Category Archives: Geral

Desafios para a política monetária: em torno do Simpósio de Jackson Hole, em torno de grandes temas que afligem o mundo, hoje – Introdução, por Júlio Marques Mota

Desafios para a política monetária: em torno do Simpósio de Jackson Hole, em torno de grandes temas que afligem o mundo, hoje. Uma pequena série de textos Introdução Por Júlio Marques Mota em 20 de setembro de 2019 Realizou-se em

Desafios para a política monetária: em torno do Simpósio de Jackson Hole, em torno de grandes temas que afligem o mundo, hoje – Introdução, por Júlio Marques Mota

Desafios para a política monetária: em torno do Simpósio de Jackson Hole, em torno de grandes temas que afligem o mundo, hoje. Uma pequena série de textos Introdução Por Júlio Marques Mota em 20 de setembro de 2019 Realizou-se em

Tomgram: Engelhardt, É Donald Trump o Big Brother? 2084: Orwell revisitado na época de Trump. Por Tom Engelhardt

Seleção e tradução por Júlio Marques Mota Tomgram: Engelhardt, É Donald Trump o Big Brother? 2084: Orwell revisitado na época de Trump  Por Tom Engelhardt Publicado por  em 18 de agosto de 2019 (ver aqui)   Eu, Winston Smith… Quero

Tomgram: Engelhardt, É Donald Trump o Big Brother? 2084: Orwell revisitado na época de Trump. Por Tom Engelhardt

Seleção e tradução por Júlio Marques Mota Tomgram: Engelhardt, É Donald Trump o Big Brother? 2084: Orwell revisitado na época de Trump  Por Tom Engelhardt Publicado por  em 18 de agosto de 2019 (ver aqui)   Eu, Winston Smith… Quero

Introdução ao texto de Tom Engelhardt intitulado “É Donald Trump o Big Brother? Orwell revisitado na época de Trump”. Por Júlio Marques Mota

Por Júlio Marques Mota Coimbra,28 de setembro de 2019   Ontem, a juventude em massa deixou a escola e veio para a rua protestar contra a ausência de resposta as graves questões climáticas que ameaçam a qualidade de vida de

Introdução ao texto de Tom Engelhardt intitulado “É Donald Trump o Big Brother? Orwell revisitado na época de Trump”. Por Júlio Marques Mota

Por Júlio Marques Mota Coimbra,28 de setembro de 2019   Ontem, a juventude em massa deixou a escola e veio para a rua protestar contra a ausência de resposta as graves questões climáticas que ameaçam a qualidade de vida de

Ano de 2019, ano de eleições europeias. Parte II – Imagens soltas de uma União Europeia em decomposição a partir de alguns dos seus Estados membros. 7º Texto – Alemanha. A noite em que a Alemanha perdeu o controle – Parte III

(Georg Blume e outros, 16 de Agosto de 2016)

Depois de quase 32 quilômetros a pé, o clima está a azedar entre os refugiados que ainda estão a caminhar pela estrada. Mulheres e crianças não podem continuar e está a ficar frio e escuro. Depois começa a chover. Há discussões e alguns começam a protestar, dizendo que pelo menos estava seco na estação de comboio. Os blogueiros húngaros que acompanham a marcha lançam um apelo para que as pessoas ofereçam colchões de campismo, sacos de dormir e cremes para músculos doloridos. Mohammad Zatareih começa a procurar um lugar para acampar na berma da estrada que seria difícil para a polícia cercar. A Cruz Vermelha está a fornecer mantimentos e há muitos voluntários a ajudar A situação é precária, mas não é nada catastrófica.

Ano de 2019, ano de eleições europeias. Parte II – Imagens soltas de uma União Europeia em decomposição a partir de alguns dos seus Estados membros. 7º Texto – Alemanha. A noite em que a Alemanha perdeu o controle – Parte III

(Georg Blume e outros, 16 de Agosto de 2016)

Depois de quase 32 quilômetros a pé, o clima está a azedar entre os refugiados que ainda estão a caminhar pela estrada. Mulheres e crianças não podem continuar e está a ficar frio e escuro. Depois começa a chover. Há discussões e alguns começam a protestar, dizendo que pelo menos estava seco na estação de comboio. Os blogueiros húngaros que acompanham a marcha lançam um apelo para que as pessoas ofereçam colchões de campismo, sacos de dormir e cremes para músculos doloridos. Mohammad Zatareih começa a procurar um lugar para acampar na berma da estrada que seria difícil para a polícia cercar. A Cruz Vermelha está a fornecer mantimentos e há muitos voluntários a ajudar A situação é precária, mas não é nada catastrófica.

