Posts Tagged: arte urbana

CFCUL – [SAPLab] | Processos participativos em Arte e em Ciência (I) – A ARTE URBANA PARTICIPATIVA. DIVERSOS OLHARES

25 Fevereiro | 9h30 – 18h00 FCUL | Anfiteatro da Fundação, Edif. C1 3º Piso Jornadas Processos participativos em Arte e em Ciência (I) A ARTE URBANA PARTICIPATIVA. DIVERSOS OLHARES organizadas pelo Science Art Philosophy Laboratory, do CFCUL. [ver programa] [site

CFCUL – [SAPLab] | Processos participativos em Arte e em Ciência (I) – A ARTE URBANA PARTICIPATIVA. DIVERSOS OLHARES

25 Fevereiro | 9h30 – 18h00 FCUL | Anfiteatro da Fundação, Edif. C1 3º Piso Jornadas Processos participativos em Arte e em Ciência (I) A ARTE URBANA PARTICIPATIVA. DIVERSOS OLHARES organizadas pelo Science Art Philosophy Laboratory, do CFCUL. [ver programa] [site

DIA 1 DE DEZEMBRO, NO CINEMA S. JORGE, ÀS 20H30, LANÇAMENTO DO VOL.VII DA REVISTA GAU

A Galeria de Arte Urbana da Câmara Municipal de Lisboa convida para o lançamento do vol. VII da Revista GAU em parceria com o MUVI Lisboa – Festival Internacional de Música no Cinema, que vai ocorrer no próximo dia 01

DIA 1 DE DEZEMBRO, NO CINEMA S. JORGE, ÀS 20H30, LANÇAMENTO DO VOL.VII DA REVISTA GAU

A Galeria de Arte Urbana da Câmara Municipal de Lisboa convida para o lançamento do vol. VII da Revista GAU em parceria com o MUVI Lisboa – Festival Internacional de Música no Cinema, que vai ocorrer no próximo dia 01

TRABALHOS DE GRAFITTI E COLÓQUIO NO ÂMBITO DA MOSTRA ESPANHA 2015, EM BRAÇO DE PRATA, LISBOA, DIA 22 DE OUTUBRO, ÀS 21H30.

Encontro entre vários dos principais especialistas espanhóis e portugueses em graffiti e em arte urbana, onde falarão sobre a situação desta arte em ambos os países: similitudes e diferenças, prática quotidiana e importância do quadro legal, desenvolvimentos autóctones e outros

TRABALHOS DE GRAFITTI E COLÓQUIO NO ÂMBITO DA MOSTRA ESPANHA 2015, EM BRAÇO DE PRATA, LISBOA, DIA 22 DE OUTUBRO, ÀS 21H30.

Encontro entre vários dos principais especialistas espanhóis e portugueses em graffiti e em arte urbana, onde falarão sobre a situação desta arte em ambos os países: similitudes e diferenças, prática quotidiana e importância do quadro legal, desenvolvimentos autóctones e outros

EXPOSIÇÃO COLECTIVA DE ARTE URBANA – HORS DES MURS – no INSTITUTO FRANCÊS em PORTUGAL, na Av. LUÍS BÍVAR, 91, em LISBOA

Chama-se Hors les Murs e é uma Exposição Colectiva de Arte Urbana organizada pelo Instituto Francês em Portugal e pela Underdogs. Tem obras de Alexandre Farto (Vhils), de MaisMenos, ambos de Portugal,  e dos franceses Olivier Kosta-Théfaine e Remed. Iniciou-se

EXPOSIÇÃO COLECTIVA DE ARTE URBANA – HORS DES MURS – no INSTITUTO FRANCÊS em PORTUGAL, na Av. LUÍS BÍVAR, 91, em LISBOA

Chama-se Hors les Murs e é uma Exposição Colectiva de Arte Urbana organizada pelo Instituto Francês em Portugal e pela Underdogs. Tem obras de Alexandre Farto (Vhils), de MaisMenos, ambos de Portugal,  e dos franceses Olivier Kosta-Théfaine e Remed. Iniciou-se

UMA GRAVAÇÃO FEITA POR HUMANOS QUE SÓ PODE SER VISTA PELO AR por clara castilho

  Não, esta gravação em relva não corre o risco de se dizer que foi feita por extraterrestres. Sabe-se bem quem foram os autores. Temos falado muito de arte urbana. Será uma moda? Até o Google tem 0 Google Cultural

UMA GRAVAÇÃO FEITA POR HUMANOS QUE SÓ PODE SER VISTA PELO AR por clara castilho

  Não, esta gravação em relva não corre o risco de se dizer que foi feita por extraterrestres. Sabe-se bem quem foram os autores. Temos falado muito de arte urbana. Será uma moda? Até o Google tem 0 Google Cultural

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (35)

COM A MUDANÇA DOS TEMPOS, MUDAM-SE AS VONTADES NOVAS DA NOSSA CIDADE Há coisas que estão, mesmo, a mudar, no Porto. Já vamos (os que assim o entenderem, gostarem, e forem bons nesse assunto) poder pintar paredes com murais alusivos

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (35)

COM A MUDANÇA DOS TEMPOS, MUDAM-SE AS VONTADES NOVAS DA NOSSA CIDADE Há coisas que estão, mesmo, a mudar, no Porto. Já vamos (os que assim o entenderem, gostarem, e forem bons nesse assunto) poder pintar paredes com murais alusivos

“LISBOA, LIMPA POR FORA, PODRE POR DENTRO” – COMO A VÊ O ARTISTA VHILS por clara castilho

Em diversas cidades do mundo se podem observar rostos esculpidos em paredes que provocam nos transeuntes sensações estranhas e interrogações quanto à forma como tal foi conseguido. Aqui bem pertinho, na Av. Calouste Gukbenkian ou em Sete Rios. Seu autor

“LISBOA, LIMPA POR FORA, PODRE POR DENTRO” – COMO A VÊ O ARTISTA VHILS por clara castilho

Em diversas cidades do mundo se podem observar rostos esculpidos em paredes que provocam nos transeuntes sensações estranhas e interrogações quanto à forma como tal foi conseguido. Aqui bem pertinho, na Av. Calouste Gukbenkian ou em Sete Rios. Seu autor