Posts Tagged: the economist

A AMÉRICA LATINA SOB O FOGO DO NEOLIBERALISMO, SOB A PRESSÃO DA AUSTERIDADE – VI – THE ECONOMIST – OS TÍTULOS FINANCEIROS QUE COMPROMETEM – A ARGENTINA ENFRENTA A PERSPETIVA DE OUTRO INCUMPRIMENTO

  Um triunfo da oposição nas eleições primárias leva a uma  venda brutal a preço de saldo      The bonds that tie. Argentina faces the prospect of another default The Economist, 15 de Agosto de 2019 Blogue Gonzallo Raffo

A AMÉRICA LATINA SOB O FOGO DO NEOLIBERALISMO, SOB A PRESSÃO DA AUSTERIDADE – VI – THE ECONOMIST – OS TÍTULOS FINANCEIROS QUE COMPROMETEM – A ARGENTINA ENFRENTA A PERSPETIVA DE OUTRO INCUMPRIMENTO

  Um triunfo da oposição nas eleições primárias leva a uma  venda brutal a preço de saldo      The bonds that tie. Argentina faces the prospect of another default The Economist, 15 de Agosto de 2019 Blogue Gonzallo Raffo

A AMÉRICA LATINA SOB O FOGO DO NEOLIBERALISMO, SOB A PRESSÃO DA AUSTERIDADE – IV – A ARGENTINA E O PERONISMO, HOJE – THE ECONOMIST – SE OS PERONISTAS VENCEREM NA ARGENTINA, QUAL DOS FERNÁNDEZ FICARÁ A COMANDAR?

  The Economist, If the Peronists win in Argentina, which Fernández will be in charge? 17 de Outubro de 2019 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota   Alberto é um unitário. Não é como a sua colega de corrida

A AMÉRICA LATINA SOB O FOGO DO NEOLIBERALISMO, SOB A PRESSÃO DA AUSTERIDADE – IV – A ARGENTINA E O PERONISMO, HOJE – THE ECONOMIST – SE OS PERONISTAS VENCEREM NA ARGENTINA, QUAL DOS FERNÁNDEZ FICARÁ A COMANDAR?

  The Economist, If the Peronists win in Argentina, which Fernández will be in charge? 17 de Outubro de 2019 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota   Alberto é um unitário. Não é como a sua colega de corrida

Os altos e baixos do Brasil – The Economist

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota Os altos e baixos do Brasil (Brazilian waxing and waning) Texto disponível em: http://www.economist.com/blogs/graphicdetail/2016/03/economic-backgrounder The Economist Mar 31st 2016, 11:04 BY THE DATA TEAM Nos últimos anos a economia do Brasil tem decepcionado e

Os altos e baixos do Brasil – The Economist

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota Os altos e baixos do Brasil (Brazilian waxing and waning) Texto disponível em: http://www.economist.com/blogs/graphicdetail/2016/03/economic-backgrounder The Economist Mar 31st 2016, 11:04 BY THE DATA TEAM Nos últimos anos a economia do Brasil tem decepcionado e

NÃO ESTEJA EUROFÓRICO – por THE ECONOMIST

Selecção e tradução por Júlio Marques Mota Não esteja eurofórico Os investidores estão a ficar  animados com  a Europa novamente — demasiado animados mesmo The Economist, Don’t get europhoric – Investors are becoming excited about Europe again—too excited 11 de Abril de 2015

NÃO ESTEJA EUROFÓRICO – por THE ECONOMIST

Selecção e tradução por Júlio Marques Mota Não esteja eurofórico Os investidores estão a ficar  animados com  a Europa novamente — demasiado animados mesmo The Economist, Don’t get europhoric – Investors are becoming excited about Europe again—too excited 11 de Abril de 2015

Vêem-se gregos para se divorciarem – por The Economist

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota   Vêem-se gregos para se divorciarem A Grécia e a zona Euro estão amarradas numa relação violenta 20 de Junho de 2015 Nunca é agradável olhar para as raízes de uma relação .

Vêem-se gregos para se divorciarem – por The Economist

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota   Vêem-se gregos para se divorciarem A Grécia e a zona Euro estão amarradas numa relação violenta 20 de Junho de 2015 Nunca é agradável olhar para as raízes de uma relação .

