Posts Tagged: presidente da república

REVISTA DA SEMANA por Luís Rocha

Revista da semana De 17/01/ a 23/01/2016 Hoje dia 24 de Janeiro de 2016 é dia de eleições presidenciais em Portugal. Elege-se o 5º Presidente da República (pós 25 de Abril de 1974) por sufrágio directo. A Constituição da República

REVISTA DA SEMANA por Luís Rocha

Revista da semana De 17/01/ a 23/01/2016 Hoje dia 24 de Janeiro de 2016 é dia de eleições presidenciais em Portugal. Elege-se o 5º Presidente da República (pós 25 de Abril de 1974) por sufrágio directo. A Constituição da República

PALAVRAS FRUTO DE PENSAMENTOS LIVRES E GENEROSOS por Luísa Lobão Moniz

Pensei numa tranquilidade primaveril, para as eleições, mas não esqueci que as grandes mudanças provocam novas maneiras de estar na vida. Hoje a nossa democracia respira ar fresco e não pode compadecer-se com Presidentes da República que ultrapassam as suas

PALAVRAS FRUTO DE PENSAMENTOS LIVRES E GENEROSOS por Luísa Lobão Moniz

Pensei numa tranquilidade primaveril, para as eleições, mas não esqueci que as grandes mudanças provocam novas maneiras de estar na vida. Hoje a nossa democracia respira ar fresco e não pode compadecer-se com Presidentes da República que ultrapassam as suas

EDITORIAL – A UNIÃO (ACÇÃO) NACIONAL (POPULAR) AO ATAQUE

Cavaco Silva resiste. Apesar de Bruxelas, pela voz de Jeroen Dijsselbloem, presidente do eurogrupo, um dos principais responsáveis pela imposição à Grécia do vergonhoso diktat de Julho passado, continuar a insistir na necessidade de apresentação por Portugal do esboço de

EDITORIAL – A UNIÃO (ACÇÃO) NACIONAL (POPULAR) AO ATAQUE

Cavaco Silva resiste. Apesar de Bruxelas, pela voz de Jeroen Dijsselbloem, presidente do eurogrupo, um dos principais responsáveis pela imposição à Grécia do vergonhoso diktat de Julho passado, continuar a insistir na necessidade de apresentação por Portugal do esboço de

A COLUNA DE OCTOPUS – O SISTEMA PORTUGUÊS NÃO PERMITE DEMITIR O PRESIDENTE DA REPÚBLICA…

Os ideólogos europeus da austeridade a qualquer preço têm razões para sorrir, o seu bom aluno português, rendido à ditadura economicista da União Europeia, conseguiu após quatro anos de austeridade que o partido no poder tivesse a maioria dos votos

A COLUNA DE OCTOPUS – O SISTEMA PORTUGUÊS NÃO PERMITE DEMITIR O PRESIDENTE DA REPÚBLICA…

Os ideólogos europeus da austeridade a qualquer preço têm razões para sorrir, o seu bom aluno português, rendido à ditadura economicista da União Europeia, conseguiu após quatro anos de austeridade que o partido no poder tivesse a maioria dos votos

CARTA DE LISBOA – A importância de ser Cavaco – por Pedro Godinho

  Cavaco é um sonso, o sonso da República. O político profissional há mais tempo alapado ao poder – capturado pela intriga, maquinação e algumas punhaladas – continua a fazer-se passar pelo não político, até com alguma aversão a essa coisa

CARTA DE LISBOA – A importância de ser Cavaco – por Pedro Godinho

  Cavaco é um sonso, o sonso da República. O político profissional há mais tempo alapado ao poder – capturado pela intriga, maquinação e algumas punhaladas – continua a fazer-se passar pelo não político, até com alguma aversão a essa coisa

A Revista da semana por Luís Rocha

Revista da semana De 22/03 a 28/03/2015  No panorama nacional pouco de relevante aconteceu. Continuou a polémica da lista de contribuintes VIP (os que estavam ou estão protegidos e defendidos da dita “Autoridade Tributária”, a continuidade da saga “BES”, as

A Revista da semana por Luís Rocha

Revista da semana De 22/03 a 28/03/2015  No panorama nacional pouco de relevante aconteceu. Continuou a polémica da lista de contribuintes VIP (os que estavam ou estão protegidos e defendidos da dita “Autoridade Tributária”, a continuidade da saga “BES”, as

EDITORIAL – O DISCURSO E AS CONTRADIÇÕES DO PAÍS

Ontem, o presidente da república falou ao país. Desejou a todos um bom ano de 2015. Mas no seu discurso encontram-se os traços das grandes contradições que têm dilacerado o nosso país ao longo dos anos. Começa o presidente por

EDITORIAL – O DISCURSO E AS CONTRADIÇÕES DO PAÍS

Ontem, o presidente da república falou ao país. Desejou a todos um bom ano de 2015. Mas no seu discurso encontram-se os traços das grandes contradições que têm dilacerado o nosso país ao longo dos anos. Começa o presidente por

CARTA DE LISBOA – Nem santos, nem populares – por Pedro Godinho

    Lisboa viu chegar as festas dos santos. Nos bairros populares há marchas, sardinha e vinho. O tostãozinho para os altares de santo Antoninho é que já tinha sido arrebanhado, sem escolha e à traição, no enorme aumento de

CARTA DE LISBOA – Nem santos, nem populares – por Pedro Godinho

    Lisboa viu chegar as festas dos santos. Nos bairros populares há marchas, sardinha e vinho. O tostãozinho para os altares de santo Antoninho é que já tinha sido arrebanhado, sem escolha e à traição, no enorme aumento de

AINDA SOBRE AS PRAXES, A DOS ESTUDANTES E A DO FMI, DO BUNDESBANK E DA TROIKA IGUALMENTE – por JÚLIO MARQUES MOTA

PARTE IV (CONCLUSÃO)  … No blog A viagem dos Argonautas publicámos o seguinte texto: A grande golpada: FMI e Bundesbank preparam o assalto às nossas poupanças A bela ideia do FMI : uma sobre-taxa de 10% sobre as poupanças para

AINDA SOBRE AS PRAXES, A DOS ESTUDANTES E A DO FMI, DO BUNDESBANK E DA TROIKA IGUALMENTE – por JÚLIO MARQUES MOTA

PARTE IV (CONCLUSÃO)  … No blog A viagem dos Argonautas publicámos o seguinte texto: A grande golpada: FMI e Bundesbank preparam o assalto às nossas poupanças A bela ideia do FMI : uma sobre-taxa de 10% sobre as poupanças para

AINDA SOBRE AS PRAXES, A DOS ESTUDANTES E A DO FMI, DO BUNDESBANK E DA TROIKA IGUALMENTE – por JÚLIO MARQUES MOTA

PARTE III (CONTINUAÇÃO)  … E sendo assim, a lógica das praxes corresponde já a uma prática que os conduz inevitavelmente a esse vazio E, depois, os poderes terão a sua justificação, a justificação dos mercados para as gerações mais novas

AINDA SOBRE AS PRAXES, A DOS ESTUDANTES E A DO FMI, DO BUNDESBANK E DA TROIKA IGUALMENTE – por JÚLIO MARQUES MOTA

PARTE III (CONTINUAÇÃO)  … E sendo assim, a lógica das praxes corresponde já a uma prática que os conduz inevitavelmente a esse vazio E, depois, os poderes terão a sua justificação, a justificação dos mercados para as gerações mais novas

AINDA SOBRE AS PRAXES, A DOS ESTUDANTES E A DO FMI, DO BUNDESBANK E DA TROIKA IGUALMENTE – por JÚLIO MARQUES MOTA

PARTE II (continuação)  … Nesta linha de raciocínio, dois rápidos exemplos apenas A Queima das Fitas, que julgava eu ser organizada por estudantes, era organizada por outsourcing, pelo genro do Sr. Cavaco Silva, o senhor Montez creio,  e, é feita

