Posts Tagged: crónica de domingo

CRÓNICA DE DOMINGO: A viagem do eléctrico chamado socialismo continua – por Carlos Loures

Numa revista coordenada por argonautas  nos anos 80 (Questões & Alternativas), publiquei um texto a que chamei «Um Eléctrico chamado socialismo». Há meia dúzia de anos, no blogue Aventar, saiu uma versão actualizada; repeti-o no Estrolabio e agora é A

CRÓNICA DE DOMINGO: A viagem do eléctrico chamado socialismo continua – por Carlos Loures

Numa revista coordenada por argonautas  nos anos 80 (Questões & Alternativas), publiquei um texto a que chamei «Um Eléctrico chamado socialismo». Há meia dúzia de anos, no blogue Aventar, saiu uma versão actualizada; repeti-o no Estrolabio e agora é A

CRÓNICA DE DOMINGO – CARLOS DE MATOS GOMES E O 25 DE NOVEMBRO – por Carlos Loures

Para muitos de nós, que vemos  o 25 de Abril como a data da libertação, uma espécie de «dia de todos os prodígios», torna-se difícil compreender a forma como militares que corajosamente derrubaram o regime salazarista, aceitaram o 25 de

CRÓNICA DE DOMINGO – CARLOS DE MATOS GOMES E O 25 DE NOVEMBRO – por Carlos Loures

Para muitos de nós, que vemos  o 25 de Abril como a data da libertação, uma espécie de «dia de todos os prodígios», torna-se difícil compreender a forma como militares que corajosamente derrubaram o regime salazarista, aceitaram o 25 de

CRÓNICA DE DOMINGO – O CORAÇÃO DAS TREVAS – por João Machado

  Publicou A Viagem dos Argonautas uma série de textos sobre os desastres causados por agências internacionais como o FMI e a OCDE, sob o título geral No coração das trevas, as grandes instituições internacionais, e nós à procura da

CRÓNICA DE DOMINGO – O CORAÇÃO DAS TREVAS – por João Machado

  Publicou A Viagem dos Argonautas uma série de textos sobre os desastres causados por agências internacionais como o FMI e a OCDE, sob o título geral No coração das trevas, as grandes instituições internacionais, e nós à procura da

CRÓNICA DE DOMINGO –  É PRECISO SABER QUAL FOI A MOTIVAÇÃO, por João Machado.

O assassinato de Jo Cox causou um choque muito grande à maioria das pessoas. Pelo menos à maioria das pessoas de bem que, independentemente das suas convicções políticas, sociais ou outras, prezam o respeito e o bem-estar dos seres humanos

CRÓNICA DE DOMINGO –  É PRECISO SABER QUAL FOI A MOTIVAÇÃO, por João Machado.

O assassinato de Jo Cox causou um choque muito grande à maioria das pessoas. Pelo menos à maioria das pessoas de bem que, independentemente das suas convicções políticas, sociais ou outras, prezam o respeito e o bem-estar dos seres humanos

CRÓNICA DE DOMINGO – ONTEM VI  OS FILMES  “BALADA DE UM BATRÁQUIO” E “TREBLINKA” – por João Machado

Ontem, sábado, às 21 horas, a Helena Maria e eu fomos ao Museu do Neo-Realismo que, como vocês sabem, fica aqui em Vila Franca de Xira, ver dois filmes inseridos num ciclo levado a cabo em colaboração com o IndieLisboa.

CRÓNICA DE DOMINGO – ONTEM VI  OS FILMES  “BALADA DE UM BATRÁQUIO” E “TREBLINKA” – por João Machado

Ontem, sábado, às 21 horas, a Helena Maria e eu fomos ao Museu do Neo-Realismo que, como vocês sabem, fica aqui em Vila Franca de Xira, ver dois filmes inseridos num ciclo levado a cabo em colaboração com o IndieLisboa.

CRÓNICA DO DOMINGO – AZAR DO GOLEIRO – (Ou: A VIDA COMPARADA AO FUTEBOL) – por CARLOS RENI DA SILVA MELO

                 Sempre tentei comparar futebol à vida, especialmente em algumas funções/atividades dos jogadores em campo. Não via a partida como meramente torcedor de um clube, que apenas a assiste pelo resultado vitória. Eu observava, além do desenho tático,

CRÓNICA DO DOMINGO – AZAR DO GOLEIRO – (Ou: A VIDA COMPARADA AO FUTEBOL) – por CARLOS RENI DA SILVA MELO

                 Sempre tentei comparar futebol à vida, especialmente em algumas funções/atividades dos jogadores em campo. Não via a partida como meramente torcedor de um clube, que apenas a assiste pelo resultado vitória. Eu observava, além do desenho tático,

CRÓNICA DE DOMINGO – SOCIALISMO OU BARBÁRIE, por Carlos Loures

Há dias, falei aqui da expressão «socialismo ou barbárie» que teve origem numa frase de Rosa Luxemburgo num ensaio de 1916, The Junius Pamphlete. Rosa Luxemburgo, uma alemã de origem polaca, foi a fundadora, com Karl Liebknecht, da Liga Spartaquista. Em Janeiro

