Posts Tagged: défice público

Em 1999, uma criança nasceu, de parto prematuro e com deformidades congénitas: o Euro 20 anos depois – alguns textos sobre a sua atribulada existência. Texto nº 8. O euro, 20 anos de cegueira

(Romain Masson , 10 de Janeiro de 2019)

Os defensores dos “Estados Unidos da Europa” também ignoram ou fingem ignorar que o federalismo implica uma política fiscal comum para permitir transferências das regiões mais ricas para as mais pobres, como está a acontecer  dentro das nações. No entanto, desde a criação do euro, a Alemanha recusou-se categoricamente a avançar para uma união de transferências que os teria obrigado a subsidiar os outros Estados-Membros e continua a opor-se-lhe.

Em 1999, uma criança nasceu, de parto prematuro e com deformidades congénitas: o Euro 20 anos depois – alguns textos sobre a sua atribulada existência. Texto nº 8. O euro, 20 anos de cegueira

(Romain Masson , 10 de Janeiro de 2019)

Os defensores dos “Estados Unidos da Europa” também ignoram ou fingem ignorar que o federalismo implica uma política fiscal comum para permitir transferências das regiões mais ricas para as mais pobres, como está a acontecer  dentro das nações. No entanto, desde a criação do euro, a Alemanha recusou-se categoricamente a avançar para uma união de transferências que os teria obrigado a subsidiar os outros Estados-Membros e continua a opor-se-lhe.

Em 1999, uma criança nasceu, de parto prematuro e com deformidades congénitas: o Euro 20 anos depois – alguns textos sobre a sua atribulada existência. Texto nº 7. O conflito na zona euro e o seu futuro

(Antonio Lettieri , 20 de Janeiro de 2019)

Este ano, a zona euro faz vinte anos. Se os primeiros dez anos foram caracterizados por uma complexa fase de arranque em busca de um equilíbrio interno, a segunda década foi marcada por uma crise que ainda não encontrou solução. A zona euro sofreu duas crises em 2008-2009 e 2012-13. E, atualmente, está novamente marcada por um declínio no crescimento e por um aumento do desemprego.

Em 1999, uma criança nasceu, de parto prematuro e com deformidades congénitas: o Euro 20 anos depois – alguns textos sobre a sua atribulada existência. Texto nº 7. O conflito na zona euro e o seu futuro

(Antonio Lettieri , 20 de Janeiro de 2019)

Este ano, a zona euro faz vinte anos. Se os primeiros dez anos foram caracterizados por uma complexa fase de arranque em busca de um equilíbrio interno, a segunda década foi marcada por uma crise que ainda não encontrou solução. A zona euro sofreu duas crises em 2008-2009 e 2012-13. E, atualmente, está novamente marcada por um declínio no crescimento e por um aumento do desemprego.

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 7: A arquitetura da União Europeia, uma arquitetura de costas voltadas para a Democracia – “A Itália representa um espelho de uma Europa esfarrapada”, por Orsola Costantini

Anexo 7 : A arquitetura da União Europeia, uma arquitetura de costas voltadas para a Democracia: “A Itália representa um espelho de uma Europa esfarrapada”, um texto de Orsola Costantini Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Este texto de Orsola

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 7: A arquitetura da União Europeia, uma arquitetura de costas voltadas para a Democracia – “A Itália representa um espelho de uma Europa esfarrapada”, por Orsola Costantini

Anexo 7 : A arquitetura da União Europeia, uma arquitetura de costas voltadas para a Democracia: “A Itália representa um espelho de uma Europa esfarrapada”, um texto de Orsola Costantini Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Este texto de Orsola

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 6 : A Face escondida da pressão de Bruxelas. Parte B: O declínio do Hospital Pulido Valente

Anexo 6: A Face escondida da pressão de Bruxelas     Por Júlio Marques Mota em 25 de novembro de 2018 Anexo 6 B – O declínio do Hospital Pulido Valente O texto que se segue, assinado por Isabel do Carmo,

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 6 : A Face escondida da pressão de Bruxelas. Parte B: O declínio do Hospital Pulido Valente

Anexo 6: A Face escondida da pressão de Bruxelas     Por Júlio Marques Mota em 25 de novembro de 2018 Anexo 6 B – O declínio do Hospital Pulido Valente O texto que se segue, assinado por Isabel do Carmo,

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 6 : A Face escondida da pressão de Bruxelas. Parte A: A recusa em investir na CP (2/2). Por Júlio Marques Mota

Anexo 6: A Face escondida da pressão de Bruxelas     Por Júlio Marques Mota em 25 de novembro de 2018   Anexo 6 A – A recusa em investir na CP (2/2) (conclusão) 3. Conclusões apresentadas pela CP Num Cenário

