Category Archives: à mesa

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (272)

O PORTO EM IMAGENS (72)             . . . RECORDANDO O DIA 28 DE FEVEREIRO DE HÁ JÁ MUITOS ANOS . Vida fora muito correste Passo lento, certo, seguro Nunca foste uma alma errante Eras

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (272)

O PORTO EM IMAGENS (72)             . . . RECORDANDO O DIA 28 DE FEVEREIRO DE HÁ JÁ MUITOS ANOS . Vida fora muito correste Passo lento, certo, seguro Nunca foste uma alma errante Eras

“HISTÓRIA À MESA – 50 REFEIÇÕES QUE MARCARAM O MUNDO” por Clara Castilho

Dois historiadores, Marion Godfroy e Xavier Dectot, têm duas paixões em comum: a História e a Gastronomia. Decidiram compilar 50 receitas, que, cada uma à sua maneira, fizeram ou desfizeram a História.  “História à Mesa”, da Objectiva, requereu um trabalho

“HISTÓRIA À MESA – 50 REFEIÇÕES QUE MARCARAM O MUNDO” por Clara Castilho

Dois historiadores, Marion Godfroy e Xavier Dectot, têm duas paixões em comum: a História e a Gastronomia. Decidiram compilar 50 receitas, que, cada uma à sua maneira, fizeram ou desfizeram a História.  “História à Mesa”, da Objectiva, requereu um trabalho

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (186)

RAUL BRANDÃO VEIO JANTAR CONNOSCO Na passada segunda-feira, 12 de Junho deste venturoso ano de 2017, pouco passava das 20h30, teve início, na Tasca do Bairro, o nosso local costumeiro para estas aventuras, o jantar convívio cujo convidado de honra

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (186)

RAUL BRANDÃO VEIO JANTAR CONNOSCO Na passada segunda-feira, 12 de Junho deste venturoso ano de 2017, pouco passava das 20h30, teve início, na Tasca do Bairro, o nosso local costumeiro para estas aventuras, o jantar convívio cujo convidado de honra

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (176)

JANTAR LITERÁRIO NA FOZ DO DOURO, PORTO   ACONTECEU no DIA 3 de ABRIL, na TASCA DO BAIRRO   Por iniciativa da Associação Cultural “O PROGRESSO DA FOZ” e da “FOZ LITERÁRIA”, realizou-se, na passada Segunda-feira, mais um jantar literário excelentemente

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (176)

JANTAR LITERÁRIO NA FOZ DO DOURO, PORTO   ACONTECEU no DIA 3 de ABRIL, na TASCA DO BAIRRO   Por iniciativa da Associação Cultural “O PROGRESSO DA FOZ” e da “FOZ LITERÁRIA”, realizou-se, na passada Segunda-feira, mais um jantar literário excelentemente

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (168)

JANTAR LITERÁRIO NA FOZ DO DOURO, PORTO   – CAMILO, EÇA e RAMALHO VIERAM JANTAR CONNOSCO – ACONTECEU no DIA 3 de FEVEREIRO, na TASCA DO BAIRRO Por iniciativa da Associação Cultural “O PROGRESSO DA FOZ” e da “FOZ LITERÁRIA”, realizou-se,

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (168)

JANTAR LITERÁRIO NA FOZ DO DOURO, PORTO   – CAMILO, EÇA e RAMALHO VIERAM JANTAR CONNOSCO – ACONTECEU no DIA 3 de FEVEREIRO, na TASCA DO BAIRRO Por iniciativa da Associação Cultural “O PROGRESSO DA FOZ” e da “FOZ LITERÁRIA”, realizou-se,

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (92)

SOLSTÍCIO DE VERÃO O dia mais comprido e a noite mais curta, estão a chegar. Com eles trazem os dias mais quentes, as noites ainda mais animadas, a alegria incontida de uns e de outros, o descanso ao sol entremeado

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (92)

SOLSTÍCIO DE VERÃO O dia mais comprido e a noite mais curta, estão a chegar. Com eles trazem os dias mais quentes, as noites ainda mais animadas, a alegria incontida de uns e de outros, o descanso ao sol entremeado

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (76)

HOJE, HÁ LAMPREIA Estamos na época própria. A lampreia está cá, de novo, para nos deliciar. Este, é um daqueles assuntos que divide as pessoas. Há os que fazem cara feia (vá-se lá saber porquê) só de ouvir falar o

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (76)

HOJE, HÁ LAMPREIA Estamos na época própria. A lampreia está cá, de novo, para nos deliciar. Este, é um daqueles assuntos que divide as pessoas. Há os que fazem cara feia (vá-se lá saber porquê) só de ouvir falar o

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (31)

DO HIGH-LIFE ATÉ PRATICAMENTE NADA! Tempos houve em que, no Porto, uma ida ao cinema era um acontecimento social. Como o era uma ida ao teatro (que o havia pouco, na cidade), ou à ópera (que quase não havia). Não

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (31)

DO HIGH-LIFE ATÉ PRATICAMENTE NADA! Tempos houve em que, no Porto, uma ida ao cinema era um acontecimento social. Como o era uma ida ao teatro (que o havia pouco, na cidade), ou à ópera (que quase não havia). Não

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (27)

PORTO, INQUIETO E IRREVERENTE . Estamos a chegar à Primavera. A época carnavalesca, tardia este ano, já lá vai. A chuva também parece querer amainar e o sol vai querer fazer esquecer um dos Invernos mais chuvosos dos últimos anos.

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (27)

PORTO, INQUIETO E IRREVERENTE . Estamos a chegar à Primavera. A época carnavalesca, tardia este ano, já lá vai. A chuva também parece querer amainar e o sol vai querer fazer esquecer um dos Invernos mais chuvosos dos últimos anos.

CONTOS & CRÓNICAS – “O SENHOR ADÉRITO, ENGRAXADOR” – Por José Magalhães

O SENHOR ADÉRITO, ENGRAXADOR Já lá vão muitos anos, mas as lembranças fluíam com rapidez. Sentado à mesa de um café da baixa Portuense, olhei os meus sapatos e pensei em quanto me saberia bem que aquele café tivesse um

CONTOS & CRÓNICAS – “O SENHOR ADÉRITO, ENGRAXADOR” – Por José Magalhães

O SENHOR ADÉRITO, ENGRAXADOR Já lá vão muitos anos, mas as lembranças fluíam com rapidez. Sentado à mesa de um café da baixa Portuense, olhei os meus sapatos e pensei em quanto me saberia bem que aquele café tivesse um