A BOMBA-RELÓGIO QUE É A ENORME DÍVIDA PÚBLICA DETIDA PELA BANCA, A INCAPACIDADE REVELADA PELO ESTADO E PELOS PRIVADOS PARA UTILIZAREM DE UMA FORMA ATEMPADA E EFICIENTE OS FUNDOS COMUNITÁRIOS, E OS ATRASOS NA EXECUÇÃO DO “PORTUGAL 2020”, DO “PRR” E DO “PORTUGAL 2030”, por EUGÉNIO ROSA

                Eugénio Rosa, edr2@netcabo.pt, 14/6/2022

A PROPOSTA DE OE-2022 E A SITUAÇÃO ATUAL DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA – CONTRIBUTOS – por EUGÉNIO ROSA

  De: Eugénio Rosa – membro do conselho diretivo da ADSE, IP Para: Comissão 5ª – COF XV – Assembleia … More

O PS E O PSD SACRIFICAM O CRESCIMENTO ECONÓMICO E A MELHORIA DAS CONDIÇÕES DE VIDA DOS PORTUGUESES À REDUÇÃO SIGNIFICATIVA DA DÍVIDA PÚBLICA NUM CURTO PERÍODO – por EUGÉNIO ROSA

                Eugénio Rosa – 16-1-2022- edr2@netcabo.pt  

SEM INVESTIMENTO NÃO É POSSÍVEL CRIAR EMPREGO QUALIFICADO NEM UMA ECONOMIA DESENVOLVIDA, O MITO DA “BAZUCA” QUE VAI RESOLVER OS PROBLEMAS DO PAÍS E O APROVEITAMENTO DEFICIENTE DOS FUNDOS COMUNITÁRIOS DO ”PORTUGAL 2020” – por EUGÉNIO ROSA

        Eugénio Rosa  edr2@netcabo.pt 13-2-2021

UM PAÍS E UMA ECONOMIA EM DIFICULDADES E NÃO PREPARADA PARA ENFRENTAR A CRISE DO “CORONAVIRUS”, UM GOVERNO QUE ADIA ATUAR, E A SITUAÇÃO DRAMÁTICA DOS DESEMPREGADOS CUJO NÚMERO NÃO PARA DE AUMENTAR – por EUGÉNIO ROSA

                Eugénio Rosa – economista – edr2@netcabo.pt – 12-9-2020

OS TRABALHADORES ESTÃO A PERDER O EMPREGO, DIREITOS E RENDIMENTOS E A CRISE ECONÓMICA E SOCIAL ESTÁ-SE A AGRAVAR. EMBORA O “CORONAVIRUS” SEJA A CAUSA PRÓXIMA, ELE ESTÁ A SERVIR PARA JUSTIFICAR E OCULTAR A DESTRUIÇÃO DE DIREITOS E RENDIMENTOS DOS TRABALHADORES E A DESORGANIZAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ~por EUGÉNIO ROSA

                 Eugénio Rosa – edr2@netcabo.pt – 18-7-2020 _________ (1) – Clicar em: http://www.gep.mtsss.gov.pt/inicioMore

UMA CRISE ECONÓMICA, COM CONSEQUÊNCIAS SOCIAIS, QUE O GOVERNO AINDA NÃO COMPREENDEU OU QUE TENTA DISFARÇAR, MAS QUE PODE TER EFEITOS AINDA MAIS DEVASTADORES FACE AO COMPORTAMENTO GOVERNAMENTAL: o governo reduziu o investimento público do Estado no Orçamento Suplementar e 9.828 milhões € de Fundos Comunitários ficaram por utilizar – por EUGÉNIO ROSA

 Eugénio Rosa, edr2@netcabo.pt , 6/7/2020