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 6 : A Face escondida da pressão de Bruxelas. Parte A: A recusa em investir na CP (2/2). Por Júlio Marques Mota

Anexo 6: A Face escondida da pressão de Bruxelas     Por Júlio Marques Mota em 25 de novembro de 2018   Anexo 6 A – A recusa em investir na CP (2/2) (conclusão) 3. Conclusões apresentadas pela CP Num Cenário

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 6 : A Face escondida da pressão de Bruxelas. Parte A: A recusa em investir na CP (1/2). Por Júlio Marques Mota

Anexo 6: A Face escondida da pressão de Bruxelas     Por Júlio Marques Mota em 25 de novembro de 2018 A Face escondida da pressão de Bruxelas: evolução do Investimento Público em Portugal em termos de PIB   Anexo 6

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 6 : A Face escondida da pressão de Bruxelas. Parte A: A recusa em investir na CP (1/2). Por Júlio Marques Mota

Anexo 6: A Face escondida da pressão de Bruxelas     Por Júlio Marques Mota em 25 de novembro de 2018 A Face escondida da pressão de Bruxelas: evolução do Investimento Público em Portugal em termos de PIB   Anexo 6

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 5 : A solidariedade na União Europeia e os efeitos a prazo da crise – o caso da Grécia – um país em agonia

Anexo 5 : A solidariedade na União Europeia e os efeitos a prazo da crise – o caso da Grécia – um país em agonia Anexo 5 A – Pensar Diferente: os impactos humanitários da crise económica na Europa (relatório

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 5 : A solidariedade na União Europeia e os efeitos a prazo da crise – o caso da Grécia – um país em agonia

Anexo 5 : A solidariedade na União Europeia e os efeitos a prazo da crise – o caso da Grécia – um país em agonia Anexo 5 A – Pensar Diferente: os impactos humanitários da crise económica na Europa (relatório

Trickle-down, trickle-up, eis a questão. E qual tem sido a opção? Parte I – 7. Como é que os défices crescentes, os enormes buracos na lei e os pequenos ganhos familiares são uma praga para a reforma fiscal (3ª parte-conclusão). Por Kent Smetters

Uma nova série sobre as novas tempestades que se vislumbram já no horizonte Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Parte I – 7. Como é que os défices crescentes, os enormes buracos na lei e os pequenos ganhos familiares

Trickle-down, trickle-up, eis a questão. E qual tem sido a opção? Parte I – 7. Como é que os défices crescentes, os enormes buracos na lei e os pequenos ganhos familiares são uma praga para a reforma fiscal (3ª parte-conclusão). Por Kent Smetters

Uma nova série sobre as novas tempestades que se vislumbram já no horizonte Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Parte I – 7. Como é que os défices crescentes, os enormes buracos na lei e os pequenos ganhos familiares

Trickle-down, trickle-up, eis a questão. E qual tem sido a opção? Parte I – 7. Como é que os défices crescentes, os enormes buracos na lei e os pequenos ganhos familiares são uma praga para a reforma fiscal (2ª parte). Por Kent Smetters

Uma nova série sobre as novas tempestades que se vislumbram já no horizonte Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Parte I – 7. Como é que os défices crescentes, os enormes buracos na lei e os pequenos ganhos familiares

Trickle-down, trickle-up, eis a questão. E qual tem sido a opção? Parte I – 7. Como é que os défices crescentes, os enormes buracos na lei e os pequenos ganhos familiares são uma praga para a reforma fiscal (2ª parte). Por Kent Smetters

Uma nova série sobre as novas tempestades que se vislumbram já no horizonte Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Parte I – 7. Como é que os défices crescentes, os enormes buracos na lei e os pequenos ganhos familiares

Trickle-down, trickle-up, eis a questão. E qual tem sido a opção? Parte I – 7. Como é que os défices crescentes, os enormes buracos na lei e os pequenos ganhos familiares são uma praga para a reforma fiscal (1ª parte). Por Kent Smetters

Uma nova série sobre as novas tempestades que se vislumbram já no horizonte Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Parte I – 7. Como é que os défices crescentes, os enormes buracos na lei e os pequenos ganhos familiares

Trickle-down, trickle-up, eis a questão. E qual tem sido a opção? Parte I – 7. Como é que os défices crescentes, os enormes buracos na lei e os pequenos ganhos familiares são uma praga para a reforma fiscal (1ª parte). Por Kent Smetters

Uma nova série sobre as novas tempestades que se vislumbram já no horizonte Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Parte I – 7. Como é que os défices crescentes, os enormes buracos na lei e os pequenos ganhos familiares