Posts Tagged: estado novo

A OPINIÃO DE DANIEL AARÃO REIS – HERANÇAS E HERDEIROS

  O golpe que instaurou a ditadura do Estado Novo, em 10 de novembro de 1937,   fez 80 anos. Preparado por seu principal mentor e beneficiário, Getúlio Vargas, teve o apoio essencial das Forças Armadas. O contexto internacional dos anos

A OPINIÃO DE DANIEL AARÃO REIS – HERANÇAS E HERDEIROS

  O golpe que instaurou a ditadura do Estado Novo, em 10 de novembro de 1937,   fez 80 anos. Preparado por seu principal mentor e beneficiário, Getúlio Vargas, teve o apoio essencial das Forças Armadas. O contexto internacional dos anos

Onde anda a Pátria?- (ensaio crítico) – Joaquim Palminha Silva

            Embora abundem as definições, perdidas pelos dicionários e enciclopédias, ninguém hoje em dia parece saber ao certo o que seja a pátria.             À falta de melhor “papel de embrulho”, chegou-se quase à mania

Onde anda a Pátria?- (ensaio crítico) – Joaquim Palminha Silva

            Embora abundem as definições, perdidas pelos dicionários e enciclopédias, ninguém hoje em dia parece saber ao certo o que seja a pátria.             À falta de melhor “papel de embrulho”, chegou-se quase à mania

EM NOME DE ANA DE CASTRO OSÓRIO por Luísa Lobão Moniz

A casa é o sítio mais perigoso, afirma a UMAR, no Jornal Público de 31 de Julho, dia em que saiu o relatório, do Observatório das Mulheres Assassinadas, sobre violência doméstica e em que se revela que neste primeiro semestre

EM NOME DE ANA DE CASTRO OSÓRIO por Luísa Lobão Moniz

A casa é o sítio mais perigoso, afirma a UMAR, no Jornal Público de 31 de Julho, dia em que saiu o relatório, do Observatório das Mulheres Assassinadas, sobre violência doméstica e em que se revela que neste primeiro semestre

CASA DA ACHADA – SESSÃO – SALAZAR E A INSTITUCIONALIZAÇÃO DO ESTADO NOVO – com JOÃO MADEIRA – HOJE, 3 de JULHO, às 18 horas.

  SALAZAR E A INSTITUCIONALIZAÇÃO DO ESTADO NOVO com João Madeira Quinta-feira, 3 de Julho, 18h Nesta sessão vamos falar com João Madeira sobre a institucionalização do Estado Novo, quando Salazar se torna primeiro-ministro a 5 de Julho de 1932.

CASA DA ACHADA – SESSÃO – SALAZAR E A INSTITUCIONALIZAÇÃO DO ESTADO NOVO – com JOÃO MADEIRA – HOJE, 3 de JULHO, às 18 horas.

  SALAZAR E A INSTITUCIONALIZAÇÃO DO ESTADO NOVO com João Madeira Quinta-feira, 3 de Julho, 18h Nesta sessão vamos falar com João Madeira sobre a institucionalização do Estado Novo, quando Salazar se torna primeiro-ministro a 5 de Julho de 1932.

MUSEU DO NEO-REALISMO – CONFERÊNCIA ESTADO NOVO E IMAGEM | 10 DE MAIO | 16H00 | em VILA FRANCA DE XIRA

  Conferência “Estado Novo e Imagem” O Ciclo de Conferências, associado à exposição “Além da Ucronia – histórias não vividas do 25 de Abril”, abre no próximo sábado, dia 10 de maio, com a Conferência “Estado Novo e Imagem”. Nesta

MUSEU DO NEO-REALISMO – CONFERÊNCIA ESTADO NOVO E IMAGEM | 10 DE MAIO | 16H00 | em VILA FRANCA DE XIRA

  Conferência “Estado Novo e Imagem” O Ciclo de Conferências, associado à exposição “Além da Ucronia – histórias não vividas do 25 de Abril”, abre no próximo sábado, dia 10 de maio, com a Conferência “Estado Novo e Imagem”. Nesta

Estado Novo: pobreza honrada. – por Octopus

Porque a memória é curta… Muito do Estado Novo assentava em alguns mitos fundadores, entre os quais o mito da ruralidade e o mito da “pobreza honrada”, com isso vivia-se na miséria e havia muita fome. – Portugal era um

Estado Novo: pobreza honrada. – por Octopus

Porque a memória é curta… Muito do Estado Novo assentava em alguns mitos fundadores, entre os quais o mito da ruralidade e o mito da “pobreza honrada”, com isso vivia-se na miséria e havia muita fome. – Portugal era um

