Posts Tagged: extrema-direita

A EXTREMA-DIREITA INTERNACIONAL AQUI ESTÁ ELA – QUANDO É QUE A ESQUERDA VAI ACORDAR, por LEA YPI

  Lea Ypi, The far-right international is here—when will the left wake up? Social Europe, 26 de Junho de 2019 EUROPP – European Politics and Policy – London School of Economics, 22 de Junho de 2019 Selecção e tradução de

A EXTREMA-DIREITA INTERNACIONAL AQUI ESTÁ ELA – QUANDO É QUE A ESQUERDA VAI ACORDAR, por LEA YPI

  Lea Ypi, The far-right international is here—when will the left wake up? Social Europe, 26 de Junho de 2019 EUROPP – European Politics and Policy – London School of Economics, 22 de Junho de 2019 Selecção e tradução de

CARTA DE BARCELONA – En hores de tenebra… un fet, una cita, un poeta / 4: La llei del “PIM, PAM… FUEGO” – por JOSEP A. VIDAL

  UN FET: El president de VOX demana armes per a “los españoles de bien” El partit ultradretà, que exerceix l’acusació popular en el judici contra els liders polítics i de la societat catalana que han defensat el dret a

CARTA DE BARCELONA – En hores de tenebra… un fet, una cita, un poeta / 4: La llei del “PIM, PAM… FUEGO” – por JOSEP A. VIDAL

  UN FET: El president de VOX demana armes per a “los españoles de bien” El partit ultradretà, que exerceix l’acusació popular en el judici contra els liders polítics i de la societat catalana que han defensat el dret a

CARTA DE BARCELONA – En hores de tenebra… un fet, una cita, un poeta: “Oh, qué día triste en Granada…!” – por JOSEP A. VIDAL

  UN FET: El partit d’ultradreta Vox presidirà la Comissió de Cultura i Patrimoni Històric del Parlament andalús, que té competències sobre la memòria històrica. La cara de la ultradreta a Espanya, la posa, en aquest moment, un partit residual, de

CARTA DE BARCELONA – En hores de tenebra… un fet, una cita, un poeta: “Oh, qué día triste en Granada…!” – por JOSEP A. VIDAL

  UN FET: El partit d’ultradreta Vox presidirà la Comissió de Cultura i Patrimoni Històric del Parlament andalús, que té competències sobre la memòria històrica. La cara de la ultradreta a Espanya, la posa, en aquest moment, un partit residual, de

CARTA DE BARCELONA – LES LLEIS CONTRA LA “VIOLÈNCIA DE GÈNERE” COM A MONEDA DE CANVI EN ELS PACTES DE LA DRETA ESPANYOLA A ANDALUSIA – por JOSEP A. VIDAL

    Les pretensions testosteròniques de la dreta espanyola serien dignes d’escarni i burla si no fossin tan greus, tan dramàtiques; si no tinguessin al darrere la realitat quotidiana de dones assassinades, apallissades, humiliades i menystingudes per raons de gènere,

CARTA DE BARCELONA – LES LLEIS CONTRA LA “VIOLÈNCIA DE GÈNERE” COM A MONEDA DE CANVI EN ELS PACTES DE LA DRETA ESPANYOLA A ANDALUSIA – por JOSEP A. VIDAL

    Les pretensions testosteròniques de la dreta espanyola serien dignes d’escarni i burla si no fossin tan greus, tan dramàtiques; si no tinguessin al darrere la realitat quotidiana de dones assassinades, apallissades, humiliades i menystingudes per raons de gènere,

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 7: A arquitetura da União Europeia, uma arquitetura de costas voltadas para a Democracia – “A Itália representa um espelho de uma Europa esfarrapada”, por Orsola Costantini

Anexo 7 : A arquitetura da União Europeia, uma arquitetura de costas voltadas para a Democracia: “A Itália representa um espelho de uma Europa esfarrapada”, um texto de Orsola Costantini Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Este texto de Orsola

A minha neta e a crise no Serviço Nacional de Saúde. Ainda algumas reflexões mais sobre a democracia, em Portugal e na União Europeia – Anexo 7: A arquitetura da União Europeia, uma arquitetura de costas voltadas para a Democracia – “A Itália representa um espelho de uma Europa esfarrapada”, por Orsola Costantini

Anexo 7 : A arquitetura da União Europeia, uma arquitetura de costas voltadas para a Democracia: “A Itália representa um espelho de uma Europa esfarrapada”, um texto de Orsola Costantini Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Este texto de Orsola

Alemanha, passado e presente – Em que situação se encontra a Alemanha depois dos acontecimentos de Chemnitz? Respostas com M. Pouydesseau

Em que situação se encontra a Alemanha depois dos acontecimentos de Chemnitz? Respostas com M. Pouydesseau Publicado por L’arène nue em 10 de outubro de 2018 Seleção de Júlio Mota e tradução de Francisco Tavares   Introdução Eleições em Espanha,

Alemanha, passado e presente – Em que situação se encontra a Alemanha depois dos acontecimentos de Chemnitz? Respostas com M. Pouydesseau

Em que situação se encontra a Alemanha depois dos acontecimentos de Chemnitz? Respostas com M. Pouydesseau Publicado por L’arène nue em 10 de outubro de 2018 Seleção de Júlio Mota e tradução de Francisco Tavares   Introdução Eleições em Espanha,

