UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (223)

 

SESSÃO DA FOZ LITERÁRIA E JANTAR LITERÁRIO

Ontem estivemos presentes em mais uma sessão da Foz Literária, onde, para além de termos tido o grato prazer de assistir a um filme coma cerca de trinta anos sobre o tema e de ver e ouvir o nosso Dr. José Valle de Figueiredo liderando a peça, ouvimos ainda o Eng. Mesquita Guimarães falar sobre o Património “não valorizado” existente na Foz do Douro, e uma pequena palestra do Professor Helder Pacheco que aprofundou o tema à volta da defesa do Património, e falou das imensas iniciativas em que, sobre o assunto, esteve envolvido ao longo dos anos.

Como sempre, esta Foz Literária excedeu as expectativas mais optimistas.

Este vosso escriba teve de sair, infelizmente, antes do final da sessão, dado que lhe competia receber os convivas de mais um Jantar Literário, uma vez mais no restaurante “Tasca do Bairro”, que, também, mais uma vez, nos demonstrou a sua qualidade, tanto na confecção como no serviço.

 

 

A sala encheu, com cerca de cinquenta pessoas, alegres, interessadas e bonitas, algumas vindas pela primeira vez, e, como tem sido sempre, depressa se transformou numa sessão de extremo sucesso.

Vista a ementa, lida com atenção e provocando a salivação apropriada, foi degustada demoradamente, e no final  o dr. José Valle de Figueiredo discursou, como é hábito nestes jantares, sempre com os ouvintes ávidos das suas palavras.

 

 

Por estarmos muito perto do dia de Raul Brandão (12 de Março), o Dr. Joaquim Pinto da Silva falou dos eventos que irão acontecer nos dias 11 e 12 deste mês, em especial a apresentação do seu livro  sobre este escritor, cujo convite segue no final da reportagem fotográfica que aqui apresento.

 

 

Quanto a nós, divertimo-nos imenso, comemos muito bem, conversamos quase até cansar, e esperamos, ansiosos, pelo próximo jantar.

 

Fotografias

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

.

.

.

.

.

 

 

About José Fernando Magalhães

Escrevo e fotografo pelo imenso prazer que daí tiro

One comment

  1. Pingback: UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (223) | joanvergall

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: