre a sua atribulada existência. Texto nº 3. A zona euro tem 20 anos – Parte II

( Jacques Sapir, 1 de Janeiro de 2019)

O fracasso da zona euro é agora evidente para a grande maioria dos observadores. Este fracasso conduz os países da zona euro à sua perda, mas, para além disso, tem um impacto significativo na economia internacional. O facto de o Euro condenar um grupo de países a um baixo crescimento tem consequências importantes para o resto do mundo. É por isso que a dissolução da zona euro parece ser agora uma prioridade absoluta.

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 8. A leitura de Nelson Lichtenstein – Um fabuloso fracasso: A década de 1990 de Clinton e a origem dos nossos tempos de agora (2/2)

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota   8. Um fabuloso fracasso: A década de 1990 de Clinton e a origem dos nossos tempos de agora (2/2)  Por Nelson Lichtenstein Publicado por  em 29 de janeiro de 2018   (conclusão)

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 8. A leitura de Nelson Lichtenstein – Um fabuloso fracasso: A década de 1990 de Clinton e a origem dos nossos tempos de agora (2/2)

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota   8. Um fabuloso fracasso: A década de 1990 de Clinton e a origem dos nossos tempos de agora (2/2)  Por Nelson Lichtenstein Publicado por  em 29 de janeiro de 2018   (conclusão)

Em 1999, uma criança nasceu, de parto prematuro e com deformidades congénitas: o Euro 20 anos depois – alguns textos sobre a sua atribulada existência. Texto nº 3. A zona euro tem 20 anos – Parte I

( Jacques Sapir, 1 de Janeiro de 2019)

Recorde-se aqui que depois de disfarçar o euro como sendo uma forma de garantia contra os movimentos e flutuações especulativas, os  apologistas  do euro apresentaram-no como uma vantagem para o crescimento na Europa. No entanto, ficaram decepcionados e até Jacques Delors repudiou o euro tal como ele existe hoje.

Em 1999, uma criança nasceu, de parto prematuro e com deformidades congénitas: o Euro 20 anos depois – alguns textos sobre a sua atribulada existência. Texto nº 3. A zona euro tem 20 anos – Parte I

( Jacques Sapir, 1 de Janeiro de 2019)

Recorde-se aqui que depois de disfarçar o euro como sendo uma forma de garantia contra os movimentos e flutuações especulativas, os  apologistas  do euro apresentaram-no como uma vantagem para o crescimento na Europa. No entanto, ficaram decepcionados e até Jacques Delors repudiou o euro tal como ele existe hoje.

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 8. A leitura de Nelson Lichtenstein – Um fabuloso fracasso: A década de 1990 de Clinton e a origem dos nossos tempos de agora (1/2)

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota   8. Um fabuloso fracasso: A década de 1990 de Clinton e a origem dos nossos tempos de agora (1/2)  Por Nelson Lichtenstein Publicado por  em 29 de janeiro de 2018   A

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 8. A leitura de Nelson Lichtenstein – Um fabuloso fracasso: A década de 1990 de Clinton e a origem dos nossos tempos de agora (1/2)

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota   8. Um fabuloso fracasso: A década de 1990 de Clinton e a origem dos nossos tempos de agora (1/2)  Por Nelson Lichtenstein Publicado por  em 29 de janeiro de 2018   A

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 7. A leitura de Stuart Holland – De Delors a Guterres – e Macron: políticas alternativas para a Europa (2/2)

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota   7. De Delors a Guterres – e Macron: políticas alternativas para a Europa (2/2)  Por Stuart Holland, em janeiro de 2019 (conclusão) Brandt, Kreisky, Clinton e Guterres Dani Rodrik afirma nas suas recentes

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 7. A leitura de Stuart Holland – De Delors a Guterres – e Macron: políticas alternativas para a Europa (2/2)

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota   7. De Delors a Guterres – e Macron: políticas alternativas para a Europa (2/2)  Por Stuart Holland, em janeiro de 2019 (conclusão) Brandt, Kreisky, Clinton e Guterres Dani Rodrik afirma nas suas recentes

Em 1999, uma criança nasceu, de parto prematuro e com deformidades congénitas: o Euro 20 anos depois – alguns textos sobre a sua atribulada existência. Texto 2. A zona euro organiza estruturalmente a divergência de países

(Patrick Artus, 28 de Março de 2018)

Quando um país da zona euro tem uma elevada competitividade de custos e um excedente externo, os seus salários aceleram-se  pouco e assim pode manter a sua vantagem competitiva.

Em 1999, uma criança nasceu, de parto prematuro e com deformidades congénitas: o Euro 20 anos depois – alguns textos sobre a sua atribulada existência. Texto 2. A zona euro organiza estruturalmente a divergência de países

(Patrick Artus, 28 de Março de 2018)

Quando um país da zona euro tem uma elevada competitividade de custos e um excedente externo, os seus salários aceleram-se  pouco e assim pode manter a sua vantagem competitiva.

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 7. A leitura de Stuart Holland – De Delors a Guterres – e Macron: políticas alternativas para a Europa (1/2)

  Seleção e tradução de Júlio Marques Mota   7. De Delors a Guterres – e Macron: políticas alternativas para a Europa (1/2)  Por Stuart Holland, em janeiro de 2019   Resumo Dada a derrota da esquerda do arco do poder

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 7. A leitura de Stuart Holland – De Delors a Guterres – e Macron: políticas alternativas para a Europa (1/2)

  Seleção e tradução de Júlio Marques Mota   7. De Delors a Guterres – e Macron: políticas alternativas para a Europa (1/2)  Por Stuart Holland, em janeiro de 2019   Resumo Dada a derrota da esquerda do arco do poder