UMA LONGA INTRODUÇÃO SOBRE O ARTIGO DA REVISTA THE ECONOMIST E NÃO SÓ, SOBRE A DIREITA QUE ANDA ATORDOADA FACE AO CAOS QUE ESTÁ A PROVOCAR

Uma longa introdução sobre o artigo da revista The Economist e não só, sobre a direita que anda atordoada face ao caos que está a provocar Um texto curioso, um texto da mais prestigiada revista neoliberal hoje no mundo, The

UMA LONGA INTRODUÇÃO SOBRE O ARTIGO DA REVISTA THE ECONOMIST E NÃO SÓ, SOBRE A DIREITA QUE ANDA ATORDOADA FACE AO CAOS QUE ESTÁ A PROVOCAR

Uma longa introdução sobre o artigo da revista The Economist e não só, sobre a direita que anda atordoada face ao caos que está a provocar Um texto curioso, um texto da mais prestigiada revista neoliberal hoje no mundo, The

RETRATOS, IMAGENS, SÍNTESE DOS EFEITOS DA CRISE DA ZONA EURO SOBRE CADA PAÍS

Selecção por Júlio Marques Mota   Holanda pode provocar o colapso do euro Mais más notícias para o sistema do EURO! A bolha imobiliária estourou, o país está em recessão, o desemprego sobe e a dívida dos consumidores é 250% do

RETRATOS, IMAGENS, SÍNTESE DOS EFEITOS DA CRISE DA ZONA EURO SOBRE CADA PAÍS

Selecção por Júlio Marques Mota   Holanda pode provocar o colapso do euro Mais más notícias para o sistema do EURO! A bolha imobiliária estourou, o país está em recessão, o desemprego sobe e a dívida dos consumidores é 250% do

REFLEXÕES SOBRE A MORTE DA ZONA EURO, SOBRE OS CAMINHOS SEGUIDOS NA EUROPA A CAMINHO DOS ANOS 1930

Selecção, tradução e nota de leitura por Júlio Marques Mota Lições dos anos de 1930 The Economist, Lessons of the 1930s Parte IV (CONCLUSÃO)   Mesmo se forem bem sucedidos  isto poderia ainda ser muito pouco para acabar com o

REFLEXÕES SOBRE A MORTE DA ZONA EURO, SOBRE OS CAMINHOS SEGUIDOS NA EUROPA A CAMINHO DOS ANOS 1930

Selecção, tradução e nota de leitura por Júlio Marques Mota Lições dos anos de 1930 The Economist, Lessons of the 1930s Parte IV (CONCLUSÃO)   Mesmo se forem bem sucedidos  isto poderia ainda ser muito pouco para acabar com o

REFLEXÕES SOBRE A MORTE DA ZONA EURO, SOBRE OS CAMINHOS SEGUIDOS NA EUROPA A CAMINHO DOS ANOS 1930

Selecção, tradução e nota de leitura por Júlio Marques Mota Lições dos anos de 1930 The Economist, Lessons of the 1930s Parte III (CONTINUAÇÃO) A lógica de Snowden de ontem A política monetária que  hoje é aplicada ainda  não é

REFLEXÕES SOBRE A MORTE DA ZONA EURO, SOBRE OS CAMINHOS SEGUIDOS NA EUROPA A CAMINHO DOS ANOS 1930

Selecção, tradução e nota de leitura por Júlio Marques Mota Lições dos anos de 1930 The Economist, Lessons of the 1930s Parte III (CONTINUAÇÃO) A lógica de Snowden de ontem A política monetária que  hoje é aplicada ainda  não é

REFLEXÕES SOBRE A MORTE DA ZONA EURO, SOBRE OS CAMINHOS SEGUIDOS NA EUROPA A CAMINHO DOS ANOS 1930

Selecção, tradução e nota de leitura por Júlio Marques Mota Lições dos anos de 1930 The Economist, Lessons of the 1930s Parte II (continuação) A correr para o abismo  Foi muito mais fácil estimular a economia em 2000 do que

