IMAGEM E POESIA – Por José Fernando Magalhães (141)

.

..

DIA INTERNACIONAL DA LÍNGUA PORTUGUESA

.

DA MINHA LÍNGUA VÊ-SE O MAR

.

.

.

.

Da minha Língua vê-se o mar

Assim Virgílio o afirmava,

Reflexo da Alma e da cultura do meu Povo.

Na minha Língua vejo marinheiros zarpar

Levando o rumor que já tardava

Às descobertas do Mundo Novo.

.

Bravos navegantes desbravaram Mundo

Levando a Língua mãe a novas paragens

Em frágeis naus, geradas na barra da Foz do Douro,

Combatendo ideias feitas, mares sem fundo

Ondas alterosas, estreitas passagens

E deuses adversos de mau agouro.

.

Que bela Língua, e singular

Cada um por sua conta lançava

Com cheiro e sabor novo

Com prosa e verso no ar

Espalhando por terra brava

O Português falado deste Povo.

.

São mais de duzentos os milhões, falantes

Desta língua tão bela, apetecível,

Espalhada pelos muitos cantos do Mundo.

Palavras nossas, novas ou de antes

Língua Lusa, encantadora, invencível

Que mudou gentes pelo seu dizer fecundo.

.

.

Dia da Língua Portuguesa e da Cultura na CPLP  (5/Maio/2020)

.

.

.

.

2 Comments

Leave a Reply