Estado Novo: manter as colónias a qualquer custo – por Octopus

Porque a memória é curta… Mapa editado em 1934 pelo Secretariado de Propaganda Nacional, dirigido por António Ferro. Perdidas as riquezas atlânticas, o Estado Novo apostava tudo na fixação dos emigrantes portugueses em África para que pudessem amealhar receitas.  – Salazar

Estado Novo: manter as colónias a qualquer custo – por Octopus

Porque a memória é curta… Mapa editado em 1934 pelo Secretariado de Propaganda Nacional, dirigido por António Ferro. Perdidas as riquezas atlânticas, o Estado Novo apostava tudo na fixação dos emigrantes portugueses em África para que pudessem amealhar receitas.  – Salazar

CONFERÊNCIA “A DITADURA PORTUGUESA. PORQUE DUROU, PORQUE ACABOU” – HOJE e AMANHÃ, 22 e 23 de ABRIL – na FUNDAÇÃO GULBENKIAN

CONFERÊNCIA “A DITADURA PORTUGUESA.PORQUE DUROU, PORQUE ACABOU”, FUNDAÇÃO GULBENKIAN 22.23 ABRIL; JANTAR DA CONFERÊNCIA, PESTANA PALACE HOTEL, 22 DE ABRIL Cara(o) associada(o) A pedido dos organizadores divulgamos «A Ditadura Portuguesa. Porque durou, porque acabou» à qual pertenço, tenho a honra

CONFERÊNCIA “A DITADURA PORTUGUESA. PORQUE DUROU, PORQUE ACABOU” – HOJE e AMANHÃ, 22 e 23 de ABRIL – na FUNDAÇÃO GULBENKIAN

CONFERÊNCIA “A DITADURA PORTUGUESA.PORQUE DUROU, PORQUE ACABOU”, FUNDAÇÃO GULBENKIAN 22.23 ABRIL; JANTAR DA CONFERÊNCIA, PESTANA PALACE HOTEL, 22 DE ABRIL Cara(o) associada(o) A pedido dos organizadores divulgamos «A Ditadura Portuguesa. Porque durou, porque acabou» à qual pertenço, tenho a honra

MUSEU DO NEO-REALISMO – APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO LIVROS PROIBIDOS | 10 DE ABRIL PELAS 17.30 – em VILA FRANCA DE XIRA

  A Editora a Bela e o Monstro e o Jornal Público, em parceria com a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira/Museu do Neo-Realismo, a Torre do Tombo e a Biblioteca Nacional, lançam uma coleção de 13 livros de

MUSEU DO NEO-REALISMO – APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO LIVROS PROIBIDOS | 10 DE ABRIL PELAS 17.30 – em VILA FRANCA DE XIRA

  A Editora a Bela e o Monstro e o Jornal Público, em parceria com a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira/Museu do Neo-Realismo, a Torre do Tombo e a Biblioteca Nacional, lançam uma coleção de 13 livros de

AJA LISBOA – SEMINÁRIO “RESISTÊNCIA AO ESTADO NOVO: NA IGREJA, NO DESPORTO E NA MÚSICA” – 12 e 13 de MARÇO.

A sede da AJA Lisboa acolhe uma iniciativa de três pessoas ligadas à investigação histórica e social em Portugal e no Brasil. Trata-se de um seminário sobre a RESISTÊNCIA AO ESTADO NOVO que se organizará em três sessões, cada uma

AJA LISBOA – SEMINÁRIO “RESISTÊNCIA AO ESTADO NOVO: NA IGREJA, NO DESPORTO E NA MÚSICA” – 12 e 13 de MARÇO.

A sede da AJA Lisboa acolhe uma iniciativa de três pessoas ligadas à investigação histórica e social em Portugal e no Brasil. Trata-se de um seminário sobre a RESISTÊNCIA AO ESTADO NOVO que se organizará em três sessões, cada uma

RELIGIÕES E LIBERDADES, por Fernando Pereira Marques

 Este texto foi publicado no Estrolabio em 10 de Setembro de 2010 Na Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, de Agosto de 1789, a questão da liberdade religiosa surge imediatamente seguida pela da liberdade de expressão e de

RELIGIÕES E LIBERDADES, por Fernando Pereira Marques

 Este texto foi publicado no Estrolabio em 10 de Setembro de 2010 Na Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, de Agosto de 1789, a questão da liberdade religiosa surge imediatamente seguida pela da liberdade de expressão e de