Posts Tagged: 1º de dezembro

HOJE É O PRIMEIRO DE DEZEMBRO, por João Machado

    Portugal, na sua história, tem várias datas com forte significado. O 14 de Agosto, dia da batalha de Aljubarrota  e  o 1.º de Dezembro,  que marca o início do processo de expulsão da casa de Habsburgo, assinalam momentos

HOJE É O PRIMEIRO DE DEZEMBRO, por João Machado

    Portugal, na sua história, tem várias datas com forte significado. O 14 de Agosto, dia da batalha de Aljubarrota  e  o 1.º de Dezembro,  que marca o início do processo de expulsão da casa de Habsburgo, assinalam momentos

A Catalunha e Portugal – Bon colp de falç – por Carlos Loures e Josep A. Vidal

Publicado originalmente em A Viagem dos Argonautas:
A Catalunha e Portugal – Bon colp de falç Republica-se este trabalho de Carlos Loures e Josep A. Vidal, sobre os incidentes que, em 1640, em Portugal e na Catalunha, puseram em causa a…

A Catalunha e Portugal – Bon colp de falç – por Carlos Loures e Josep A. Vidal

Publicado originalmente em A Viagem dos Argonautas:
A Catalunha e Portugal – Bon colp de falç Republica-se este trabalho de Carlos Loures e Josep A. Vidal, sobre os incidentes que, em 1640, em Portugal e na Catalunha, puseram em causa a…

OLHARES SOBRE A HISTÓRIA – 1de DEZEMBRRO de 1640 – RESTAURAÇÃO DA INDEPENDÊNCIA DE PORTUGAL – por JORGE LÁZARO

    Desde 1580 que Portugal estava sob o domínio dos Filipes de Espanha, apoiados, até cerca de 1620, por nobres , comerciantes e armadores nacionais ávidos de tirar proveito das imensas riquezas do império espanhol, então no seu apogeu.

OLHARES SOBRE A HISTÓRIA – 1de DEZEMBRRO de 1640 – RESTAURAÇÃO DA INDEPENDÊNCIA DE PORTUGAL – por JORGE LÁZARO

    Desde 1580 que Portugal estava sob o domínio dos Filipes de Espanha, apoiados, até cerca de 1620, por nobres , comerciantes e armadores nacionais ávidos de tirar proveito das imensas riquezas do império espanhol, então no seu apogeu.

EDITORIAL – o 1º de Dezembro deve ser celebrado …

Nunca fizemos segredo da aversão que sentimos pelo  estado espanhol e pela repugnância que nos merece a sua monarquia bafienta da família Bourbon que, com a inserção de Carlota Joaquina na nossa última dinastia, nos vem colocar dúvidas quanto à pureza

EDITORIAL – o 1º de Dezembro deve ser celebrado …

Nunca fizemos segredo da aversão que sentimos pelo  estado espanhol e pela repugnância que nos merece a sua monarquia bafienta da família Bourbon que, com a inserção de Carlota Joaquina na nossa última dinastia, nos vem colocar dúvidas quanto à pureza

DIA DE ÉVORA – O que vem a seguir

Como é nosso hábito, as sete da manhã são hora de música. A Lídia e o Luís Rocha trazem-nos hoje canções sobre Évora e o Alentejo – um boa maneira de começar este dia primeiro de Dezembro que, não esqueçamos,

DIA DE ÉVORA – O que vem a seguir

Como é nosso hábito, as sete da manhã são hora de música. A Lídia e o Luís Rocha trazem-nos hoje canções sobre Évora e o Alentejo – um boa maneira de começar este dia primeiro de Dezembro que, não esqueçamos,

PRECÁRIOS INFLEXÍVEIS – 1 DEZEMBRO – DIA EUROPEU DE ACÇÃO CONTRA A PRECARIEDADE

  1 de Dezembro de 2013 Hoje a Associação de Combate à Precariedade – Precários Inflexíveis assinalou em Portugal o Dia Europeu de Acção Contra a Precariedade e Injustiça Social com uma acção no Centro Colombo, uma das catedrais da

PRECÁRIOS INFLEXÍVEIS – 1 DEZEMBRO – DIA EUROPEU DE ACÇÃO CONTRA A PRECARIEDADE

  1 de Dezembro de 2013 Hoje a Associação de Combate à Precariedade – Precários Inflexíveis assinalou em Portugal o Dia Europeu de Acção Contra a Precariedade e Injustiça Social com uma acção no Centro Colombo, uma das catedrais da

CANÇÕES DE INTERVENÇÃO – Hino da Restauração da Independência

O Hino da Restauração que acabamos de ouvir em versão instrumental, foi criado, em 1861, por Eugénio Ricardo Monteiro de Almeida (1820-1869) para uma peça teatral – 1640 ou a Restauração de Portugal.dedicada ao rei D. Pedro V e estreada

CANÇÕES DE INTERVENÇÃO – Hino da Restauração da Independência

O Hino da Restauração que acabamos de ouvir em versão instrumental, foi criado, em 1861, por Eugénio Ricardo Monteiro de Almeida (1820-1869) para uma peça teatral – 1640 ou a Restauração de Portugal.dedicada ao rei D. Pedro V e estreada