O limite máximo de CO2, os certificados, e as “distorções”. Por Heiner Flassbeck

Seleção e tradução de Francisco Tavares   O limite máximo de CO2, os certificados, e as “distorções”  Por Heiner Flassbeck Publicado por  em 11 de agosto de 2019 (ver aqui)   Originalmente editado em alemão em Makroskop Versão inglesa editada

O limite máximo de CO2, os certificados, e as “distorções”. Por Heiner Flassbeck

Seleção e tradução de Francisco Tavares   O limite máximo de CO2, os certificados, e as “distorções”  Por Heiner Flassbeck Publicado por  em 11 de agosto de 2019 (ver aqui)   Originalmente editado em alemão em Makroskop Versão inglesa editada

O Grande Paradoxo: o Liberalismo Destrói a Economia de Mercado – Parte 3. Por Heiner Flassbeck

Seleção e tradução de Francisco Tavares O Grande Paradoxo: o Liberalismo Destrói a Economia de Mercado – Parte 3  Por Heiner Flassbeck Publicado por  em 5 de agosto de 2019 (ver aqui) Originalmente editado em alemão em Makroskop Traduzido para

O Grande Paradoxo: o Liberalismo Destrói a Economia de Mercado – Parte 3. Por Heiner Flassbeck

Seleção e tradução de Francisco Tavares O Grande Paradoxo: o Liberalismo Destrói a Economia de Mercado – Parte 3  Por Heiner Flassbeck Publicado por  em 5 de agosto de 2019 (ver aqui) Originalmente editado em alemão em Makroskop Traduzido para

Ano de 2019, ano de eleições europeias. Parte II – Imagens soltas de uma União Europeia em decomposição a partir de alguns dos seus Estados membros. 7º Texto – Alemanha. A noite em que a Alemanha perdeu o controle – Parte II

(Georg Blume e outros, 16 de Agosto de 2016)

A legislação em vigor estabelece que todos os requerentes de asilo devem ser registados, alojados e protegidos no Estado-Membro da UE onde entram pela primeira vez no território da União Europeia. No entanto, a Alemanha está situada no centro da Europa, rodeada de todos os lados por Estados-Membros da UE. Isso significa que é impossível que os refugiados cheguem à Alemanha sem antes terem passado por outro país membro da UE, a menos que caiam do céu.

Ano de 2019, ano de eleições europeias. Parte II – Imagens soltas de uma União Europeia em decomposição a partir de alguns dos seus Estados membros. 7º Texto – Alemanha. A noite em que a Alemanha perdeu o controle – Parte II

(Georg Blume e outros, 16 de Agosto de 2016)

A legislação em vigor estabelece que todos os requerentes de asilo devem ser registados, alojados e protegidos no Estado-Membro da UE onde entram pela primeira vez no território da União Europeia. No entanto, a Alemanha está situada no centro da Europa, rodeada de todos os lados por Estados-Membros da UE. Isso significa que é impossível que os refugiados cheguem à Alemanha sem antes terem passado por outro país membro da UE, a menos que caiam do céu.

A pulsão maioritária. Por Josep M. Vallès

Seleção e tradução de Francisco Tavares UM ESPECIAL AGRADECIMENTO AO PROFESSOR JOSEP M. VALLÈS POR AUTORIZAR A PUBLICAÇÃO DESTE ARTIGO A pulsão maioritária  Por Josep M. Vallès Publicado por  em 28 de julho de 2019 (ver aqui)   O panorama

A pulsão maioritária. Por Josep M. Vallès

Seleção e tradução de Francisco Tavares UM ESPECIAL AGRADECIMENTO AO PROFESSOR JOSEP M. VALLÈS POR AUTORIZAR A PUBLICAÇÃO DESTE ARTIGO A pulsão maioritária  Por Josep M. Vallès Publicado por  em 28 de julho de 2019 (ver aqui)   O panorama

O Grande Paradoxo: o Liberalismo Destrói a Economia de Mercado – Parte 2. Por Heiner Flassbeck

Seleção e tradução de Francisco Tavares O Grande Paradoxo: o Liberalismo Destrói a Economia de Mercado – Parte 2  Por Heiner Flassbeck Publicado por  em 29 de julho de 2019 (ver aqui) Originalmente editado em alemão em Makroskop Traduzido para

O Grande Paradoxo: o Liberalismo Destrói a Economia de Mercado – Parte 2. Por Heiner Flassbeck

Seleção e tradução de Francisco Tavares O Grande Paradoxo: o Liberalismo Destrói a Economia de Mercado – Parte 2  Por Heiner Flassbeck Publicado por  em 29 de julho de 2019 (ver aqui) Originalmente editado em alemão em Makroskop Traduzido para

