Posts Tagged: rui moreira

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (190)

CARÍSSIMOS AMIGOS: Entrei já em modo de férias, em tempo em que tendo de retemperar forças, não escreverei as habituais crónicas. Não deixarei, no entanto, de vos enviar as minhas cartas, só ou essencialmente com fotografias da mais linda cidade

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (190)

CARÍSSIMOS AMIGOS: Entrei já em modo de férias, em tempo em que tendo de retemperar forças, não escreverei as habituais crónicas. Não deixarei, no entanto, de vos enviar as minhas cartas, só ou essencialmente com fotografias da mais linda cidade

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (155)

ASSIM A MODOS COMO QUE DE UMA CARTA ABERTA SE TRATE   Já lá vão mais de nove anos (4 de Julho de 2007), que, pela primeira vez, decidi escrever uma carta aberta a alguém importante. Publiquei-a num jornal da

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (155)

ASSIM A MODOS COMO QUE DE UMA CARTA ABERTA SE TRATE   Já lá vão mais de nove anos (4 de Julho de 2007), que, pela primeira vez, decidi escrever uma carta aberta a alguém importante. Publiquei-a num jornal da

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (152)

CAPELA DOS ALFAIATES NOSSA SENHORA DE AGOSTO Quase passa despercebida a capela que, se olhássemos, veríamos à nossa esquerda. Ali encaixada entre duas ruas e a uma escassa trintena de metros da rua por onde estávamos a passar. Nunca para

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (152)

CAPELA DOS ALFAIATES NOSSA SENHORA DE AGOSTO Quase passa despercebida a capela que, se olhássemos, veríamos à nossa esquerda. Ali encaixada entre duas ruas e a uma escassa trintena de metros da rua por onde estávamos a passar. Nunca para

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (134)

O PORTO EM IMAGENS (1) Entramos num período de descanso, nosso e vosso. Anualmente, entre Junho e Agosto, assim fazemos. Deixamos de lado a História e as histórias e deleitamo-nos a contemplar algumas imagens da nossa amada cidade, sem critério

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (134)

O PORTO EM IMAGENS (1) Entramos num período de descanso, nosso e vosso. Anualmente, entre Junho e Agosto, assim fazemos. Deixamos de lado a História e as histórias e deleitamo-nos a contemplar algumas imagens da nossa amada cidade, sem critério

UMA CARTA DO PORTO: Por José Magalhães (131)

O QUARTEL DE SÃO BRÁS – O ESTADO DO PATRIMÓNIO   Esquecido e abandonado, o quartel de São Brás, desactivado em 1993 pelo Estado-Maior do Exército, foi construído no mesmo local onde houvera um fortim consagrado ao mesmo santo, nos

UMA CARTA DO PORTO: Por José Magalhães (131)

O QUARTEL DE SÃO BRÁS – O ESTADO DO PATRIMÓNIO   Esquecido e abandonado, o quartel de São Brás, desactivado em 1993 pelo Estado-Maior do Exército, foi construído no mesmo local onde houvera um fortim consagrado ao mesmo santo, nos

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (125)

O CINE-TEATRO VASCO DA GAMA   João Leite da Gama, residente na ilha de S. Miguel, nos Açores, era sobrinho de umas primas de Bernardo de Lemos Carneiro de Barbosa. Este, era um capitão de milícias da Maia, que no

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (125)

O CINE-TEATRO VASCO DA GAMA   João Leite da Gama, residente na ilha de S. Miguel, nos Açores, era sobrinho de umas primas de Bernardo de Lemos Carneiro de Barbosa. Este, era um capitão de milícias da Maia, que no

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (119)

A SENHORA ALVELOS E O HOTEL DO LOUVRE Maria Henriqueta de Lemos e Alvelos, possuidora de uma beleza estonteante, há muito que fazia razia nos corações dos que com ela privavam, e também dos que a desejavam. Divorciada de João

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (119)

A SENHORA ALVELOS E O HOTEL DO LOUVRE Maria Henriqueta de Lemos e Alvelos, possuidora de uma beleza estonteante, há muito que fazia razia nos corações dos que com ela privavam, e também dos que a desejavam. Divorciada de João

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (118)

A CAPELA DE MONTEBELO Subindo a rua do Amparo, vindo da Praça das Flores, encontramos à nossa esquerda a rua de Câmara Pestana. Essa rua, que já se chamou de Montebelo, tem, no seu ponto mais alto, uma das mais

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (118)

A CAPELA DE MONTEBELO Subindo a rua do Amparo, vindo da Praça das Flores, encontramos à nossa esquerda a rua de Câmara Pestana. Essa rua, que já se chamou de Montebelo, tem, no seu ponto mais alto, uma das mais

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (95)

 PARANHOS, E MAIS PARA LÁ  Paranhos é a segunda maior Freguesia da cidade do Porto. Foi integrada na cidade em 1837, passando a pertencer ao Bairro Oriental do Porto. Até essa altura, o antigo Couto de Paranhos, pertença da Igreja

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (95)

 PARANHOS, E MAIS PARA LÁ  Paranhos é a segunda maior Freguesia da cidade do Porto. Foi integrada na cidade em 1837, passando a pertencer ao Bairro Oriental do Porto. Até essa altura, o antigo Couto de Paranhos, pertença da Igreja

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (72)

PORTO, O QUE FOI, O QUE É E O QUE IRÁ SER   Nos últimos três anos a cidade foi distinguida duas vezes (não poderia ter sido mais) como o melhor destino turístico europeu. O ano de 2014 foi um

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (72)

PORTO, O QUE FOI, O QUE É E O QUE IRÁ SER   Nos últimos três anos a cidade foi distinguida duas vezes (não poderia ter sido mais) como o melhor destino turístico europeu. O ano de 2014 foi um

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (69)

A ESCOLA REIS (Nº 85) DA FOZ DO DOURO De uma maneira ou de outra, muito se tem falado sobre a Escola Primária nº 85. Ora porque está num estado de degradação enorme, ora porque, há cerca de dez anos,

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (69)

A ESCOLA REIS (Nº 85) DA FOZ DO DOURO De uma maneira ou de outra, muito se tem falado sobre a Escola Primária nº 85. Ora porque está num estado de degradação enorme, ora porque, há cerca de dez anos,

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (35)

COM A MUDANÇA DOS TEMPOS, MUDAM-SE AS VONTADES NOVAS DA NOSSA CIDADE Há coisas que estão, mesmo, a mudar, no Porto. Já vamos (os que assim o entenderem, gostarem, e forem bons nesse assunto) poder pintar paredes com murais alusivos

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (35)

COM A MUDANÇA DOS TEMPOS, MUDAM-SE AS VONTADES NOVAS DA NOSSA CIDADE Há coisas que estão, mesmo, a mudar, no Porto. Já vamos (os que assim o entenderem, gostarem, e forem bons nesse assunto) poder pintar paredes com murais alusivos

UMA CARTA DO PORTO – por José Magalhães (5)

O OUTONO . A chegada do Outono trouxe consigo uma série de regressos: o regresso da chuva, dos dias mais frios, das trovoadas, o regresso das mantas espalhadas no sofá e das lareiras acesas e o regresso dos vendedores de

UMA CARTA DO PORTO – por José Magalhães (5)

O OUTONO . A chegada do Outono trouxe consigo uma série de regressos: o regresso da chuva, dos dias mais frios, das trovoadas, o regresso das mantas espalhadas no sofá e das lareiras acesas e o regresso dos vendedores de