Category Archives: Geral

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos.14. Para aqui está a chegar algo de muito mau – PARTE II

(John Mauldin, 15 de Janeiro de 2019)

Durante anos, sempre que falámos sobre a economia europeia, um país esteve sempre no centro da discussão: a Alemanha. Sim, o Reino Unido e a França são grandes, mas a Alemanha é gigante. Se a Alemanha espirra, o resto do continente apanha frio. E a Alemanha  está a espirrar muito neste momento.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos.14. Para aqui está a chegar algo de muito mau – PARTE II

(John Mauldin, 15 de Janeiro de 2019)

Durante anos, sempre que falámos sobre a economia europeia, um país esteve sempre no centro da discussão: a Alemanha. Sim, o Reino Unido e a França são grandes, mas a Alemanha é gigante. Se a Alemanha espirra, o resto do continente apanha frio. E a Alemanha  está a espirrar muito neste momento.

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 3. A leitura de Robert Kuttner – B. Como os defensores da globalização cederam o campo a Donald Trump

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota B – Como os defensores da globalização cederam o campo a Donald Trump A menos que o mainstream ofereça algo melhor, ele será a voz do nacionalismo económico.  Por Robert Kuttner Publicado por

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 3. A leitura de Robert Kuttner – B. Como os defensores da globalização cederam o campo a Donald Trump

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota B – Como os defensores da globalização cederam o campo a Donald Trump A menos que o mainstream ofereça algo melhor, ele será a voz do nacionalismo económico.  Por Robert Kuttner Publicado por

Iémen, a maior vergonha da década. Por Juan Antonio Sacaluga

Obrigado a Juan A. Sacaluga e a Nuevatribuna Publicado por    em 19 de dezembro de 2018 O sistema de segurança internacional está repleto de fracassos, e algumas vergonhas de grande envergadura   O sistema de segurança internacional carrega consigo muitas

Iémen, a maior vergonha da década. Por Juan Antonio Sacaluga

Obrigado a Juan A. Sacaluga e a Nuevatribuna Publicado por    em 19 de dezembro de 2018 O sistema de segurança internacional está repleto de fracassos, e algumas vergonhas de grande envergadura   O sistema de segurança internacional carrega consigo muitas

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 3. A leitura de Robert Kuttner – A. Estão as elites a querer defender os interesses do povo?

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota A – Estão as elites a querer defender os interesses do povo?  Por Robert Kuttner Publicado por  em 28 de janeiro de 2015   A desigualdade tornou-se finalmente na questão que os políticos

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 3. A leitura de Robert Kuttner – A. Estão as elites a querer defender os interesses do povo?

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota A – Estão as elites a querer defender os interesses do povo?  Por Robert Kuttner Publicado por  em 28 de janeiro de 2015   A desigualdade tornou-se finalmente na questão que os políticos

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos.14. Para aqui está a chegar algo de muito mau – PARTE I

(John Mauldin, 15 de Janeiro de 2019)

Os americanos gostam de pensar que estamos isolados do mundo. Temos grandes oceanos de ambos os lados. Geopoliticamente, eles servem como amortecedores. Mas, economicamente, eles ligam-nos a outros mercados importantes que são fundamentais para muitas empresas americanas. Os problemas nesses mercados são também, em última análise, problemas para os EUA.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos.14. Para aqui está a chegar algo de muito mau – PARTE I

(John Mauldin, 15 de Janeiro de 2019)

Os americanos gostam de pensar que estamos isolados do mundo. Temos grandes oceanos de ambos os lados. Geopoliticamente, eles servem como amortecedores. Mas, economicamente, eles ligam-nos a outros mercados importantes que são fundamentais para muitas empresas americanas. Os problemas nesses mercados são também, em última análise, problemas para os EUA.

