Posts Tagged: liberdade

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (147)

O PALACETE DOS MONTEIRO MOREIRA Em 1724, no topo norte da então Praça Nova das Hortas, (ao longo do tempo foi denominada, Hortas do Bispo, Praça Nova, Praça da Constituição, voltou a chamar-se Praça Nova, Praça de D. Pedro, Praça

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (147)

O PALACETE DOS MONTEIRO MOREIRA Em 1724, no topo norte da então Praça Nova das Hortas, (ao longo do tempo foi denominada, Hortas do Bispo, Praça Nova, Praça da Constituição, voltou a chamar-se Praça Nova, Praça de D. Pedro, Praça

A LUTA PELA LIBERDADE por Luísa Lobão Moniz

  Em memória de todos aqueles que lutaram, e deram as suas vidas pela democracia e pela liberdade, em memória daqueles que estão hoje nas cadeias por motivos políticos e que estão a defender o povo a que pertencem com

A LUTA PELA LIBERDADE por Luísa Lobão Moniz

  Em memória de todos aqueles que lutaram, e deram as suas vidas pela democracia e pela liberdade, em memória daqueles que estão hoje nas cadeias por motivos políticos e que estão a defender o povo a que pertencem com

MORRER SIM, MAS DEVAGAR, por Luísa Lobão Moniz

Começa-se agora a falar, a discutir e a reflectir sobre Eutanásia. Quando se fala de eutanásia ou de morte medicamente assistida, parte-se do princípio que o doente está na posse das suas faculdades intelectuais e que está na sua vontade

MORRER SIM, MAS DEVAGAR, por Luísa Lobão Moniz

Começa-se agora a falar, a discutir e a reflectir sobre Eutanásia. Quando se fala de eutanásia ou de morte medicamente assistida, parte-se do princípio que o doente está na posse das suas faculdades intelectuais e que está na sua vontade

EDITORIAL – O PODER DE MATAR

Os Estados Unidos, por uma série de razões, são apontados como exemplo em todo o mundo. Para muita gente a grande potência da América do Norte é um modelo no que respeita a democracia e liberdades. Sem querer entrar em

EDITORIAL – O PODER DE MATAR

Os Estados Unidos, por uma série de razões, são apontados como exemplo em todo o mundo. Para muita gente a grande potência da América do Norte é um modelo no que respeita a democracia e liberdades. Sem querer entrar em

EDITORIAL – A DEMOCRACIA NÃO PASSA PERANTE O CAPITAL

Alexis Tsipras disse: “A Grécia é e continuará a ser uma parte da Europa, mas a Europa não será nada sem a democracia” (26.7.15). E chamou o povo grego a pronunciar-se, no próximo dia 5 de Julho, em referendo, sobre

EDITORIAL – A DEMOCRACIA NÃO PASSA PERANTE O CAPITAL

Alexis Tsipras disse: “A Grécia é e continuará a ser uma parte da Europa, mas a Europa não será nada sem a democracia” (26.7.15). E chamou o povo grego a pronunciar-se, no próximo dia 5 de Julho, em referendo, sobre

LIBERDADE, LIBERDADE QUERIDA, ONDE ESTÃO SEUS DEFENSORES? – por RÉMY HERRERA

OBRIGADO A RÉMY HERRERA, INITIATIVE COMMUNISTE, DOUGLAS ESTEVAM e CAMILO JOSEPH   Liberdade, liberdade querida, onde estão seus defensores? Por Remy Herrera, professor da Universidade de Paris 1 e investigador no CNRS – Liberté, liberté chérie, où sont tes défenseurs ? #charliehebdo

LIBERDADE, LIBERDADE QUERIDA, ONDE ESTÃO SEUS DEFENSORES? – por RÉMY HERRERA

OBRIGADO A RÉMY HERRERA, INITIATIVE COMMUNISTE, DOUGLAS ESTEVAM e CAMILO JOSEPH   Liberdade, liberdade querida, onde estão seus defensores? Por Remy Herrera, professor da Universidade de Paris 1 e investigador no CNRS – Liberté, liberté chérie, où sont tes défenseurs ? #charliehebdo

A CHACINA SOBRE CHARLIE HEBDO NO CONTEXTO DA CRISE EUROPEIA – 4. O RISO DA HIENA, por MICHEL LHOMME

Selecção e tradução por Júlio Marques Mota A chacina sobre Charlie Hebdo no contexto da crise europeia. 4. O riso da hiena Michel Lhomme, LE RIRE DE LA HYENE Revista Metamag,  10 de Janeiro de 2015 Mas no horror procuram ainda

A CHACINA SOBRE CHARLIE HEBDO NO CONTEXTO DA CRISE EUROPEIA – 4. O RISO DA HIENA, por MICHEL LHOMME

Selecção e tradução por Júlio Marques Mota A chacina sobre Charlie Hebdo no contexto da crise europeia. 4. O riso da hiena Michel Lhomme, LE RIRE DE LA HYENE Revista Metamag,  10 de Janeiro de 2015 Mas no horror procuram ainda

…E AINDA CHARLIE HEBDO por Luísa Lobão Moniz

Muitas pessoas morreram, através dos séculos, pela Liberdade de expressão do pensamento. Em cinco minutos dois terroristas destruíram e mataram os cartunistas, o guarda do director do jornal, ameaçaram uma jornalista para marcar o código do prédio para poderem entrar,