AINDA SOBRE AS PRAXES, A DOS ESTUDANTES E A DO FMI, DO BUNDESBANK E DA TROIKA IGUALMENTE – por JÚLIO MARQUES MOTA

PARTE II (continuação)  … Nesta linha de raciocínio, dois rápidos exemplos apenas A Queima das Fitas, que julgava eu ser organizada por estudantes, era organizada por outsourcing, pelo genro do Sr. Cavaco Silva, o senhor Montez creio,  e, é feita

AINDA SOBRE AS PRAXES, A DOS ESTUDANTES E A DO FMI, DO BUNDESBANK E DA TROIKA IGUALMENTE – por JÚLIO MARQUES MOTA

Parte I  Tenho acompanhado os debates feitos à volta deste tema. Fui professor universitário cerca de 40 anos, pedi a passagem à reforma bem antes de concluir o meu contrato de trabalho na qualidade de professor auxiliar convidado, por razões

AINDA SOBRE AS PRAXES, A DOS ESTUDANTES E A DO FMI, DO BUNDESBANK E DA TROIKA IGUALMENTE – por JÚLIO MARQUES MOTA

Parte I  Tenho acompanhado os debates feitos à volta deste tema. Fui professor universitário cerca de 40 anos, pedi a passagem à reforma bem antes de concluir o meu contrato de trabalho na qualidade de professor auxiliar convidado, por razões

APRe! – ORÇAMENTO DO ESTADO – NOTA À IMPRENSA

1 de Janeiro de 2014  A APRe! – Aposentados, Pensionistas e Reformados lamenta a demissão do Sr. Presidente da República no que respeita à defesa da Constituição que jurou defender e fazer cumprir. O não anúncio do envio ao Tribunal

APRe! – ORÇAMENTO DO ESTADO – NOTA À IMPRENSA

1 de Janeiro de 2014  A APRe! – Aposentados, Pensionistas e Reformados lamenta a demissão do Sr. Presidente da República no que respeita à defesa da Constituição que jurou defender e fazer cumprir. O não anúncio do envio ao Tribunal

UM POSTAL QUE PODERÁ SER DEPOSITADO NA CAIXA DE CORREIO DE BELÉM, COMO INTRODUÇÃO DE JÚLIO MARQUES MOTA A UMA ENTREVISTA A PATRICK ARHUS.

De  Coimbra a Boliqueime, a mesma realidade O Presidente da República Portuguesa disse-nos há dias que era masoquismo pensar num segundo resgate para Portugal. Tudo bem, é o seu ponto de vista como economista mas como Presidente da República não

UM POSTAL QUE PODERÁ SER DEPOSITADO NA CAIXA DE CORREIO DE BELÉM, COMO INTRODUÇÃO DE JÚLIO MARQUES MOTA A UMA ENTREVISTA A PATRICK ARHUS.

De  Coimbra a Boliqueime, a mesma realidade O Presidente da República Portuguesa disse-nos há dias que era masoquismo pensar num segundo resgate para Portugal. Tudo bem, é o seu ponto de vista como economista mas como Presidente da República não

APRe! EM BELÉM

Uma delegação da APRe! composta por Rosário Gama, Fernando Martins, Eduarda Neves, Carlos Frade e Henrique Rodrigues, foi recebida hoje, no Palácio de Belém, pelo Presidente da República. Os aspectos mais contundentes da actualidade política com que o governo desafia

APRe! EM BELÉM

Uma delegação da APRe! composta por Rosário Gama, Fernando Martins, Eduarda Neves, Carlos Frade e Henrique Rodrigues, foi recebida hoje, no Palácio de Belém, pelo Presidente da República. Os aspectos mais contundentes da actualidade política com que o governo desafia