Dos conhecimentos básicos em finança à opacidade e complexidade do mundo financeirizado – Uma exposição e uma análise crítica. Parte III – A finança ao serviço da sociedade e não a sociedade ao serviço da finança – 3. Investir não é andar a apostar (3ª parte). Por Finance Watch

Jan Brueghel the Younger Satire on Tulip Mania c 1640

Jan Brueghel the Younger, Satire on Tulip Mania, c. 1640

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota

Parte III – A finança ao serviço da sociedade e não a sociedade ao serviço da finança.

Parte III texto 3 1 investing not betting

3. Investir não é andar a apostar (3ª parte)

Colocando os mercados financeiros ao serviço da sociedade. Tomada de posição sobre MiFID 2/MiFIR, a Diretiva relativa aos mercados de instrumentos financeiros

 

Por Finance Watch, 24 de abril 2012

Autor: Benoît Lallemand. Editores: Thierry Philipponnat, Greg Ford, Emily McCaffrey

(3ª parte)

 

Uma mudança das estratégias de ‘aposta’ de curto prazo para uma estratégia de investimento de longo prazo, na economia real, transformaria o atual sistema financeiro num sistema que serviria a economia real e o conjunto da sociedade.

 

Introdução

Depois da crise financeira de 2008, o G20 indicou claramente que o lema “menos significa mais” deixou de ser uma máxima válida na regulamentação financeira, seja em relação aos empréstimos aos consumidores, seja em termos de titularização e de reembalagem de riscos pelos bancos, ou seja ainda em termos de supervisão dos investidores profissionais e das operações de negociação de instrumentos financeiros, incluindo instrumentos complexos.[1]

A auto-regulação nem sempre trouxe benefícios

Os últimos 30 anos – e os últimos 15 anos desse período em particular – mostraram-nos que a autorregulação nos mercados de ações, de obrigações e de derivados nem sempre trouxe estabilidade financeira e benefícios à sociedade.

Em vez disso, um sistema de mercados auto-regulados destinados a promover a concorrência resultou na concentração do poder de mercado em poucas mãos, no aumento de estruturas de mercado “ad hoc” complexas e na desregulamentação. Os reguladores devem enfrentar frontalmente estas características se quiserem restaurar a estabilidade e a equidade nos mercados financeiros, lembrando sempre que os mercados devem- se adaptar às regulamentações e não o contrário.

Acabar com a lógica do curto prazo será doloroso

Os decisores políticos desejam justamente, num período de baixo nível de atividade económica, redirecionar o capital da utilização de estratégias de curto prazo e muitas vezes especulativas para estratégias assentes em investimentos de longo prazo na economia. Para aqueles que beneficiaram de estratégias de curto prazo, essa mudança vai ser dolorosa. Não vale a pena ignorar isso. Mas ao longo do tempo, essa realidade permitirá que os modelos de negócios se adaptem e sejam renovados em benefício de todos. A esse respeito, devemos ter em mente que o principal objetivo do mercado é a alocação de capital e lembrar que os custos da intermediação financeira só são justificados se correspondem às necessidades daqueles que, em última instância, fornecem ou consomem esse capital. Finance Watch é de opinião que os decisores políticos devem questionar seriamente a utilidade das atividades financeiras que não estão voltadas para os clientes ou que não contribuem para levar o capital a ser utilizado produtivamente.

Uma mudança das estratégias de ‘aposta’ de curto prazo para uma estratégia de investimento de longo prazo, na economia real, transformaria o atual sistema financeiro num sistema que serviria a economia real e o conjunto da sociedade. É nossa opinião que essa mudança, que pode ser resumida na frase “investir não é apostar”, é central para qualquer análise de interesse público da MiFID2.[2]

Não é possível assegurar cobertura a todo o sistema

Quanto a isto é fulcral entender que o capital deve partilhar o destino da economia em geral: se a economia tiver sucesso, esta gera retornos; se a economia falhar, incorre em perdas. A cobertura (hedging) pode ter sentido a nível micro, mas não há como evitar todos os riscos a um nível macro. Um sistema que tenta fazer isso é não apenas uma ilusão, mas também uma receita para o desastre. Alguém deve segurar a “batata quente” no final da cadeia; esta regra não admite nenhuma exceção.

Para a revisão da MiFID 1 poder restaurar a confiança nos mercados financeiros da Europa, deve incentivar os mercados que oferecem benefícios sociais, incluindo retornos para os aforradores, alocação de capital eficiente, formação de preços e instrumentos adequados de gestão de riscos.

Se o mercado não funciona corretamente há que intervir

Em poucas palavras, pensamos que a utilidade, a estabilidade e a equidade devem estar no centro dos mercados financeiros. Quando estas características estão ausentes, existem fortes motivos para se intervir.

O presente texto está dividido em seis seções. Começamos por analisar o valor social dos mercados financeiros. Em seguida, fazemos uma avaliação não exaustiva dos mercados atuais, destacando algumas tendências-chave e tentando entender o impacto da MiFID e os desafios futuros. Em seguida, abordamos quatro tópicos que Finance Watch considera prioritários para o interesse público: negociação de alta frequência, especulação sobre derivados relativos a mercadorias, a existência de bolsas paralelas, o lado obscuro da negociação financeira, (ações e derivados) e a proteção de investidores e empregados do sistema financeiro.

 

(continua)

“Investing not betting”, disponível em http://www.finance-watch.org/press/press-releases/328-investing-not-betting-fw-position-paper/

 

Notas

[1] European Commission, MiFID IA, p.4.

[2] Os termos ‘revisão da MiFID’, MiFID2/MiFIR e MiFID2 dizem respeito ao mesmo pacote legislativo, que está referenciado neste texto como MiFID2.

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: