SINAIS DE FOGO – CASSETE VITAL – por Soares Novais

  Sem tempo de antena televisivo e pouco ou nada requisitado pelos jornais, o prof. Vital vai escrevinhando umas coisas no seu blogue.  Como esta em que considera que, mais cedo ou mais tarde, o PS vai perceber que a

SINAIS DE FOGO – CASSETE VITAL – por Soares Novais

  Sem tempo de antena televisivo e pouco ou nada requisitado pelos jornais, o prof. Vital vai escrevinhando umas coisas no seu blogue.  Como esta em que considera que, mais cedo ou mais tarde, o PS vai perceber que a

FRATERNIZAR – Carta Aberta, com amor e humor teológico De bispo de Bragança, a bispo e papa de Roma? – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Meu caro D. José Cordeiro Sei que o teu sonho não é continuar a ser bispo de Bragança e Miranda. És pequeno de estatura, como Zaqueu, o do Evangelho de Lucas, que tem de trepar às árvores para ver

FRATERNIZAR – Carta Aberta, com amor e humor teológico De bispo de Bragança, a bispo e papa de Roma? – por MÁRIO DE OLIVEIRA

  Meu caro D. José Cordeiro Sei que o teu sonho não é continuar a ser bispo de Bragança e Miranda. És pequeno de estatura, como Zaqueu, o do Evangelho de Lucas, que tem de trepar às árvores para ver

HANS, O MARINHEIRO, CANTA PARA ANTÓNIO BALDUÍNO – por João Machado

    Jorge Amado concluiu Jubiabá em 1935. Lendo-o, acompanhamos António Balduíno na sua caminhada desde o  Morro do Capa Negro, do pai de santo Jubiabá, passando pela Rua Chile e pela Lanterna dos Afogados. Desde menino que Baldo sonha com

HANS, O MARINHEIRO, CANTA PARA ANTÓNIO BALDUÍNO – por João Machado

    Jorge Amado concluiu Jubiabá em 1935. Lendo-o, acompanhamos António Balduíno na sua caminhada desde o  Morro do Capa Negro, do pai de santo Jubiabá, passando pela Rua Chile e pela Lanterna dos Afogados. Desde menino que Baldo sonha com

ELES SÃO AS PRÓPRIAS IMAGENS por Luísa Lobão Moniz

Mais de 600 milhões de crianças, em todo o mundo, não adquirem os conhecimentos básicos nem na leitura, nem na matemática, assim o afirma o relatório da ONU. É evidente que a maior parte destas crianças vivem em países pobres,

ELES SÃO AS PRÓPRIAS IMAGENS por Luísa Lobão Moniz

Mais de 600 milhões de crianças, em todo o mundo, não adquirem os conhecimentos básicos nem na leitura, nem na matemática, assim o afirma o relatório da ONU. É evidente que a maior parte destas crianças vivem em países pobres,

ABERTURA de “A NOITE NO CASTELO”, de CARLOS GOMES, pela ORQUESTRA SINFÓNICA BRASILEIRA, dirigida por YERUHAM SCHAROVSKY

    Obrigado a Thiago R. e ao Youtube Para esta obra de carácter romântico Carlos Gomes inspirou-se num poema de António Feliciano de Castilho (1800 – 1875) com o mesmo nome. O libreto foi escrito por Fernando dos Reis.

ABERTURA de “A NOITE NO CASTELO”, de CARLOS GOMES, pela ORQUESTRA SINFÓNICA BRASILEIRA, dirigida por YERUHAM SCHAROVSKY

    Obrigado a Thiago R. e ao Youtube Para esta obra de carácter romântico Carlos Gomes inspirou-se num poema de António Feliciano de Castilho (1800 – 1875) com o mesmo nome. O libreto foi escrito por Fernando dos Reis.

Dos conhecimentos básicos em finança à opacidade e complexidade do mundo financeirizado – Uma exposição e uma análise crítica. Parte I – A finança básica hoje – 11. A regulação dos fundos de cobertura, por Randall Dodd

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Parte I – O básico na finança de hoje  11. A regulação dos fundos de cobertura Por Randall Dodd   O debate sobre a regulamentação de Hedge Funds, chamados fundos de cobertura, sofre

Dos conhecimentos básicos em finança à opacidade e complexidade do mundo financeirizado – Uma exposição e uma análise crítica. Parte I – A finança básica hoje – 11. A regulação dos fundos de cobertura, por Randall Dodd

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Parte I – O básico na finança de hoje  11. A regulação dos fundos de cobertura Por Randall Dodd   O debate sobre a regulamentação de Hedge Funds, chamados fundos de cobertura, sofre

TEJO QUE LEVAS AS ÁGUAS, de MANUEL DA FONSECA – um post de Carlos Loures

  Obrigado à Companhia de Dança de Lisboa e ao Youtube     Na voz de Adriano Correia de Oliveira, escutámos um poema de Manuel da Fonseca – «Tejo que levas as águas» («Poemas para Adriano». 1972), com música do próprio

TEJO QUE LEVAS AS ÁGUAS, de MANUEL DA FONSECA – um post de Carlos Loures

  Obrigado à Companhia de Dança de Lisboa e ao Youtube     Na voz de Adriano Correia de Oliveira, escutámos um poema de Manuel da Fonseca – «Tejo que levas as águas» («Poemas para Adriano». 1972), com música do próprio

A VIDA NÃO SE INVENTA – Entrevista com MANUEL DA FONSECA, em Julho de 1969, conduzida por MANUEL SIMÕES

  Raras vezes um escritor terá estado tão perto das suas raízes como nesta conversa que travámos com Manuel da Fonseca. Homem modesto, duma modéstia que não é falsa, sente-se nele toda a franqueza do alentejano que, segundo o autor

A VIDA NÃO SE INVENTA – Entrevista com MANUEL DA FONSECA, em Julho de 1969, conduzida por MANUEL SIMÕES

  Raras vezes um escritor terá estado tão perto das suas raízes como nesta conversa que travámos com Manuel da Fonseca. Homem modesto, duma modéstia que não é falsa, sente-se nele toda a franqueza do alentejano que, segundo o autor

NESTE DIA… 15 de OUTUBRO de 1911, nasceu MANUEL DA FONSECA

  Manuel Lopes Fonseca nasce em Santiago do Cacém. Cresce a ouvir as histórias contadas pelo pai, talento que herda e cultiva pela vida fora, a par do gosto pela leitura. Quando tinha nove anos morre o irmão Zezinho, três

NESTE DIA… 15 de OUTUBRO de 1911, nasceu MANUEL DA FONSECA

  Manuel Lopes Fonseca nasce em Santiago do Cacém. Cresce a ouvir as histórias contadas pelo pai, talento que herda e cultiva pela vida fora, a par do gosto pela leitura. Quando tinha nove anos morre o irmão Zezinho, três

Música ao Romper da Aurora – Let’s Dance

Tina Turner & David Bowie interpretam ao vivo em Birmingham o clássico de Bowie “Let’s Dance” com um solo do guitarrista Stevie Ray Vaugham no fim da canção. Este tema é da autoria do cantor e compositor David Bowie, um

Música ao Romper da Aurora – Let’s Dance

Tina Turner & David Bowie interpretam ao vivo em Birmingham o clássico de Bowie “Let’s Dance” com um solo do guitarrista Stevie Ray Vaugham no fim da canção. Este tema é da autoria do cantor e compositor David Bowie, um

Lição inaugural do XXIV Encontro de Petrarca – Milner contra os jornalistas do jornal Le Monde – Parte III

(Por Jean-Claude Milner, in site fabriquedesens.net, 20/07/2017)
Creio que, de forma descritiva, não há dúvida de que, nos últimos trinta anos, houve um certo tipo de consenso, vindo, para retomar a ideia de oposições, da direita, do centro e da esquerda que acabou no que eu chamo de ideologia do ” qualquer um ‘ onde eu diagnostiquei – pode-se estar de acordo com as descrições e não sobre os diagnósticos- uma espécie de retoma, de sublimação, para usar o termo freudiano que eu tinha usado, daquilo que, aliás, os mesmos poderiam detestar em palavras, ou seja, o mecanismo do mercado tal como estava a ser proposto aos seus olhos.

Lição inaugural do XXIV Encontro de Petrarca – Milner contra os jornalistas do jornal Le Monde – Parte III

(Por Jean-Claude Milner, in site fabriquedesens.net, 20/07/2017)
Creio que, de forma descritiva, não há dúvida de que, nos últimos trinta anos, houve um certo tipo de consenso, vindo, para retomar a ideia de oposições, da direita, do centro e da esquerda que acabou no que eu chamo de ideologia do ” qualquer um ‘ onde eu diagnostiquei – pode-se estar de acordo com as descrições e não sobre os diagnósticos- uma espécie de retoma, de sublimação, para usar o termo freudiano que eu tinha usado, daquilo que, aliás, os mesmos poderiam detestar em palavras, ou seja, o mecanismo do mercado tal como estava a ser proposto aos seus olhos.

SE TUDO ISTO FOSSE VERDADE por Luísa Lobão Moniz

E aí vem a Ophelia cheia de vaidade.  Aí vem a Ophelia que quer varrer tudo de uma vez só…  está a aumentar de velocidade e o  mar, não querendo ficar atrás, começa a agitar-se… e as trovoadas afinam a

SE TUDO ISTO FOSSE VERDADE por Luísa Lobão Moniz

E aí vem a Ophelia cheia de vaidade.  Aí vem a Ophelia que quer varrer tudo de uma vez só…  está a aumentar de velocidade e o  mar, não querendo ficar atrás, começa a agitar-se… e as trovoadas afinam a

MONK’S DREAM, no centenário do nascimento de THELONIUS MONK – a seguir ROUND MIDNIGHT.

                    Obrigado a Only Jazz and Blues e ao Youtube Na passada terça-feira, 1o de Outubro de 2017, completaram-se 100 anos sobre a data de nascimento de Thelonius Sphere Monk, geralmente

MONK’S DREAM, no centenário do nascimento de THELONIUS MONK – a seguir ROUND MIDNIGHT.

                    Obrigado a Only Jazz and Blues e ao Youtube Na passada terça-feira, 1o de Outubro de 2017, completaram-se 100 anos sobre a data de nascimento de Thelonius Sphere Monk, geralmente

Dos conhecimentos básicos em finança à opacidade e complexidade do mundo financeirizado – Uma exposição e uma análise crítica. Parte I – A finança básica hoje – 10. Os Derivados, as falhas do sistema financeiro e a economia global (6ª parte-conclusão), por Randall Dodd

Seleção, tradução e montagem de Júlio Marques Mota Parte I – O básico na finança de hoje  10. Os Derivados, as falhas do sistema financeiro e a economia global (6ª parte-conclusão) Por Randall Dodd Este texto é uma montagem baseada

Dos conhecimentos básicos em finança à opacidade e complexidade do mundo financeirizado – Uma exposição e uma análise crítica. Parte I – A finança básica hoje – 10. Os Derivados, as falhas do sistema financeiro e a economia global (6ª parte-conclusão), por Randall Dodd

Seleção, tradução e montagem de Júlio Marques Mota Parte I – O básico na finança de hoje  10. Os Derivados, as falhas do sistema financeiro e a economia global (6ª parte-conclusão) Por Randall Dodd Este texto é uma montagem baseada