Posts Tagged: desigualdade social

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 4. A leitura de Dani Rodrik: B – O que é parou a esquerda?

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota B – O que é que parou a esquerda? Por Dani Rodrik Publicado por  em 10 de abril de 2018 Porque é que os sistemas políticos democráticos não responderam suficientemente cedo aos sentimentos

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 4. A leitura de Dani Rodrik: B – O que é parou a esquerda?

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota B – O que é que parou a esquerda? Por Dani Rodrik Publicado por  em 10 de abril de 2018 Porque é que os sistemas políticos democráticos não responderam suficientemente cedo aos sentimentos

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 4. A leitura de Dani Rodrik: A – A abdicação da esquerda

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota A – A abdicação da esquerda  Por Dani Rodrik Publicado por  em 11 de julho de 2016   A reação política contra a globalização, evidente no referendo britânico do Brexit, era previsível. A

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 4. A leitura de Dani Rodrik: A – A abdicação da esquerda

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota A – A abdicação da esquerda  Por Dani Rodrik Publicado por  em 11 de julho de 2016   A reação política contra a globalização, evidente no referendo britânico do Brexit, era previsível. A

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 3. A leitura de Robert Kuttner – B. Como os defensores da globalização cederam o campo a Donald Trump

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota B – Como os defensores da globalização cederam o campo a Donald Trump A menos que o mainstream ofereça algo melhor, ele será a voz do nacionalismo económico.  Por Robert Kuttner Publicado por

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 3. A leitura de Robert Kuttner – B. Como os defensores da globalização cederam o campo a Donald Trump

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota B – Como os defensores da globalização cederam o campo a Donald Trump A menos que o mainstream ofereça algo melhor, ele será a voz do nacionalismo económico.  Por Robert Kuttner Publicado por

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 3. A leitura de Robert Kuttner – A. Estão as elites a querer defender os interesses do povo?

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota A – Estão as elites a querer defender os interesses do povo?  Por Robert Kuttner Publicado por  em 28 de janeiro de 2015   A desigualdade tornou-se finalmente na questão que os políticos

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 3. A leitura de Robert Kuttner – A. Estão as elites a querer defender os interesses do povo?

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota A – Estão as elites a querer defender os interesses do povo?  Por Robert Kuttner Publicado por  em 28 de janeiro de 2015   A desigualdade tornou-se finalmente na questão que os políticos

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 1. A leitura de Nomi Prins – Um mundo que é propriedade do grupo dos 1%

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Introdução Por Júlio Marques Mota Na sequência da troca de ideias com o Professor Marques Mendes , e como reação às posições por este professor assumidas, mandou-me o colega Stuart Holland o texto

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 1. A leitura de Nomi Prins – Um mundo que é propriedade do grupo dos 1%

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Introdução Por Júlio Marques Mota Na sequência da troca de ideias com o Professor Marques Mendes , e como reação às posições por este professor assumidas, mandou-me o colega Stuart Holland o texto

BRASIL – A DISCRIMINAÇÃO DOS AFRO-DESCENDENTES CONTINUA, por LEONARDO BOFF

        Uma consequência da campanha eleitoral de 2018, anti-democrática e marcada por um sem número de fake news (falsas notícias), foi o fortalecimento do já existente racismo contra indígenas, quilombolas e particularmente contra negros e negras. Segundo

BRASIL – A DISCRIMINAÇÃO DOS AFRO-DESCENDENTES CONTINUA, por LEONARDO BOFF

        Uma consequência da campanha eleitoral de 2018, anti-democrática e marcada por um sem número de fake news (falsas notícias), foi o fortalecimento do já existente racismo contra indígenas, quilombolas e particularmente contra negros e negras. Segundo

SINAIS DE FOGO – O VELHO “CHIP” DO PATRÃO FERRAZ – por Soares Novais

  Ao ler as últimas declarações de Pedro Ferraz da Costa só posso concluir: o seu “chip” está gasto, velho. De tão usado e de tão repetido. O antigo “patrão dos patrões” e actual presidente do Fórum para a Competitividade,

SINAIS DE FOGO – O VELHO “CHIP” DO PATRÃO FERRAZ – por Soares Novais

  Ao ler as últimas declarações de Pedro Ferraz da Costa só posso concluir: o seu “chip” está gasto, velho. De tão usado e de tão repetido. O antigo “patrão dos patrões” e actual presidente do Fórum para a Competitividade,

FRATERNIZAR – D. Manuel Linda, Bispo do Porto e das FA – REVOLUCIONÁRIO OU EVOLUCIONÁRIO? – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Pode um bispo das Forças Armadas (FA) ser revolucionário? Ou tem de limitar-se a ser evolucionário?! Ninguém lhe perguntou, mas D. Manuel Linda, bispo residencial do Porto e simultaneamente Administrador da diocese das Forças Armadas e de Segurança, sentiu

FRATERNIZAR – D. Manuel Linda, Bispo do Porto e das FA – REVOLUCIONÁRIO OU EVOLUCIONÁRIO? – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Pode um bispo das Forças Armadas (FA) ser revolucionário? Ou tem de limitar-se a ser evolucionário?! Ninguém lhe perguntou, mas D. Manuel Linda, bispo residencial do Porto e simultaneamente Administrador da diocese das Forças Armadas e de Segurança, sentiu

DESIGUALDADE SOCIAL – A EXPLICAÇÃO NUM VÍDEO DE QUATRO MINUTOS – VEJAM O EXERCÍCIO DE DESIGUALDADE SOCIAL QUE UM PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA REALIZOU NOS ESTADOS UNIDOS.

