Posts Tagged: josé pacheco pereira

AEP 61 – 74 – ASSOCIAÇÃO DE EXILADOS POLÍTICOS PORTUGUESES – JORNADAS SÓCIOCULTURAIS DE VILAR FORMOSO – 10 e 11 de AGOSTO

Publicado originalmente em A Viagem dos Argonautas:
Diariamente, 10/08 – 11/08 Jornadas sócioculturais Vilar Formoso Vilar Formoso “Vai a AEP61-74 realizar umas jornadas sócio-culturais em Vilar Formoso em 10 e 11 de Agosto, cujo programa se anexa. Gostaríamos de contar…

AEP 61 – 74 – ASSOCIAÇÃO DE EXILADOS POLÍTICOS PORTUGUESES – JORNADAS SÓCIOCULTURAIS DE VILAR FORMOSO – 10 e 11 de AGOSTO

Publicado originalmente em A Viagem dos Argonautas:
Diariamente, 10/08 – 11/08 Jornadas sócioculturais Vilar Formoso Vilar Formoso “Vai a AEP61-74 realizar umas jornadas sócio-culturais em Vilar Formoso em 10 e 11 de Agosto, cujo programa se anexa. Gostaríamos de contar…

DE BRUXELAS, ONDE REINA A IGNORÂNCIA E A MALDADE, À REALIDADE DOS PAÍSES EM IMPLOSÃO – a propósito de uma nova série de textos, uma nota explicativa por JÚLIO MARQUES MOTA – III

 (conclusão) … Nós esperamos que as empresas com maiores  deduções do capital líquido conseguirão,  por esta nova forma de cálculo, percentualmente  uma maior redução do que as empresas com deduções sobre um capital menor. Na proposta de reformulação, nós calculamos

DE BRUXELAS, ONDE REINA A IGNORÂNCIA E A MALDADE, À REALIDADE DOS PAÍSES EM IMPLOSÃO – a propósito de uma nova série de textos, uma nota explicativa por JÚLIO MARQUES MOTA – III

 (conclusão) … Nós esperamos que as empresas com maiores  deduções do capital líquido conseguirão,  por esta nova forma de cálculo, percentualmente  uma maior redução do que as empresas com deduções sobre um capital menor. Na proposta de reformulação, nós calculamos

DE BRUXELAS, ONDE REINA A IGNORÂNCIA E A MALDADE, À REALIDADE DOS PAÍSES EM IMPLOSÃO – a propósito de uma nova série de textos, uma nota explicativa por JÚLIO MARQUES MOTA – II

(continuação) … Um bom exemplo do modelo teórico  subjacente a tudo isto é-nos dado por um pormenor e por uma discussão entre os 4 principais responsáveis pelos mercados globais, de entre os quais destaco os dois mais conhecidos do bando

DE BRUXELAS, ONDE REINA A IGNORÂNCIA E A MALDADE, À REALIDADE DOS PAÍSES EM IMPLOSÃO – a propósito de uma nova série de textos, uma nota explicativa por JÚLIO MARQUES MOTA – II

(continuação) … Um bom exemplo do modelo teórico  subjacente a tudo isto é-nos dado por um pormenor e por uma discussão entre os 4 principais responsáveis pelos mercados globais, de entre os quais destaco os dois mais conhecidos do bando

DE BRUXELAS, ONDE REINA A IGNORÂNCIA E A MALDADE, À REALIDADE DOS PAÍSES EM IMPLOSÃO – a propósito de uma nova série de textos, uma nota explicativa por JÚLIO MARQUES MOTA – I

  A propósito de uma nova série de textos que tem como título  De Bruxelas, onde reina a ignorância e a maldade, à realidade dos países em implosão, uma nota explicativa: Acabei de ler o texto espantoso de Pacheco Pereira

DE BRUXELAS, ONDE REINA A IGNORÂNCIA E A MALDADE, À REALIDADE DOS PAÍSES EM IMPLOSÃO – a propósito de uma nova série de textos, uma nota explicativa por JÚLIO MARQUES MOTA – I

  A propósito de uma nova série de textos que tem como título  De Bruxelas, onde reina a ignorância e a maldade, à realidade dos países em implosão, uma nota explicativa: Acabei de ler o texto espantoso de Pacheco Pereira

MUSEU DO NEO-REALISMO – APRESENTAÇÃO DE “AS ARMAS DE PAPEL”, de José Pacheco Pereira.

É já no próximo sábado, dia 11 de maio, pelas 15h00, que teremos o prazer de apresentar, no Museu do Neo-Realismo, a obra de Pacheco Pereira, “As Armas de Papel”. A sessão contará com a presença do autor e de

MUSEU DO NEO-REALISMO – APRESENTAÇÃO DE “AS ARMAS DE PAPEL”, de José Pacheco Pereira.

É já no próximo sábado, dia 11 de maio, pelas 15h00, que teremos o prazer de apresentar, no Museu do Neo-Realismo, a obra de Pacheco Pereira, “As Armas de Papel”. A sessão contará com a presença do autor e de