…E AINDA CHARLIE HEBDO por Luísa Lobão Moniz

Muitas pessoas morreram, através dos séculos, pela Liberdade de expressão do pensamento. Em cinco minutos dois terroristas destruíram e mataram os cartunistas, o guarda do director do jornal, ameaçaram uma jornalista para marcar o código do prédio para poderem entrar,

CARTA DE LISBOA – O islamismo contém o mais perigoso dos fundamentalismos – por Pedro Godinho

A religião, enquanto forma organizada, tem menos a ver com a crença espiritual que com o acesso ao poder material, embora o faça usando para tal a fé dos devotos arregimentados. Respondendo à necessidade de muitos, a estrutura religiosa promete

CARTA DE LISBOA – O islamismo contém o mais perigoso dos fundamentalismos – por Pedro Godinho

A religião, enquanto forma organizada, tem menos a ver com a crença espiritual que com o acesso ao poder material, embora o faça usando para tal a fé dos devotos arregimentados. Respondendo à necessidade de muitos, a estrutura religiosa promete

HOMENAGEM A CHARLIE HEBDO por Luísa Lobão Moniz

Primeiro levaram os negros Mas não me importei Não era negro. A seguir levaram operários Não me importei Também não era operário. Depois levaram vagabundos Mas não me importei Porque não era vagabundo. Posteriormente levaram desempregados Como tinha emprego Continuei

HOMENAGEM A CHARLIE HEBDO por Luísa Lobão Moniz

Primeiro levaram os negros Mas não me importei Não era negro. A seguir levaram operários Não me importei Também não era operário. Depois levaram vagabundos Mas não me importei Porque não era vagabundo. Posteriormente levaram desempregados Como tinha emprego Continuei

A PROPÓSITO DO BRUTAL MASSACRE SOBRE CHARLIE HEBDO, TRÊS TEXTOS SOBRE A REALIDADE FRANCESA SELECCIONADOS E TRADUZIDOS POR JÚLIO MARQUES MOTA

Caro editor de A Viagem dos Argonautas Agora que se fala tanto em liberdade de imprensa, a propósito do brutal massacre sobre Charlie Hebdo, é bom não escondermos o Sol com uma peneira e que até nem tem rede. Nesse

A PROPÓSITO DO BRUTAL MASSACRE SOBRE CHARLIE HEBDO, TRÊS TEXTOS SOBRE A REALIDADE FRANCESA SELECCIONADOS E TRADUZIDOS POR JÚLIO MARQUES MOTA

Caro editor de A Viagem dos Argonautas Agora que se fala tanto em liberdade de imprensa, a propósito do brutal massacre sobre Charlie Hebdo, é bom não escondermos o Sol com uma peneira e que até nem tem rede. Nesse

“PELO DIREITO AUGUSTO DE VIVER” por Luísa LobãoMoniz

“pelo direito augusto de viver”  Carlos Drummond de Andrade  Não sei que magia faz a alegria da passagem de ano contagiar  todas as pessoas, não escolher idades, não escolher género, não escolher estatuto social, não escolher continentes… Dão-se as boas

“PELO DIREITO AUGUSTO DE VIVER” por Luísa LobãoMoniz

“pelo direito augusto de viver”  Carlos Drummond de Andrade  Não sei que magia faz a alegria da passagem de ano contagiar  todas as pessoas, não escolher idades, não escolher género, não escolher estatuto social, não escolher continentes… Dão-se as boas

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS por Luísa Lobão Moniz

A 10 de Dezembro de 1948, a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou a Declaração Universal dos Direitos Humanos. O primeiro registro de uma declaração dos direitos humanos foi o cilindro de Ciro, escrito por Ciro, o grande, rei da

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS por Luísa Lobão Moniz

A 10 de Dezembro de 1948, a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou a Declaração Universal dos Direitos Humanos. O primeiro registro de uma declaração dos direitos humanos foi o cilindro de Ciro, escrito por Ciro, o grande, rei da

“CANTA CAMARADA CANTA, CANTA QUE NINGUÉM TE AFRONTA” por Luísa Lobão Moniz

O Poder, com muita facilidade, gera violência sobre aqueles que incomodam. Falar de Poder é falar também de controlo social para legitimar esse poder que não hesita em usar a força para dar sentido à sua existência, ou seja, não

“CANTA CAMARADA CANTA, CANTA QUE NINGUÉM TE AFRONTA” por Luísa Lobão Moniz

O Poder, com muita facilidade, gera violência sobre aqueles que incomodam. Falar de Poder é falar também de controlo social para legitimar esse poder que não hesita em usar a força para dar sentido à sua existência, ou seja, não

“CHELAS É O SÍTIO ONDE TRABALHO, ONDE PARO PARA REFLECTIR” por Luísa Lobão Moniz

Às vezes pergunto-me o quererá o Senhor Ministro da Educação e chego sempre à mesma conclusão: criar uma escola elitista, contribuir para uma sociedade não democrática. Quando há cada vez mais ricos e cada vez mais pobres, cada vez mais

“CHELAS É O SÍTIO ONDE TRABALHO, ONDE PARO PARA REFLECTIR” por Luísa Lobão Moniz

Às vezes pergunto-me o quererá o Senhor Ministro da Educação e chego sempre à mesma conclusão: criar uma escola elitista, contribuir para uma sociedade não democrática. Quando há cada vez mais ricos e cada vez mais pobres, cada vez mais