O Grande Paradoxo: o Liberalismo Destrói a Economia de Mercado – Parte 1. Por Heiner Flassbeck

Seleção e tradução de Francisco Tavares O Grande Paradoxo: o Liberalismo Destrói a Economia de Mercado – Parte 1  Por Heiner Flassbeck Publicado por  em 18 de julho de 2019 (ver aqui) Originalmente publicado em alemão em Makroskop Traduzido para

O Grande Paradoxo: o Liberalismo Destrói a Economia de Mercado – Parte 1. Por Heiner Flassbeck

Seleção e tradução de Francisco Tavares O Grande Paradoxo: o Liberalismo Destrói a Economia de Mercado – Parte 1  Por Heiner Flassbeck Publicado por  em 18 de julho de 2019 (ver aqui) Originalmente publicado em alemão em Makroskop Traduzido para

Ano de 2019, ano de eleições europeias. Parte II – Imagens soltas de uma União Europeia em decomposição a partir de alguns dos seus Estados membros. 7º Texto – Alemanha. A noite em que a Alemanha perdeu o controle – Parte I

(Georg Blume e outros, 16 de Agosto de 2016)

O que aconteceu no dia 4 de setembro de 2015? Que intenções, fracassos e mal-entendidos levaram a uma situação em que centenas de milhares de refugiados chegaram à Alemanha?

Ano de 2019, ano de eleições europeias. Parte II – Imagens soltas de uma União Europeia em decomposição a partir de alguns dos seus Estados membros. 7º Texto – Alemanha. A noite em que a Alemanha perdeu o controle – Parte I

(Georg Blume e outros, 16 de Agosto de 2016)

O que aconteceu no dia 4 de setembro de 2015? Que intenções, fracassos e mal-entendidos levaram a uma situação em que centenas de milhares de refugiados chegaram à Alemanha?

É a procura, seu idiota! Por Jean-Luc Gréau

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Publicado por revista mensal em 1 de setembro de 2019 https://www.pressreader.com/france/causeur/20190901/281509342870332   Da China à América, a procura interna tende a enfraquecer. Se uma subida dos salários poderia evitar uma recessão mundial, os defensores

É a procura, seu idiota! Por Jean-Luc Gréau

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Publicado por revista mensal em 1 de setembro de 2019 https://www.pressreader.com/france/causeur/20190901/281509342870332   Da China à América, a procura interna tende a enfraquecer. Se uma subida dos salários poderia evitar uma recessão mundial, os defensores

A tributação dos super-ricos, o tributo da virtude ao vício. Por Jean-Luc Gréau

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Publicado por revista mensal em 27 de agosto de 2019 https://www.causeur.fr/milliardaires-george-soros-taxation-presidentielle-americaine-163151 A tributação dos super-ricos, o tributo da virtude ao vício Como um gosto inacabado nas palavras de George Soros George Soros e 17

A tributação dos super-ricos, o tributo da virtude ao vício. Por Jean-Luc Gréau

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Publicado por revista mensal em 27 de agosto de 2019 https://www.causeur.fr/milliardaires-george-soros-taxation-presidentielle-americaine-163151 A tributação dos super-ricos, o tributo da virtude ao vício Como um gosto inacabado nas palavras de George Soros George Soros e 17

EURO: As omissões do aluno Trichet. Por Jean-Luc Gréau

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Publicado por revista mensal em maio de 2019 O ex-presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Trichet, faz uma avaliação geralmente positiva do euro em Le Debat. Trata-se de esquecer que a moeda única contribuiu

EURO: As omissões do aluno Trichet. Por Jean-Luc Gréau

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Publicado por revista mensal em maio de 2019 O ex-presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Trichet, faz uma avaliação geralmente positiva do euro em Le Debat. Trata-se de esquecer que a moeda única contribuiu

A domesticação da finança, será ela possível? Por Jean Claude Werrebrouck

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Publicado pelo blog do autor  em 30 de julho de 2019 http://www.lacrisedesannees2010.com/2019/07/la-domestication-de-la-finance-est-elle-possible.html   Este título é um pouco a questão que Michael Vincent se pergunta no seu livro «Le banquier et le citoyen», obra

A domesticação da finança, será ela possível? Por Jean Claude Werrebrouck

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Publicado pelo blog do autor  em 30 de julho de 2019 http://www.lacrisedesannees2010.com/2019/07/la-domestication-de-la-finance-est-elle-possible.html   Este título é um pouco a questão que Michael Vincent se pergunta no seu livro «Le banquier et le citoyen», obra