Category Archives: Política

Ano de 2019, ano de eleições europeias. Parte II – Imagens soltas de uma União Europeia em decomposição a partir de alguns dos seus Estados membros. Reino Unido: 1º Texto. Brexit: Porque é que isto me faz rir, Parte I e II

(Victor Hill, 15/02/2019)

Dizem-nos constantemente que a UE-27 fala a uma só voz sobre o Brexit e, na medida em que existe apenas uma equipa de negociação e que o Presidente da Comissão Juncker e o Presidente do Conselho Tusk são igualmente beligerantes e anti-Britânicos, isso é verdade. Mas olhemos mais atentamente e constatamos que a União Europeia está, como nunca antes, dilacerada por divisões e desacordos entre os seus Estados-Membros. Isto não são gretas, são enormes rachas !

Ano de 2019, ano de eleições europeias. Parte II – Imagens soltas de uma União Europeia em decomposição a partir de alguns dos seus Estados membros. Reino Unido: 1º Texto. Brexit: Porque é que isto me faz rir, Parte I e II

(Victor Hill, 15/02/2019)

Dizem-nos constantemente que a UE-27 fala a uma só voz sobre o Brexit e, na medida em que existe apenas uma equipa de negociação e que o Presidente da Comissão Juncker e o Presidente do Conselho Tusk são igualmente beligerantes e anti-Britânicos, isso é verdade. Mas olhemos mais atentamente e constatamos que a União Europeia está, como nunca antes, dilacerada por divisões e desacordos entre os seus Estados-Membros. Isto não são gretas, são enormes rachas !

Ano de 2019, ano de eleições europeias. Parte II – Imagens soltas de uma União Europeia em decomposição a partir de alguns dos seus Estados membros. Reino Unido: Introdução

(Júlio Marques Mota, 08/12/2019)

Nesta série interessou-nos menos o Brexit em si mesmo e mais o que está e/ou esteve por detrás dele, durante décadas, em que alternadamente governou a direita da direita britânica e a esquerda da mesma direita britânica, isto é os Conservadores, por um lado, e os Trabalhistas, por outro. E isto para se perspectivar o que é que pode estar em jogo para o futuro da Inglaterra e, porque não, da Europa também.

Ano de 2019, ano de eleições europeias. Parte II – Imagens soltas de uma União Europeia em decomposição a partir de alguns dos seus Estados membros. Reino Unido: Introdução

(Júlio Marques Mota, 08/12/2019)

Nesta série interessou-nos menos o Brexit em si mesmo e mais o que está e/ou esteve por detrás dele, durante décadas, em que alternadamente governou a direita da direita britânica e a esquerda da mesma direita britânica, isto é os Conservadores, por um lado, e os Trabalhistas, por outro. E isto para se perspectivar o que é que pode estar em jogo para o futuro da Inglaterra e, porque não, da Europa também.

A SUA CASA ESTÁ A ARDER: A CRISE DAS PENSÕES ESTÁ A VARRER O MUNDO – por JOSEPHINE CUMBO, (em Londres) E ROBIN WIGGLESWORTH (em Oslo)

 ‘Their house is on fire’: the pension crisis sweeping the world, por Josephine Cumbo e Robin WIgglesworth Finantial Times, 17 de Novembro de 2019 Gonzaloraffoinfonews, Dezembro de 2019 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota   A queda nas taxas

A SUA CASA ESTÁ A ARDER: A CRISE DAS PENSÕES ESTÁ A VARRER O MUNDO – por JOSEPHINE CUMBO, (em Londres) E ROBIN WIGGLESWORTH (em Oslo)

 ‘Their house is on fire’: the pension crisis sweeping the world, por Josephine Cumbo e Robin WIgglesworth Finantial Times, 17 de Novembro de 2019 Gonzaloraffoinfonews, Dezembro de 2019 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota   A queda nas taxas

Entre a crise de 2008 e a que há-de vir, está a crise dos políticos atuais – Alemanha: Amadores Políticos e a Inteligência. Por Heiner Flassbeck

Seleção de Júlio Marques Mota e tradução de Francisco Tavares Alemanha: Amadores Políticos e a Inteligência  Por Heiner Flassbeck  em 30 de novembro de 2019 (aqui) Traduzido para inglês e editado por BRAVE NEW EUROPE (aqui)     Queixarmo-nos sobre

Entre a crise de 2008 e a que há-de vir, está a crise dos políticos atuais – Alemanha: Amadores Políticos e a Inteligência. Por Heiner Flassbeck

Seleção de Júlio Marques Mota e tradução de Francisco Tavares Alemanha: Amadores Políticos e a Inteligência  Por Heiner Flassbeck  em 30 de novembro de 2019 (aqui) Traduzido para inglês e editado por BRAVE NEW EUROPE (aqui)     Queixarmo-nos sobre

A AGITAÇÃO SOCIAL É A NOVA NORMALIDADE, por JOHN RUBINO

Civil Unrest Is The New Normal Out There, por John Rubino Dollar Collapse.com, 17 de Novembro de 2019 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota   Isto está a tornar-se ridículo. De dois em dois dias  aparece mais um país