Venezuela, o mundo de cabeça para baixo e a guerra dos EUA. Por Jorge Fonseca

Seleção e tradução de Francisco Tavares Venezuela, o mundo de cabeça para baixo e a guerra dos EUA  Por Jorge Fonseca, Professor de Economia Política Mundial, UCM, e membro do Conselho Científico de ATTAC Publicado por  em 4 de fevereiro de

Venezuela, o mundo de cabeça para baixo e a guerra dos EUA. Por Jorge Fonseca

Seleção e tradução de Francisco Tavares Venezuela, o mundo de cabeça para baixo e a guerra dos EUA  Por Jorge Fonseca, Professor de Economia Política Mundial, UCM, e membro do Conselho Científico de ATTAC Publicado por  em 4 de fevereiro de

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 2. A leitura de Peter Dorman: “É a Economia Política, estúpido!” e “O neoliberalismo como estrutura e ideologia”

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 2. A leitura de Peter Dorman: “É a Economia Política, estúpido!” e “O neoliberalismo como estrutura e ideologia”. A – É a Economia Política, estúpido!  Por Peter Dorman Publicado por , em 11

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 2. A leitura de Peter Dorman: “É a Economia Política, estúpido!” e “O neoliberalismo como estrutura e ideologia”

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 2. A leitura de Peter Dorman: “É a Economia Política, estúpido!” e “O neoliberalismo como estrutura e ideologia”. A – É a Economia Política, estúpido!  Por Peter Dorman Publicado por , em 11

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 1. A leitura de Nomi Prins – Um mundo que é propriedade do grupo dos 1%

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Introdução Por Júlio Marques Mota Na sequência da troca de ideias com o Professor Marques Mendes , e como reação às posições por este professor assumidas, mandou-me o colega Stuart Holland o texto

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 1. A leitura de Nomi Prins – Um mundo que é propriedade do grupo dos 1%

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Introdução Por Júlio Marques Mota Na sequência da troca de ideias com o Professor Marques Mendes , e como reação às posições por este professor assumidas, mandou-me o colega Stuart Holland o texto

“HISTÓRIA À MESA – 50 REFEIÇÕES QUE MARCARAM O MUNDO” por Clara Castilho

Dois historiadores, Marion Godfroy e Xavier Dectot, têm duas paixões em comum: a História e a Gastronomia. Decidiram compilar 50 receitas, que, cada uma à sua maneira, fizeram ou desfizeram a História.  “História à Mesa”, da Objectiva, requereu um trabalho

“HISTÓRIA À MESA – 50 REFEIÇÕES QUE MARCARAM O MUNDO” por Clara Castilho

Dois historiadores, Marion Godfroy e Xavier Dectot, têm duas paixões em comum: a História e a Gastronomia. Decidiram compilar 50 receitas, que, cada uma à sua maneira, fizeram ou desfizeram a História.  “História à Mesa”, da Objectiva, requereu um trabalho

Venezuela,antesala para a guerra. Por Tica Font

Seleção e tradução de Francisco Tavares Venezuela,antesala para a guerra  Por Tica Font Publicado por  , em 5 de fevereiro de 2019 A situação na Venezuela complica-se dia a dia o suficiente para tornar a implosão política cada vez mais plausível

Venezuela,antesala para a guerra. Por Tica Font

Seleção e tradução de Francisco Tavares Venezuela,antesala para a guerra  Por Tica Font Publicado por  , em 5 de fevereiro de 2019 A situação na Venezuela complica-se dia a dia o suficiente para tornar a implosão política cada vez mais plausível

Venezuela, essa ferida absurda! Por José Natanson

Seleção e tradução de Francisco Tavares Venezuela, essa ferida absurda! Que é a Venezuela? Uma democracia? Uma ditadura?  Por José Natanson Publicado por  em 27 de janeiro de 2019 Até dezembro de 2017 a Venezuela arrastava uma série de défices

Venezuela, essa ferida absurda! Por José Natanson

Seleção e tradução de Francisco Tavares Venezuela, essa ferida absurda! Que é a Venezuela? Uma democracia? Uma ditadura?  Por José Natanson Publicado por  em 27 de janeiro de 2019 Até dezembro de 2017 a Venezuela arrastava uma série de défices

Venezuela: Quem são os opositores de Maduro? – “O que não nos contam sobre os líderes da oposição venezuelana”, por blog Un Debate en Mi Cabeza.