OBRIGADO AO CAMILO JOSEPH “Quando você já está acostumado com privilégios, igualdade de direitos soa como opressão” “Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado do opressor” De: DESMOND TUTU Clicar em:  

DESIGUALDADE SOCIAL – A EXPLICAÇÃO NUM VÍDEO DE QUATRO MINUTOS – VEJAM O EXERCÍCIO DE DESIGUALDADE SOCIAL QUE UM PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA REALIZOU NOS ESTADOS UNIDOS.

OBRIGADO AO CAMILO JOSEPH “Quando você já está acostumado com privilégios, igualdade de direitos soa como opressão” “Se você é neutro em situações de injustiça, você escolhe o lado do opressor” De: DESMOND TUTU Clicar em:  

BRASIL – CARTA CAPITAL – Entrevista a JESSÉ SOUZA: “A CLASSE MÉDIA É FEITA DE IMBECIL PELA ELITE” – por SERGIO LIRIO

OBRIGADO A JESSÉ SOUZA, SERGIO LIRIO, CARTA CAPITAL E CAMILO JOSEPH ENTREVISTA –  JESSÉ SOUZA: “A CLASSE MÉDIA É FEITA DE IMBECIL PELA ELITE” Sergio Lirio Sergio Lirio, Entrevista a Jessé Souza: “A classe média é feita de imbecil pela elite”

BRASIL – CARTA CAPITAL – Entrevista a JESSÉ SOUZA: “A CLASSE MÉDIA É FEITA DE IMBECIL PELA ELITE” – por SERGIO LIRIO

OBRIGADO A JESSÉ SOUZA, SERGIO LIRIO, CARTA CAPITAL E CAMILO JOSEPH ENTREVISTA –  JESSÉ SOUZA: “A CLASSE MÉDIA É FEITA DE IMBECIL PELA ELITE” Sergio Lirio Sergio Lirio, Entrevista a Jessé Souza: “A classe média é feita de imbecil pela elite”

DEMASIADO POBRE PARA TER ACESSO AO OBAMACARE? SIM! – por ERIC ZUESSE

Selecção e tradução por Júlio Marques Mota. Revisão de Joaquim Feio.   Demasiado pobre para ter acesso ao Obamacare? Sim[1].    ERIC ZUESSE,  Too Poor to Qualify for Subsidies in Obamacare? Yes! Washington’s Blog, 19 de Março de 2014  

DEMASIADO POBRE PARA TER ACESSO AO OBAMACARE? SIM! – por ERIC ZUESSE

Selecção e tradução por Júlio Marques Mota. Revisão de Joaquim Feio.   Demasiado pobre para ter acesso ao Obamacare? Sim[1].    ERIC ZUESSE,  Too Poor to Qualify for Subsidies in Obamacare? Yes! Washington’s Blog, 19 de Março de 2014  

CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – PERPLEXIDADES CONTEMPORÂNEAS

Há um percentagem enorme de gente no mundo que vive razoavelmente mal. E uma percentagem ainda maior que vive abaixo de todos os limites da fome e da pobreza e disso morre, em grande parte e consequência. Há uma percentagem

CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – PERPLEXIDADES CONTEMPORÂNEAS

Há um percentagem enorme de gente no mundo que vive razoavelmente mal. E uma percentagem ainda maior que vive abaixo de todos os limites da fome e da pobreza e disso morre, em grande parte e consequência. Há uma percentagem

SINAIS DE FOGO – PATRÕES COMEÇAM ANO COM NOVO SUBSÍDIO – por Soares Novais

  A partir de hoje um milhão de portugueses passa a auferir 557 euros a cada 30 dias de trabalho. Uma fortuna, já se vê, que o presidente dos afectos, beijinhos e selfies, promulgou e o ministro Vieira da Silva

SINAIS DE FOGO – PATRÕES COMEÇAM ANO COM NOVO SUBSÍDIO – por Soares Novais

  A partir de hoje um milhão de portugueses passa a auferir 557 euros a cada 30 dias de trabalho. Uma fortuna, já se vê, que o presidente dos afectos, beijinhos e selfies, promulgou e o ministro Vieira da Silva

DO FILME “EU, DANIEL BLAKE” À MENTIRA INSTITUCIONALIZADA QUE NOS É IMPINGIDA A PARTIR DAS INSTITUIÇÕES QUE (DES) GOVERNAM O MUNDO – UMA SÉRIE DE TRÊS ARTIGOS por JÚLIO MARQUES MOTA – 2. A MENTIRA DAS INSTITUIÇÕES EUROPEIAS – UMA FICÇÃO SEM QUALIDADE – III

Revisão de Francisco Tavares Artigo Segundo. A mentira das Instituições Europeias – uma ficção sem qualidade (CONCLUSÃO) … Mostra-nos o texto que temos vindo a seguir, assim como a COM citada da União Europeia os seguintes quadros abaixo reproduzidos, respetivamente.

DO FILME “EU, DANIEL BLAKE” À MENTIRA INSTITUCIONALIZADA QUE NOS É IMPINGIDA A PARTIR DAS INSTITUIÇÕES QUE (DES) GOVERNAM O MUNDO – UMA SÉRIE DE TRÊS ARTIGOS por JÚLIO MARQUES MOTA – 2. A MENTIRA DAS INSTITUIÇÕES EUROPEIAS – UMA FICÇÃO SEM QUALIDADE – III

Revisão de Francisco Tavares Artigo Segundo. A mentira das Instituições Europeias – uma ficção sem qualidade (CONCLUSÃO) … Mostra-nos o texto que temos vindo a seguir, assim como a COM citada da União Europeia os seguintes quadros abaixo reproduzidos, respetivamente.