REFLEXÕES SOBRE A MORTE DA ZONA EURO, SOBRE OS CAMINHOS SEGUIDOS NA EUROPA A CAMINHO DOS ANOS 1930

Selecção, tradução e nota de leitura por Júlio Marques Mota Lições dos anos de 1930 The Economist, Lessons of the 1930s Parte II (continuação) A correr para o abismo  Foi muito mais fácil estimular a economia em 2000 do que

REFLEXÕES SOBRE A MORTE DA ZONA EURO, SOBRE OS CAMINHOS SEGUIDOS NA EUROPA A CAMINHO DOS ANOS 1930

Selecção, tradução e nota de leitura por Júlio Marques Mota Nota de leitura sobre o  texto da revista The Economist: Publicámos um texto com fotografias dos anos 30, na sequência de uma série de textos que diariamente temos vindo a

REFLEXÕES SOBRE A MORTE DA ZONA EURO, SOBRE OS CAMINHOS SEGUIDOS NA EUROPA A CAMINHO DOS ANOS 1930

Selecção, tradução e nota de leitura por Júlio Marques Mota Nota de leitura sobre o  texto da revista The Economist: Publicámos um texto com fotografias dos anos 30, na sequência de uma série de textos que diariamente temos vindo a

EUROINTELLIGENCE DAILY BRIEFING, 16 de Novembro de 2012. Enviado por Domenico Mario Nuti.

  Q3 data a little better than expected, but recession confirmed Eurostat confirms the eurozone’s double dip recession, but a better performance by France restricts Q3 output contraction to 0.1%; France and Germany expand by 0.2%, but the outlook for

EUROINTELLIGENCE DAILY BRIEFING, 16 de Novembro de 2012. Enviado por Domenico Mario Nuti.

  Q3 data a little better than expected, but recession confirmed Eurostat confirms the eurozone’s double dip recession, but a better performance by France restricts Q3 output contraction to 0.1%; France and Germany expand by 0.2%, but the outlook for

SETE NUVENS NEGRAS SOBRE O MUNDO, SOBRE A EUROPA NESTE FIM DE VERÃO, NESTE PRINCÍPIO DE OUTONO DE 2012.

Selecção, tradução e introdução por Júlio Marques Mota (continuação) Quarta nuvem (4) A nova política do BCE: não é uma mudança decisiva, não é um ponto de viragem (Isto foi muito bem explicado por Albert Edward de Société Générale,  a

SETE NUVENS NEGRAS SOBRE O MUNDO, SOBRE A EUROPA NESTE FIM DE VERÃO, NESTE PRINCÍPIO DE OUTONO DE 2012.

Selecção, tradução e introdução por Júlio Marques Mota (continuação) Quarta nuvem (4) A nova política do BCE: não é uma mudança decisiva, não é um ponto de viragem (Isto foi muito bem explicado por Albert Edward de Société Générale,  a

O MEMORANDO MERKEL. De The Economist.

Enviado por Domenico Mario Nuti. Tradução e introdução de Júlio Marques Mota. Parte IV (CONTINUAÇÃO) ………. XVIII. Uma parte destes €270 mil milhões pode ser recuperada, mas haveria aqui sempre alguma irresponsabilidade. A desvalorização iria aumentar — em termos de

O MEMORANDO MERKEL. De The Economist.

Enviado por Domenico Mario Nuti. Tradução e introdução de Júlio Marques Mota. Parte IV (CONTINUAÇÃO) ………. XVIII. Uma parte destes €270 mil milhões pode ser recuperada, mas haveria aqui sempre alguma irresponsabilidade. A desvalorização iria aumentar — em termos de

O MEMORANDO MERKEL. De The Economist.

Enviado por Domenico Mario Nuti. Tradução e introdução de Júlio Marques Mota. Parte III (CONTINUAÇÃO) ………. Em primeiro lugar, uma saída é possível? VII. Começamos com a pergunta mais básica de todas: um ou mais países poderão eles deixar a

O MEMORANDO MERKEL. De The Economist.

Enviado por Domenico Mario Nuti. Tradução e introdução de Júlio Marques Mota. Parte III (CONTINUAÇÃO) ………. Em primeiro lugar, uma saída é possível? VII. Começamos com a pergunta mais básica de todas: um ou mais países poderão eles deixar a