CRÓNICA DE DOMINGO – SOCIALISMO OU BARBÁRIE, por Carlos Loures

Há dias, falei aqui da expressão «socialismo ou barbárie» que teve origem numa frase de Rosa Luxemburgo num ensaio de 1916, The Junius Pamphlete. Rosa Luxemburgo, uma alemã de origem polaca, foi a fundadora, com Karl Liebknecht, da Liga Spartaquista. Em Janeiro

CRÓNICA DE DOMINGO – Uma pergunta: como vão o humor, a informação e a política? –  por João Machado

Amanhã é o quadragésimo segundo aniversário do 25 de Abril. Hoje o dia irrompeu a prometer sol e céu azul. Depois já fez caretas, mas sem dúvida que temos a primavera a irromper, depois de tanto tempo tristonho. Talvez as

CRÓNICA DE DOMINGO – Uma pergunta: como vão o humor, a informação e a política? –  por João Machado

Amanhã é o quadragésimo segundo aniversário do 25 de Abril. Hoje o dia irrompeu a prometer sol e céu azul. Depois já fez caretas, mas sem dúvida que temos a primavera a irromper, depois de tanto tempo tristonho. Talvez as

CRÓNICA DE DOMINGO – AMIGOS, por Carlos Reni da Silva Melo

                                                                               

CRÓNICA DE DOMINGO – AMIGOS, por Carlos Reni da Silva Melo

                                                                               

CRÓNICA DE DOMINGO – Em 1914, o primeiro filme de Charlot exibido em Portugal- por Carlos Loures

    Não ponho as mãos no fogo pela veracidade  da efeméride, mas diz-se que foi em 28 de Fevereiro de 1914 que Charles Spencer conhecido como Charlie Chaplin, nascido em Londres no dia 16 de Abril de 1889 (morreu na Suíça em

CRÓNICA DE DOMINGO – Em 1914, o primeiro filme de Charlot exibido em Portugal- por Carlos Loures

    Não ponho as mãos no fogo pela veracidade  da efeméride, mas diz-se que foi em 28 de Fevereiro de 1914 que Charles Spencer conhecido como Charlie Chaplin, nascido em Londres no dia 16 de Abril de 1889 (morreu na Suíça em

CRÓNICA DE DOMINGO – São Valentim ao serviço do negócio – por Carlos Loures

Há diversas lendas de São Valentim e sobre a forma como o clérigo romano se transformou no patrono dos namorados. Uma das histórias retrata-o como um mártir que, em meados do séc. III da nossa era se recusou a abjurar

CRÓNICA DE DOMINGO – São Valentim ao serviço do negócio – por Carlos Loures

Há diversas lendas de São Valentim e sobre a forma como o clérigo romano se transformou no patrono dos namorados. Uma das histórias retrata-o como um mártir que, em meados do séc. III da nossa era se recusou a abjurar

CRÓNICA DE DOMINGO – OS REFUGIADOS NA MÁQUINA TRITURADORA, QUE LANÇA POBRES CONTRA POBRES – por João Machado

O drama do afluxo dos refugiados que procuram atravessar o Mediterrâneo para virem fixar-se na Europa parece agravar-se cada vez mais. Com destaque para a Alemanha, vários países estão a avançar com medidas que, se forem aplicadas na íntegra, implicarão

CRÓNICA DE DOMINGO – OS REFUGIADOS NA MÁQUINA TRITURADORA, QUE LANÇA POBRES CONTRA POBRES – por João Machado

O drama do afluxo dos refugiados que procuram atravessar o Mediterrâneo para virem fixar-se na Europa parece agravar-se cada vez mais. Com destaque para a Alemanha, vários países estão a avançar com medidas que, se forem aplicadas na íntegra, implicarão

CRÓNICA DE DOMINGO – MARCELO REBELO DE SOUSA VENCEU AS ELEIÇÕES – por João Machado

Hoje, em Portugal, decorreram eleições para o presidente da república. Venceu, com maioria absoluta, Marcelo Rebelo de Sousa. Uma vitória esperada, dado o candidato ser uma figura muito conhecida por todo o país, e gozar de simpatias em sectores muito

CRÓNICA DE DOMINGO – MARCELO REBELO DE SOUSA VENCEU AS ELEIÇÕES – por João Machado

Hoje, em Portugal, decorreram eleições para o presidente da república. Venceu, com maioria absoluta, Marcelo Rebelo de Sousa. Uma vitória esperada, dado o candidato ser uma figura muito conhecida por todo o país, e gozar de simpatias em sectores muito

CRÓNICA DE DOMINGO – «Rosebud» – por Carlos Loures

Carlos Loures O edifício do Cinema Rex, na hoje degradada zona lisboeta do Intendente, foi sede da Federação Espírita Portuguesa, fundada em 1925. Ficava ao lado do Real Coliseu onde depois abriu a garagem Auto Lis., junto ao belo chafariz

CRÓNICA DE DOMINGO – «Rosebud» – por Carlos Loures

Carlos Loures O edifício do Cinema Rex, na hoje degradada zona lisboeta do Intendente, foi sede da Federação Espírita Portuguesa, fundada em 1925. Ficava ao lado do Real Coliseu onde depois abriu a garagem Auto Lis., junto ao belo chafariz