O PESO DA POBREZA EM PORTUGAL AUMENTOU EM 2018 NOS TRABALHADORES EMPREGADOS E NOS DESEMPREGADOS E CONTINUA A SER ELEVADO EM TODAS AS OUTRAS CAMADAS DA POPULAÇÃO, E OS AUMENTOS DE MISÉRIA NAS PENSÕES EM 2020 – por EUGÉNIO ROSA

EM 2018, 5.100.000 PORTUGUESES TINHAM UM RENDIMENTO MENSAL ILÍQUIDO (antes de descontos e impostos) INFERIOR A 716€, E 1.767.00 INFERIOR … More

Ano de 2019, ano de eleições europeias. Parte II – Imagens soltas de uma União Europeia em decomposição a partir de alguns dos seus Estados membros. 6º Texto – Alemanha. Reformas e debates do após-Hartz IV: para uma mudança de lógica

(Odile CHAGNY, 18 de Novembro de 2018)

Desde meados da década de 2000 e da rutura  da Agenda 2010, as políticas na Alemanha em matéria de reformas do mercado de trabalho, de cuidados aos desempregados e às pessoas necessitadas, rendimentos mínimos garantidos (o emblemático subsídio “Hartz IV”) têm sido invocadas muito regularmente, para comentar e avaliar os seus efeitos no desempenho do mercado de trabalho e na capacidade de reintegrar pessoas que estão permanentemente desempregadas através de uma combinação de direitos e obrigações ou, mais recentemente, sobre o impacto dos cuidados prestados aos migrantes e refugiados nos mecanismos de solidariedade.

AFINAL O GOVERNO PRETENDE LIMITAR O DIREITO À REFORMA ANTECIPADA APENAS AOS TRABALHADORES QUE AOS 60 ANOS DE IDADE TENHAM PELO MENOS 40 ANOS DESCONTOS, NÃO APLICANDO O FATOR DE SUSTENTABILIDADE MAS APLICANDO UM CORTE DE 0,5% NA PENSÃO POR CADA MÊS (6%/ANO) QUE FALTE PARA TER 66 ANOS E 5 MESES DE IDADE, por EUGÉNIO ROSA

UM EXEMPLO CONCRETO PARA TORNAR MAIS CLARO O QUE DEVERÁ ACONTECER EM 2019 EM  RELAÇÃO À REFORMA E APOSENTAÇÃO ANTECIPADAS … More