Em jeito de completar um pouco o texto que se publica mais abaixo – O que não nos contam sobre os líderes da oposição venezuelana – escrito em 2015, aqui se apresenta uma breve nota sobre Juan Guaidó, autoproclamado presidente

Venezuela: Quem são os opositores de Maduro? – “O que não nos contam sobre os líderes da oposição venezuelana”, por blog Un Debate en Mi Cabeza.

Em jeito de completar um pouco o texto que se publica mais abaixo – O que não nos contam sobre os líderes da oposição venezuelana – escrito em 2015, aqui se apresenta uma breve nota sobre Juan Guaidó, autoproclamado presidente

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 13. Porque é que a economia mundial aparece tão frágil

(Martin Wolf, 17 de Janeiro de 2019)

A questão com que nos devemos preocupar não é o estado do ciclo de curto prazo. É perfeitamente provável que venha a haver um abrandamento modesto e controlável, sem que daí resulte nada de muito danificado. A preocupação deve antes prender-se com o contexto em que tal abrandamento poderá ocorrer. É a instabilidade política e  das políticas, combinadas  com o esgotamento das opções seguras para a expansão do crédito, que tornariam  potencialmente tão difícil lidar com a gestão duma desaceleração a curto prazo, mesmo que limitada e natural.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 13. Porque é que a economia mundial aparece tão frágil

(Martin Wolf, 17 de Janeiro de 2019)

A questão com que nos devemos preocupar não é o estado do ciclo de curto prazo. É perfeitamente provável que venha a haver um abrandamento modesto e controlável, sem que daí resulte nada de muito danificado. A preocupação deve antes prender-se com o contexto em que tal abrandamento poderá ocorrer. É a instabilidade política e  das políticas, combinadas  com o esgotamento das opções seguras para a expansão do crédito, que tornariam  potencialmente tão difícil lidar com a gestão duma desaceleração a curto prazo, mesmo que limitada e natural.

Venezuela: o desmascarar das manobras da oposição venezuelana e seus aliados externos e das mentiras do El País – “Críticas a Zapatero por manter-se neutral na mediação”, por El Estado.net

Seleção e tradução de Francisco Tavares Críticas a Zapatero por manter-se neutral na mediação Por El Estado.net, em 13 de fevereiro de 2018 O papel de qualquer mediador consiste em permanecer neutro sem tomar parte por nenhum dos integrantes que

Venezuela: o desmascarar das manobras da oposição venezuelana e seus aliados externos e das mentiras do El País – “Críticas a Zapatero por manter-se neutral na mediação”, por El Estado.net

Seleção e tradução de Francisco Tavares Críticas a Zapatero por manter-se neutral na mediação Por El Estado.net, em 13 de fevereiro de 2018 O papel de qualquer mediador consiste em permanecer neutro sem tomar parte por nenhum dos integrantes que

Venezuela ou o encobrimento dos meios de comunicação sobre o rompimento de diálogo por parte dos opositores venezuelanos apoiados pelos EUA e pela UE – “Em defesa da mediação de Zapatero”, por Miguel Ángel Moratinos

Seleção e tradução de Francisco Tavares Para lá de uma defesa do trabalho de mediação de Zapatero, este é um texto bem elucidativo sobre o encobrimento dos meios de comunicação sobre o rompimento de diálogo por parte dos opositores venezuelanos

Venezuela ou o encobrimento dos meios de comunicação sobre o rompimento de diálogo por parte dos opositores venezuelanos apoiados pelos EUA e pela UE – “Em defesa da mediação de Zapatero”, por Miguel Ángel Moratinos

Seleção e tradução de Francisco Tavares Para lá de uma defesa do trabalho de mediação de Zapatero, este é um texto bem elucidativo sobre o encobrimento dos meios de comunicação sobre o rompimento de diálogo por parte dos opositores venezuelanos