Posts Tagged: árvores

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (260)

AS ÁRVORES DA MINHA CIDADE Já em Maio de 2015 escrevia eu nesta coluna, que deveríamos ter “uma árvore em cada rua“, quase dois anos depois de ter escrito que o Porto ombreava com qualquer cidade europeia na quantidade e

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (260)

AS ÁRVORES DA MINHA CIDADE Já em Maio de 2015 escrevia eu nesta coluna, que deveríamos ter “uma árvore em cada rua“, quase dois anos depois de ter escrito que o Porto ombreava com qualquer cidade europeia na quantidade e

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (205)

QUINTA DO LINDO VALE OU DA BOA VISTA   Não é por esse nome que a conhecemos, mas era assim que se chamava no século XVIII. Data de 1720 a sua construção. Do cimo do monte onde se situava a

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (205)

QUINTA DO LINDO VALE OU DA BOA VISTA   Não é por esse nome que a conhecemos, mas era assim que se chamava no século XVIII. Data de 1720 a sua construção. Do cimo do monte onde se situava a

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (166)

O PORTO EM IMAGENS (21)                       VOTE PORTO AQUI     . Tem um jardim? O Porto está novamente a oferecer árvores até 5 de Fevereiro   VEJA AQUI A

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (166)

O PORTO EM IMAGENS (21)                       VOTE PORTO AQUI     . Tem um jardim? O Porto está novamente a oferecer árvores até 5 de Fevereiro   VEJA AQUI A

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (164)

O PORTO EM IMAGENS (20) Cidade do Porto, terra de Brumas, de Sal e de Mar.               TERRA FANTÁSTICA, NOBRE E LEAL, QUE CONVIDA AO RECOLHIMENTO, À PAZ E AO ROMANCE. É BOM VIVER

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (164)

O PORTO EM IMAGENS (20) Cidade do Porto, terra de Brumas, de Sal e de Mar.               TERRA FANTÁSTICA, NOBRE E LEAL, QUE CONVIDA AO RECOLHIMENTO, À PAZ E AO ROMANCE. É BOM VIVER

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (69)

MAS, NADA! Quero seduzir-te Fazer-te parte de mim E levar-te por bons e por maus caminhos, Quero usar as minhas ironias Apreciar as tuas graças E utilizar a subtileza das palavras, Mas, nada. Fico à espera de uma palavra tua

IMAGEM E POESIA – Por José Magalhães (69)

MAS, NADA! Quero seduzir-te Fazer-te parte de mim E levar-te por bons e por maus caminhos, Quero usar as minhas ironias Apreciar as tuas graças E utilizar a subtileza das palavras, Mas, nada. Fico à espera de uma palavra tua

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (64)

 O PORTO CONTINUA EM GRANDE   HONRA Não é que a não merecêssemos há já muito tempo, mas foi só agora que pela mão do Chef Pedro Lemos, que dirige um restaurante com o seu nome na Foz do Douro,

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (64)

 O PORTO CONTINUA EM GRANDE   HONRA Não é que a não merecêssemos há já muito tempo, mas foi só agora que pela mão do Chef Pedro Lemos, que dirige um restaurante com o seu nome na Foz do Douro,

SPEA – REGULAMENTAÇÃO DA LEI Nº 53/2012 – PETIÇÃO – ASSINE PARA AJUDAR AS NOSSAS ÁRVORES

  Petição | Assine para ajudar as nossas árvores A Assembleia da República criou a Lei 53/2012 e o governo tinha até novembro de 2012 para a regulamentar, mas ainda não o fez, e as árvores e arvoredos classificados, de

SPEA – REGULAMENTAÇÃO DA LEI Nº 53/2012 – PETIÇÃO – ASSINE PARA AJUDAR AS NOSSAS ÁRVORES

  Petição | Assine para ajudar as nossas árvores A Assembleia da República criou a Lei 53/2012 e o governo tinha até novembro de 2012 para a regulamentar, mas ainda não o fez, e as árvores e arvoredos classificados, de

LPN – COMUNICADO DE IMPRENSA – ALQUEVA: DA INCOMPETÊNCIA À ILEGALIDADE

Alqueva: da incompetência à ilegalidade A notícia do abate de mais de 10 mil árvores no perímetro do Alqueva reforça mais uma vez a forma como avança o processo que decorre há mais de uma década e que desde o

LPN – COMUNICADO DE IMPRENSA – ALQUEVA: DA INCOMPETÊNCIA À ILEGALIDADE

Alqueva: da incompetência à ilegalidade A notícia do abate de mais de 10 mil árvores no perímetro do Alqueva reforça mais uma vez a forma como avança o processo que decorre há mais de uma década e que desde o

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (9)

JARDINS DE POESIA Que é que o Porto tem, que o transformou em poucos anos num destino privilegiado para milhares de pessoas? Já não tem só o vinho do Porto, o Património da Humanidade, um encanto decadente, e a sua

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (9)

JARDINS DE POESIA Que é que o Porto tem, que o transformou em poucos anos num destino privilegiado para milhares de pessoas? Já não tem só o vinho do Porto, o Património da Humanidade, um encanto decadente, e a sua