A AGITAÇÃO SOCIAL É A NOVA NORMALIDADE, por JOHN RUBINO

Civil Unrest Is The New Normal Out There, por John Rubino Dollar Collapse.com, 17 de Novembro de 2019 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota   Isto está a tornar-se ridículo. De dois em dois dias  aparece mais um país

Entre a crise de 2008 e a que há-de vir, está a crise dos políticos atuais – É tempo de uma real mudança: Introdução ao Manifesto 2019 do Partido Trabalhista. Por Jeremy Corbyn

  Seleção e tradução de Júlio Marques Mota É tempo de uma real mudança: Introdução ao Manifesto 2019 do Partido Trabalhista (aqui) Por Jeremy Corbyn Esta eleição moldará o nosso país para uma geração. É a vossa oportunidade de transformar o

Entre a crise de 2008 e a que há-de vir, está a crise dos políticos atuais – É tempo de uma real mudança: Introdução ao Manifesto 2019 do Partido Trabalhista. Por Jeremy Corbyn

  Seleção e tradução de Júlio Marques Mota É tempo de uma real mudança: Introdução ao Manifesto 2019 do Partido Trabalhista (aqui) Por Jeremy Corbyn Esta eleição moldará o nosso país para uma geração. É a vossa oportunidade de transformar o

Entre a crise de 2008 e a que há-de vir, está a crise dos políticos atuais – Introdução, por Júlio Marques Mota

  Introdução  Por Júlio Marques Mota em 5 de dezembro de 2019   Dia 12 de Dezembro, um homem vai falhar, o político mais importante e mais coerente na Europa neste quase quarto de século, Jeremy Corbyn irá perder as

Entre a crise de 2008 e a que há-de vir, está a crise dos políticos atuais – Introdução, por Júlio Marques Mota

  Introdução  Por Júlio Marques Mota em 5 de dezembro de 2019   Dia 12 de Dezembro, um homem vai falhar, o político mais importante e mais coerente na Europa neste quase quarto de século, Jeremy Corbyn irá perder as

O PESO DA POBREZA EM PORTUGAL AUMENTOU EM 2018 NOS TRABALHADORES EMPREGADOS E NOS DESEMPREGADOS E CONTINUA A SER ELEVADO EM TODAS AS OUTRAS CAMADAS DA POPULAÇÃO, E OS AUMENTOS DE MISÉRIA NAS PENSÕES EM 2020 – por EUGÉNIO ROSA

EM 2018, 5.100.000 PORTUGUESES TINHAM UM RENDIMENTO MENSAL ILÍQUIDO (antes de descontos e impostos) INFERIOR A 716€, E 1.767.00 INFERIOR A 430€/MÊS (14 meses) OS AUMENTOS DE MISÉRIA NAS PENSÕES EM 2020 PREVISTOS COM BASE NA LEI EM VIGOR Quadro

O PESO DA POBREZA EM PORTUGAL AUMENTOU EM 2018 NOS TRABALHADORES EMPREGADOS E NOS DESEMPREGADOS E CONTINUA A SER ELEVADO EM TODAS AS OUTRAS CAMADAS DA POPULAÇÃO, E OS AUMENTOS DE MISÉRIA NAS PENSÕES EM 2020 – por EUGÉNIO ROSA

EM 2018, 5.100.000 PORTUGUESES TINHAM UM RENDIMENTO MENSAL ILÍQUIDO (antes de descontos e impostos) INFERIOR A 716€, E 1.767.00 INFERIOR A 430€/MÊS (14 meses) OS AUMENTOS DE MISÉRIA NAS PENSÕES EM 2020 PREVISTOS COM BASE NA LEI EM VIGOR Quadro

Ano de 2019, ano de eleições europeias. Parte II – Imagens soltas de uma União Europeia em decomposição a partir de alguns dos seus Estados membros. 7º Texto – A Itália deve afastar os Estados-Membros da distopia neoliberal da zona euro

(Bill Mitchell, 5 de Novembro de 2018)

Enquanto a Comissão Europeia está a tentar intimidar a Itália para que “cumpra as regras”, o ponto óbvio é que as regras são enviesadas e contra  a prosperidade.As sociedades humanas não podem suportar uma austeridade prolongada nem as patologias que a acompanham (desemprego elevado, aumento da pobreza, salários baixos, rutura social). A juventude italiana enfrenta um futuro sombrio se esta situação se mantiver.

Ano de 2019, ano de eleições europeias. Parte II – Imagens soltas de uma União Europeia em decomposição a partir de alguns dos seus Estados membros. 7º Texto – A Itália deve afastar os Estados-Membros da distopia neoliberal da zona euro

(Bill Mitchell, 5 de Novembro de 2018)

Enquanto a Comissão Europeia está a tentar intimidar a Itália para que “cumpra as regras”, o ponto óbvio é que as regras são enviesadas e contra  a prosperidade.As sociedades humanas não podem suportar uma austeridade prolongada nem as patologias que a acompanham (desemprego elevado, aumento da pobreza, salários baixos, rutura social). A juventude italiana enfrenta um futuro sombrio se esta situação se mantiver.