Posts Tagged: primeira guerra mundial

CARLOS REIS – A NATA DO NATAL – 4

  *   Natal de 1914 O Natal de 1914, passam agora 100 anos e tinha a mortandade da I Grande Guerra começado havia 5 meses, ficou assinalado por inesperadas tréguas não-oficiais e pela espontânea confraternização entre os soldados de

A OPINIÃO DE DANIEL AARÃO REIS – UM SORRISO NO ESCURO

  Ela veio ao mundo em Zamosc, no interior da Polônia russa, em 5 de março de 1871. De família judia, teve uma infância difícil. Uma displasia congênita deixou-a manca. O nariz grande e os cabelos crespos não se enquadravam

LANÇAMENTO de “DE SARAJEVO À CONFERÊNCIA DE PAZ – ORIGENS E CONSEQUÊNCIAS DA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL”, de JOAQUIM RAFAEL CAIMOTO DUARTE – AMANHÃ, TERÇA-FEIRA, 12 de MARÇO, às 18 horas, no MUSEU DO COMBATENTE, FORTE DO BOM SUCESSO (junto à TORRE DE BELÉM), em LISBOA.

  Para ler sobre o autor e a obra clique em: http://www.ancora-editora.pt/index.php/autores/219-joaquim-rafael-caimoto-duarte

Nuvens bem negras sobre a Europa, sobre o mundo, enquanto lhe vendem a esperança dos amanhãs que cantam – “Os fantasmas de Versalhes”. Por Harold James

      Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Os fantasmas de Versalhes  Por Harold James Publicado por  em 1 de fevereiro de 2019 Exatamente 100 anos após o início do processo de paz de Paris que formalizou o

DA DEGENERESCÊNCIA DO ESTADO-NAÇÃO AO TRATADO DE AIX-LA-CHAPELLE DE 22 DE JANEIRO DE 2019 – uma pequena série de textos – TEXTO Nº 6 – AS RELAÇÕES FRANCO-ALEMÃES PORQUE É QUE O TRATADO DE AIX-LA-CHAPELLE AGRAVARÁ O DESEQUILÍBRIO ENTRE A FRANÇA E A ALEMANHA, por ROLAND HUREAUX

  Roland Hureaux, Pourquoi le Traité d’Aix-La-Chapelle aggravera le déséquilibre entre la France et l’Allemagne Atlantico, 28 de Janeiro de 2019 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota   Apesar das aparências, o tratado de Aix-la-Chapelle é um duro golpe

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (259)

O PORTO E AO SEU LADO, EM IMAGENS (2) . . . V Colóquio Internacional dos Caminhos de Santiago 16 e 17 de Novembro Igreja Românica de S. Pedro de Rates . . . MAIS UMA “FOZ LITERÁRIA” Desta vez

A NOSSA RÁDIO – PRIMEIRA GRANDE GUERRA – CENTENÁRIO DO ARMISTÍCIO – CANÇÃO “DOIS SOLDADOS”, de JOÃO LÓIO.

  Nota prévia: Para ouvir a canção “Dois Soldados”, de João Lóio, há que aceder à página  https://nossaradio.blogspot.com/2018/11/primeira-grande-guerra-centenario-do.html  e clicar no respectivo “play áudio”.    11 NOVEMBRO 2018   Primeira Grande Guerra: centenário do armistício Capa do CD “Canções de

LUÍS REIS TORGAL* – ANTÓNIO JOSÉ DE ALMEIDA E A I GUERRA MUNDIAL**

    António José de Almeida (AJA) nasceu em Vale da Vinha, freguesia de Farinha Podre (hoje S. Pedro de Alva), concelho de Penacova, distrito de Coimbra, a 17 de Julho de 1866 (17 de Julho é hoje o feriado

APRESENTAÇÃO de “GRANDE GUERRA 1914 – 1918 – OS COMBATENTES DA FREGUESIA DE MONTALVÃO” – de ANA MARIA PAIVA MORÃO – AMANHÃ, DOMINGO, 9 de SETEMBRO, às 11 horas na CASA DO POVO de MONTALVÃO (concelho de NISA)

  Saiba mais sobre a OBRA e sobre a  AUTORA em: http://www.edi-colibri.pt/Detalhes.aspx?ItemID=2247    Edições Colibri http://www.edi-colibri.pt colibri@edi-colibri.pt  

CICLO DE CONFERÊNCIAS evocativo do CENTENÁRIO DA GRANDE GUERRA – encerramento – entre 24 de MAIO a 14 de JUNHO – APRESENTAÇÃO de “GRANDE GUERRA EM MOÇAMBIQUE – O DIÁRIO DE TENENTE FREDERICO MARINHO FALCÃO (1916-1918), coordenação de FRANCISCO VAZ – HOJE, QUINTA-FEIRA, 24 de MAIO, às 18 horas, na CASA DE BURGOS, em ÉVORA.

Saiba mais sobre a OBRA em http://www.edi-colibri.pt/Detalhes.aspx?ItemID=2216   Também em: http://www.edi-colibri.pt/Noticias.aspx?NoticiaID=797

FRATERNIZAR – 13 outubro 1917 diz uma coisa, Batalha de La Lys, abril 1918, diz outra – QUEM SE ENGANOU: LÚCIA OU O GUIÃO DO TEATRINHO?! – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  “A guerra acaba ainda hoje; esperem cá pelos seus militares muito em breve”. Assim reza o Documento 6, Volume I, referente à sexta aparição, 13 outubro 1917. O documento é atribuído ao pároco de Fátima da altura, mas a

NESTE DIA, 9 de MARÇO de 1916, PORTUGAL ENTROU FORMALMENTE NA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL – por CARLOS LOURES

    Neste dia, 9 de Março, mas de 1916, o Governo da República e a Alemanha entraram formalmente em guerra. No dia 11, o Império Austro-Húngaro declara guerra a Portugal. O nosso País ficou assim envolvido no conflito que

CASA DA ACHADA – CENTRO MÁRIO DIONÍSIO – JANEIRO

JANEIRO na CASA da ACHADA – CENTRO MÁRIO DIONÍSIO ​ ciclo AGORA FALO OUTRA LÍNGUA Por estranhas línguas corre o mundo, e é nesse mundo que as pessoas dão às suas línguas em ruidosa confusão (de engano), à procura da