Posts Tagged: irc

O AGRAVAMENTO DA INJUSTIÇA FISCAL COM O GOVERNO PS DEVIDO AO AUMENTO ENORME DOS IMPOSTOS INDIRETOS, A DESCIDA DA CARGA FISCAL DURANTE O GOVERNO PS, E O AUMENTO DA CARGA FISCAL SOBRE AS CLASSES DE RENDIMENTO MÉDIO E BAIXO DEVIDO À MÁ REPARTIÇÃO – por EUGÉNIO ROSA

A CARGA FISCAL AUMENTOU COM O GOVERNO PSD/CDS E DIMINUIU COM O GOVERNO PS NOS IMPOSTOS DIRETOS, FORAM AS RECEITAS DE IRS QUE AUMENTARAM MAIS COM O GOVERNO PSD/CDS, ENQUANTO COM O GOVERNO PS FORAM AS DO IRC AUMENTO DA

O AGRAVAMENTO DA INJUSTIÇA FISCAL COM O GOVERNO PS DEVIDO AO AUMENTO ENORME DOS IMPOSTOS INDIRETOS, A DESCIDA DA CARGA FISCAL DURANTE O GOVERNO PS, E O AUMENTO DA CARGA FISCAL SOBRE AS CLASSES DE RENDIMENTO MÉDIO E BAIXO DEVIDO À MÁ REPARTIÇÃO – por EUGÉNIO ROSA

A CARGA FISCAL AUMENTOU COM O GOVERNO PSD/CDS E DIMINUIU COM O GOVERNO PS NOS IMPOSTOS DIRETOS, FORAM AS RECEITAS DE IRS QUE AUMENTARAM MAIS COM O GOVERNO PSD/CDS, ENQUANTO COM O GOVERNO PS FORAM AS DO IRC AUMENTO DA

REVISTA DA SEMANA por Luís Rocha

Revista da semana De 24/01/ a 30/01/2016 No passado domingo (24 de Janeiro de 2016) foi eleito Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, que tomará posse em Março de 2016. A notícia dominante da semana foi a da controvérsia

REVISTA DA SEMANA por Luís Rocha

Revista da semana De 24/01/ a 30/01/2016 No passado domingo (24 de Janeiro de 2016) foi eleito Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, que tomará posse em Março de 2016. A notícia dominante da semana foi a da controvérsia

REVISTA DA SEMANA por Luís Rocha

 Revista da semana  De 03/05 a 09/05/2015  Dado que não me foi possível a publicação da semana passada, os leitores que me desculpem mas não posso deixar de evocar o primeiro de Maio de 1974. Nesse dia todo o povo

REVISTA DA SEMANA por Luís Rocha

 Revista da semana  De 03/05 a 09/05/2015  Dado que não me foi possível a publicação da semana passada, os leitores que me desculpem mas não posso deixar de evocar o primeiro de Maio de 1974. Nesse dia todo o povo

PRECÁRIOS INFLEXÍVEIS – BARÓMETRO DAS CRISES – REFORMA DO IRC É INJUSTA E INEFICAZ | OBSERVATÓRIO DAS CRISES E ALTERNATIVAS

6 de Dezembro  2013 O Observatório das Crises e Alternativas lançou esta semana um documento que avalia a proposta de reforma do IRS. De acordo com o Observatório, o IRC já é um imposto ineficaz e injusto na tributação dos

PRECÁRIOS INFLEXÍVEIS – BARÓMETRO DAS CRISES – REFORMA DO IRC É INJUSTA E INEFICAZ | OBSERVATÓRIO DAS CRISES E ALTERNATIVAS

6 de Dezembro  2013 O Observatório das Crises e Alternativas lançou esta semana um documento que avalia a proposta de reforma do IRS. De acordo com o Observatório, o IRC já é um imposto ineficaz e injusto na tributação dos

CGTP – REFORMA DO IRC VAI AUMENTAR AS DESIGUALDADES SOCIAIS

  No final de Julho, a Comissão de Reforma do IRC apresentou o seu relatório final, onde constam alterações profundas ao regime de tributação das empresas e dos rendimentos de capital. A reforma do IRC foi anunciada como imprescindível à

CGTP – REFORMA DO IRC VAI AUMENTAR AS DESIGUALDADES SOCIAIS

  No final de Julho, a Comissão de Reforma do IRC apresentou o seu relatório final, onde constam alterações profundas ao regime de tributação das empresas e dos rendimentos de capital. A reforma do IRC foi anunciada como imprescindível à

AS MEDIDAS DO RELATÓRIO SOBRE O IRC FAVORECEM PRINCIPALMENTE OS GRUPOS ECONÓMICOS. Por EUGÉNIO ROSA – ANEXO – I

Texto abaixo pertence a 4 – Redução dos Níveis de Litigiosidade Fiscal, coluna PERDA(-) / AUMENTO (+)   RECEITA -Milhões € Não era aceite como gasto a transmissão onerosa de partes de capital quando detidas por período inferior a três anos

AS MEDIDAS DO RELATÓRIO SOBRE O IRC FAVORECEM PRINCIPALMENTE OS GRUPOS ECONÓMICOS. Por EUGÉNIO ROSA – ANEXO – I

Texto abaixo pertence a 4 – Redução dos Níveis de Litigiosidade Fiscal, coluna PERDA(-) / AUMENTO (+)   RECEITA -Milhões € Não era aceite como gasto a transmissão onerosa de partes de capital quando detidas por período inferior a três anos

