Posts Tagged: bolsas

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 10. O problema das interdependências dos mercados globais – Parte II

(Por Doug Nolan, in Credit Bubble Bulletin, 7 Janeiro 2019)

Que a desaceleração económica da China esteja a ocorrer em face de uma bolha histórica no imobiliário complica significativamente a formulação de políticas. Pequim certamente preferiria esvaziar cautelosamente essa bolha colossal. Mas, neste ponto, a aplicação de medidas agressivas para estimular a economia da China prolongariam ainda mais a precária “Fase Terminal” do excesso de hipotecas e de casas de habitação.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 10. O problema das interdependências dos mercados globais – Parte II

(Por Doug Nolan, in Credit Bubble Bulletin, 7 Janeiro 2019)

Que a desaceleração económica da China esteja a ocorrer em face de uma bolha histórica no imobiliário complica significativamente a formulação de políticas. Pequim certamente preferiria esvaziar cautelosamente essa bolha colossal. Mas, neste ponto, a aplicação de medidas agressivas para estimular a economia da China prolongariam ainda mais a precária “Fase Terminal” do excesso de hipotecas e de casas de habitação.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 10. O problema das interdependências dos mercados globais – Parte I

(Por Doug Nolan, in Credit Bubble Bulletin, 7 Janeiro 2019)

Suspeito que o mercado “global” de derivados ” seja hoje muito mais global do que o mercado dominado pelos EUA ao entrar na crise de 2008. Isso implica dezenas de novos atores, certamente incluindo instituições chinesas e asiáticas. Isto sugere diferentes tipos de estratégias, complexidades, contrapartes e riscos em geral. Isso certamente levanta a questão da supervisão regulatória, juntamente com potenciais desafios políticos no caso de um deslocamento do mercado globalizado.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 10. O problema das interdependências dos mercados globais – Parte I

(Por Doug Nolan, in Credit Bubble Bulletin, 7 Janeiro 2019)

Suspeito que o mercado “global” de derivados ” seja hoje muito mais global do que o mercado dominado pelos EUA ao entrar na crise de 2008. Isso implica dezenas de novos atores, certamente incluindo instituições chinesas e asiáticas. Isto sugere diferentes tipos de estratégias, complexidades, contrapartes e riscos em geral. Isso certamente levanta a questão da supervisão regulatória, juntamente com potenciais desafios políticos no caso de um deslocamento do mercado globalizado.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 9. Ameaças europeias

.(Por John Mauldin, Dezembro de 2018)

Mario Draghi e sua equipa tomaram de empréstimo o plano da Reserva Federal e, se possível, tornaram-no  ainda mais louco. Pode-se ver no gráfico que eles estão a reduzir as compras de ativos. O ritmo deve chegar a zero no início de 2019. Mas isso não tem  em conta outros programas de empréstimo sortidos, que alguns gostariam de ver continuar ou até mesmo de expandir. A Alemanha opõe-se a todas essas políticas e acho que vai conseguir o que quer, especialmente porque Mario Draghi vai sair no próximo ano.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 9. Ameaças europeias

.(Por John Mauldin, Dezembro de 2018)

Mario Draghi e sua equipa tomaram de empréstimo o plano da Reserva Federal e, se possível, tornaram-no  ainda mais louco. Pode-se ver no gráfico que eles estão a reduzir as compras de ativos. O ritmo deve chegar a zero no início de 2019. Mas isso não tem  em conta outros programas de empréstimo sortidos, que alguns gostariam de ver continuar ou até mesmo de expandir. A Alemanha opõe-se a todas essas políticas e acho que vai conseguir o que quer, especialmente porque Mario Draghi vai sair no próximo ano.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 8. Duas grandes linhas de falha para 2019 – Parte II

(Por Victor Hill, 07 de Janeiro de 2019)

A tentativa de Monsieur Macron de reconfigurar o aparelho de segurança ocidental, apoiada pela chanceler alemão cessante e cada vez mais fraca, faz dele uma figura muito mais perigosa do que Trump. Está agora claro que a aliança franco-alemã está a tentar empurrar a Europa – e particularmente os 18 países da zona euro – no sentido da harmonização fiscal (o que significa um orçamento comum e impostos idênticos) e da união política – tudo isto com uma identidade de defesa comum.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 8. Duas grandes linhas de falha para 2019 – Parte II

(Por Victor Hill, 07 de Janeiro de 2019)

A tentativa de Monsieur Macron de reconfigurar o aparelho de segurança ocidental, apoiada pela chanceler alemão cessante e cada vez mais fraca, faz dele uma figura muito mais perigosa do que Trump. Está agora claro que a aliança franco-alemã está a tentar empurrar a Europa – e particularmente os 18 países da zona euro – no sentido da harmonização fiscal (o que significa um orçamento comum e impostos idênticos) e da união política – tudo isto com uma identidade de defesa comum.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 8. Duas grandes linhas de falha para 2019 – Parte I

(Por Victor Hill, 07 de Janeiro de 2019)

A meu ver, a guerra comercial entre os EUA e a China ainda agora começou. Ela pode vir a ser, em décadas, o prenúncio de um tipo de guerra bem mais letal.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 7. O ano em que iremos viver perigosamente

.(Por John Mauldin, 04 de Janeiro de 2019)

Lembram-se quando em Janeiro havia um ritual que era preencher os votos de Ano Novo sobre os nossos cheques em branco? Se têm menos de 50 anos, provavelmente não se lembram. Que agora podemos evitar essa tarefa é um dos pequenos prazeres não cantados da vida. Mas esta época do ano está a chegar e por pedido de muitos leitores sinto-me na obrigação de dizer o que acho que 2019 nos vai trazer.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 7. O ano em que iremos viver perigosamente

.(Por John Mauldin, 04 de Janeiro de 2019)

Lembram-se quando em Janeiro havia um ritual que era preencher os votos de Ano Novo sobre os nossos cheques em branco? Se têm menos de 50 anos, provavelmente não se lembram. Que agora podemos evitar essa tarefa é um dos pequenos prazeres não cantados da vida. Mas esta época do ano está a chegar e por pedido de muitos leitores sinto-me na obrigação de dizer o que acho que 2019 nos vai trazer.

Sobre o que foi o ano de 2018, sobre os perigos que nos ameaçam em 2019 – uma pequena série de textos. 6. Esta foi a pior semana para o mercado de ações desde a crise financeira de 2008

(Por Michael Snyder, 22 de Dezembro de 2018)

Uma coisa semelhante está a acontecer  na Europa, onde as ações estão no ritmo do seu pior ano desde 2008.  Estamos a assistir  a um verdadeiro colapso global, e milhões de milhões de dólares de riqueza em ativos  estão a ser levados pela água abaixo.

ASSOCIAÇÃO DE COMBATE À PRECARIEDADE – PRECÁRIOS INFLEXÍVEIS – APROFUNDAMENTO DA LEI DE COMBATE AOS FALSOS RECIBOS VERDES VAI AVANÇAR PARA FALSOS ESTÁGIOS, BOLSAS, TRABALHO TEMPORÁRIO E TRABALHO INFORMAL

Aprofundamento da lei de combate aos falsos recibos verdes vai avançar para falsos estágios, bolsas, trabalho temporário e trabalho informal | Associação de Combate à Precariedade – Precários Inflexíveis  26 de Outubro de 2016 Os mecanismos para reconhecimento do contrato