Da crise atual à próxima crise, sinais de alarme – Leituras em torno de Chemnitz (VI) – A extrema direita alemã nunca desapareceu, mas inflamou-se no seu bastião do leste.  Por James Hawes

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Leituras em torno de Chemnitz (VI) A extrema direita alemã nunca desapareceu, mas inflamou-se no seu bastião do leste  Por James Hawes Publicado por , em 2 de setembro de 2018   A violência

Da crise atual à próxima crise, sinais de alarme – Leituras em torno de Chemnitz (VI) – A extrema direita alemã nunca desapareceu, mas inflamou-se no seu bastião do leste.  Por James Hawes

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Leituras em torno de Chemnitz (VI) A extrema direita alemã nunca desapareceu, mas inflamou-se no seu bastião do leste  Por James Hawes Publicado por , em 2 de setembro de 2018   A violência

Da crise atual à próxima crise, sinais de alarme – Leituras em torno de Chemnitz (V) – Para determinados adversários da AFD, a identidade significa Hitler. Por Alain Finkielkraut

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Leituras em torno de Chemnitz (V) Para determinados adversários da AFD, a identidade significa Hitler  Por Alain Finkielkraut Publicado por  em 16 de novembro de 2017   “Wir Schaffen das!”, “nós vamos conseguir!”, martelava Angela Merkel,

Da crise atual à próxima crise, sinais de alarme – Leituras em torno de Chemnitz (V) – Para determinados adversários da AFD, a identidade significa Hitler. Por Alain Finkielkraut

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Leituras em torno de Chemnitz (V) Para determinados adversários da AFD, a identidade significa Hitler  Por Alain Finkielkraut Publicado por  em 16 de novembro de 2017   “Wir Schaffen das!”, “nós vamos conseguir!”, martelava Angela Merkel,

Da crise atual à próxima crise, sinais de alarme – Leituras em torno de Chemnitz (IV) – O chefe dos espiões alemães contradiz Merkel sobre os confrontos em Chemnitz. Por Kate Connolly e Jess Smee

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Leituras em torno de Chemnitz (IV) O chefe dos espiões alemães contradiz Merkel sobre os confrontos em Chemnitz Por Kate Connolly e Jess Smee Publicado por  em 7 de setembro de 2018 Hans-Georg

Da crise atual à próxima crise, sinais de alarme – Leituras em torno de Chemnitz (IV) – O chefe dos espiões alemães contradiz Merkel sobre os confrontos em Chemnitz. Por Kate Connolly e Jess Smee

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Leituras em torno de Chemnitz (IV) O chefe dos espiões alemães contradiz Merkel sobre os confrontos em Chemnitz Por Kate Connolly e Jess Smee Publicado por  em 7 de setembro de 2018 Hans-Georg

Da crise atual à próxima crise, sinais de alarme – Leituras em torno de Chemnitz (III) – Os distúrbios em Chemnitz requerem que a AfD seja colocada sob vigilância. Por Kate Connolly

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Leituras em torno de Chemnitz (III) Os distúrbios em Chemnitz requerem que a AfD seja colocada sob vigilância Por Kate Connolly em Berlim Publicado por  em 4 de setembro de 2018 Uma sondagem

Da crise atual à próxima crise, sinais de alarme – Leituras em torno de Chemnitz (III) – Os distúrbios em Chemnitz requerem que a AfD seja colocada sob vigilância. Por Kate Connolly

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Leituras em torno de Chemnitz (III) Os distúrbios em Chemnitz requerem que a AfD seja colocada sob vigilância Por Kate Connolly em Berlim Publicado por  em 4 de setembro de 2018 Uma sondagem

Da crise atual à próxima crise, sinais de alarme – Leituras em torno de Chemnitz (II) – Chemnitz: escondam esta Alemanha que eu não posso ver! Por Audrey Robles

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Leituras em torno de Chemnitz (II) Chemnitz: escondam esta Alemanha que eu não posso ver! Por Audrey Robles Publicado por  , em 4 de setembro de 2018   A Alemanha Ocidental ainda despreza

Da crise atual à próxima crise, sinais de alarme – Leituras em torno de Chemnitz (II) – Chemnitz: escondam esta Alemanha que eu não posso ver! Por Audrey Robles

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Leituras em torno de Chemnitz (II) Chemnitz: escondam esta Alemanha que eu não posso ver! Por Audrey Robles Publicado por  , em 4 de setembro de 2018   A Alemanha Ocidental ainda despreza

Da crise atual à próxima crise, sinais de alarme – Leituras em torno de Chemnitz I – «As agressões da extrema direita recordam Weimar»: a Alemanha não deve votar Salvini. Por Pauline Mille

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Leituras em torno de Chemnitz I «As agressões da extrema direita recordam Weimar»: a Alemanha não deve votar Salvini Por Pauline Mille (*) REINFORMATION.TV em 29 de agosto de 2018   Em Chemnitz,

Da crise atual à próxima crise, sinais de alarme – Leituras em torno de Chemnitz I – «As agressões da extrema direita recordam Weimar»: a Alemanha não deve votar Salvini. Por Pauline Mille

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Leituras em torno de Chemnitz I «As agressões da extrema direita recordam Weimar»: a Alemanha não deve votar Salvini Por Pauline Mille (*) REINFORMATION.TV em 29 de agosto de 2018   Em Chemnitz,