AS MEDIDAS DO RELATÓRIO SOBRE O IRC FAVORECEM PRINCIPALMENTE OS GRUPOS ECONÓMICOS. Por EUGÉNIO ROSA – III

(continuação) A EROSÃO DA BASE FISCAL EM PORTUGAL, A MULTIPLICAÇÃO DE BENEFÍCIOS PARA AS GRANDES EMPRESAS E PARA OS GRUPOS ECONÓMICOS, O DISPARAR DO DÉFICE ORÇAMENTAL E MAIS IMPOSTOS PARA OS PORTUGUESES A erosão da base fiscal, que está a

AS MEDIDAS DO RELATÓRIO SOBRE O IRC FAVORECEM PRINCIPALMENTE OS GRUPOS ECONÓMICOS. Por EUGÉNIO ROSA – III

(continuação) A EROSÃO DA BASE FISCAL EM PORTUGAL, A MULTIPLICAÇÃO DE BENEFÍCIOS PARA AS GRANDES EMPRESAS E PARA OS GRUPOS ECONÓMICOS, O DISPARAR DO DÉFICE ORÇAMENTAL E MAIS IMPOSTOS PARA OS PORTUGUESES A erosão da base fiscal, que está a

AS MEDIDAS DO RELATÓRIO SOBRE O IRC FAVORECEM PRINCIPALMENTE OS GRUPOS ECONÓMICOS. Por EUGÉNIO ROSA – II

(continuação) A REDUÇÃO DA TAXA DE IRC TAL COMO DEFENDE A COMISSÃO BENEFICIA FUNDAMENTALMENTE AS GRANDES EMPRESAS, JÁ QUE AS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS VÃO PAGAR MAIS IRC  Uma das razões mais matraqueadas no Relatório Final da Comissão de reforma

AS MEDIDAS DO RELATÓRIO SOBRE O IRC FAVORECEM PRINCIPALMENTE OS GRUPOS ECONÓMICOS. Por EUGÉNIO ROSA – II

(continuação) A REDUÇÃO DA TAXA DE IRC TAL COMO DEFENDE A COMISSÃO BENEFICIA FUNDAMENTALMENTE AS GRANDES EMPRESAS, JÁ QUE AS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS VÃO PAGAR MAIS IRC  Uma das razões mais matraqueadas no Relatório Final da Comissão de reforma

AS MEDIDAS DO RELATÓRIO SOBRE O IRC FAVORECEM PRINCIPALMENTE OS GRUPOS ECONÓMICOS. Por EUGÉNIO ROSA – I

O RELATÓRIO SOBRE A REFORMA DO IRC DE LOBO XAVIER:- A manipulação da opinião pública, a redução da taxa de IRC e a erosão da base fiscal que beneficiam fundamentalmente as grandes empresas e os grupos económicos No estudo anterior

AS MEDIDAS DO RELATÓRIO SOBRE O IRC FAVORECEM PRINCIPALMENTE OS GRUPOS ECONÓMICOS. Por EUGÉNIO ROSA – I

O RELATÓRIO SOBRE A REFORMA DO IRC DE LOBO XAVIER:- A manipulação da opinião pública, a redução da taxa de IRC e a erosão da base fiscal que beneficiam fundamentalmente as grandes empresas e os grupos económicos No estudo anterior

É MENTIRA QUE A TAXA DO IRC PAGA PELAS EMPRESAS EM PORTUGAL SEJA 31,5%. A TAXA MÉDIA EFECTIVA É APENAS 17 %. Por EUGÉNIO ROSA.

A MANIPULAÇÃO DA OPINIÃO PÚBLICA SOBRE A TAXA DE IRC PAGA PELAS EMPRESAS, E A MENTIRA QUE A SUA REDUÇÃO DETERMINARIA MAIS INVESTIMENTO, MAIS CRESCIMENTO ECONÓMICO E CRIAÇÃO DE EMPREGO   Em 26.7.2013, Lobo Xavier, militante do CDS e consultor

É MENTIRA QUE A TAXA DO IRC PAGA PELAS EMPRESAS EM PORTUGAL SEJA 31,5%. A TAXA MÉDIA EFECTIVA É APENAS 17 %. Por EUGÉNIO ROSA.

A MANIPULAÇÃO DA OPINIÃO PÚBLICA SOBRE A TAXA DE IRC PAGA PELAS EMPRESAS, E A MENTIRA QUE A SUA REDUÇÃO DETERMINARIA MAIS INVESTIMENTO, MAIS CRESCIMENTO ECONÓMICO E CRIAÇÃO DE EMPREGO   Em 26.7.2013, Lobo Xavier, militante do CDS e consultor

INVESTIMENTO CAI POR FALTA DE PROCURA DEVIDO À REDUÇÃO DO RENDIMENTO DISPONÍVEL DA POPULAÇÃO. Por EUGÉNIO ROSA.

A CEGUEIRA E A INCAPACIDADE DE VITOR GASPAR E DO GOVERNO PARA COMPREENDER O FUNCIONAMENTO DA ECONOMIA REAL E OS PROBLEMAS DO PAÍS Numa conferência de imprensa realizada em 23.5.2013, Vítor Gaspar, com aquele ar convencido que o carateriza, afirmou

INVESTIMENTO CAI POR FALTA DE PROCURA DEVIDO À REDUÇÃO DO RENDIMENTO DISPONÍVEL DA POPULAÇÃO. Por EUGÉNIO ROSA.

A CEGUEIRA E A INCAPACIDADE DE VITOR GASPAR E DO GOVERNO PARA COMPREENDER O FUNCIONAMENTO DA ECONOMIA REAL E OS PROBLEMAS DO PAÍS Numa conferência de imprensa realizada em 23.5.2013, Vítor Gaspar, com aquele ar convencido que o carateriza, afirmou