Posts Tagged: torres vedras

APRe! – O ESTADO SOCIAL E O DIREITO À REFORMA, CONFERÊNCIA DEBATE EM TORRES VEDRAS – com RAQUEL VARELA, JOSÉ AUGUSTO DE CARVALHO, MARIA DO ROSÁRIO GAMA e FERNANDO MARTINS – AMANHÃ, 28 de JANEIRO, às 15.30, na TUNA COMERCIAL TORREENSE – R. MIGUEL BOMBARDA, 15, em TORRES VEDRAS.

O Estado Social e o Direito à Reforma, conferência debate em Torres Vedras A Comissão Instaladora da Região Oeste da APRe!, vai promover a realização de um conferência cujo tema será: “O Estado Social e o Direito à Reforma“, no próximo

APRe! – O ESTADO SOCIAL E O DIREITO À REFORMA, CONFERÊNCIA DEBATE EM TORRES VEDRAS – com RAQUEL VARELA, JOSÉ AUGUSTO DE CARVALHO, MARIA DO ROSÁRIO GAMA e FERNANDO MARTINS – AMANHÃ, 28 de JANEIRO, às 15.30, na TUNA COMERCIAL TORREENSE – R. MIGUEL BOMBARDA, 15, em TORRES VEDRAS.

O Estado Social e o Direito à Reforma, conferência debate em Torres Vedras A Comissão Instaladora da Região Oeste da APRe!, vai promover a realização de um conferência cujo tema será: “O Estado Social e o Direito à Reforma“, no próximo

CONTOS & CRÓNICAS – O Regicídio – por António Sales

Os fabulosos irmãos Wrightformaram a sua companhia,não de teatro obviamente, e assinaram o primeiro contrato mundial para o fabrico de aeroplanos no mesmo ano de 1907 em que era eleita a primeira Comissão Municipal Republicana em Torres Vedras[1] e o

CONTOS & CRÓNICAS – O Regicídio – por António Sales

Os fabulosos irmãos Wrightformaram a sua companhia,não de teatro obviamente, e assinaram o primeiro contrato mundial para o fabrico de aeroplanos no mesmo ano de 1907 em que era eleita a primeira Comissão Municipal Republicana em Torres Vedras[1] e o

CONTOS & CRÓNICAS – “Ao suspirar da tarde de uma segunda-feira de Fevereiro de 1901” – por António Sales

Ao suspirar da tarde de uma segunda-feira de Fevereiro de 1901,  Cândido Vieira prepara um estranho objecto dotado de comprido e largo funil montado sobre uma caixa de madeira que transmite voz. Pela primeira vez os frequentadores do salão do

CONTOS & CRÓNICAS – “Ao suspirar da tarde de uma segunda-feira de Fevereiro de 1901” – por António Sales

Ao suspirar da tarde de uma segunda-feira de Fevereiro de 1901,  Cândido Vieira prepara um estranho objecto dotado de comprido e largo funil montado sobre uma caixa de madeira que transmite voz. Pela primeira vez os frequentadores do salão do

CONTOS & CRÓNICAS -«O cinematographo» – por António Sales

    O Grémio Artístico Comercial repunhaem cena O Lucas e o 39 daOitava enquanto os irmãos Lumière apresentavam pela primeira vez, no dia 28 de Dezembro de 1895, o seu “cinematógrapho”. D. Maria Emília Silveira Calheiros, «virtuosíssima senhora residente

CONTOS & CRÓNICAS -«O cinematographo» – por António Sales

    O Grémio Artístico Comercial repunhaem cena O Lucas e o 39 daOitava enquanto os irmãos Lumière apresentavam pela primeira vez, no dia 28 de Dezembro de 1895, o seu “cinematógrapho”. D. Maria Emília Silveira Calheiros, «virtuosíssima senhora residente

CONTOS & CRÓNICAS – “Torres Vedras, 1891″… – por António Sales

Choveu bastante naquele ano de 1891 com prejuízo das culturas e danação das gentes que viram o Sizandro ultrapassar as margens e invadir a Corredoura como se assim negasse a sua condição de rio doméstico votado ao esquecimento. O mau

CONTOS & CRÓNICAS – “Torres Vedras, 1891″… – por António Sales

Choveu bastante naquele ano de 1891 com prejuízo das culturas e danação das gentes que viram o Sizandro ultrapassar as margens e invadir a Corredoura como se assim negasse a sua condição de rio doméstico votado ao esquecimento. O mau