Posts Tagged: efeito multiplicador

Sobre os nossos dirigentes internacionais: da falta de ética à incapacidade de compreender a realidade económica. 2 – O FMI e o multiplicador da Grécia. Por Alberto Bagnai

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 2. O FMI e o multiplicador da Grécia     Por Alberto Bagnai (*) Publicado por goofynomics.blogspot em 1 de abril de 2015 A economia existe porque há trocas, cada troca supõe a

NINGUÉM AUMENTA A DESPESA, CORTANDO-A – por BILL MITCHELL

Selecção de Júlio Marques Mota. Tradução e revisão de Flávio Nunes e Júlio Marques Mota. Ninguém aumenta a despesa, cortando-a Publicado a 19 de outubro de 2011 Por Bill Mitchell Parte III (CONCLUSÃO) … Numa economia não se verifica um

NINGUÉM AUMENTA A DESPESA, CORTANDO-A – por BILL MITCHELL

  Selecção de Júlio Marques Mota. Tradução e revisão de Flávio Nunes e Júlio Marques Mota. Ninguém aumenta a despesa, cortando-a Publicado a 19 de outubro de 2011 Por Bill Mitchell Parte II (continuação) … Uma observação salutar Os dias

NINGUÉM AUMENTA A DESPESA, CORTANDO-A[1] – por BILL MITCHELL

 Selecção de Júlio Marques Mota. Tradução e revisão de Flávio Nunes e Júlio Marques Mota. Ninguém aumenta a despesa, cortando-a[1] Publicado a 19 de outubro de 2011 Por Bill Mitchell Parte I Na semana transacta, véspera da reunião do G-20

A IMPULSIONAR O CARRINHO DA FANTASIA, por BILL MITCHELL

Selecção de Júlio Marques Mota. Tradução e revisão de Flávio Nunes e Júlio Marques Mota. A impulsionar  o carrinho da fantasia Publicado a 25 de Fevereiro de 2010 Por Bill Mitchell Parte IV  (CONCLUSÃO) … Portanto, a hipótese a reter

A IMPULSIONAR O CARRINHO DA FANTASIA, por BILL MITCHELL

Selecção de Júlio Marques Mota. Tradução e revisão de Flávio Nunes e Júlio Marques Mota. A impulsionar  o carrinho da fantasia Publicado a 25 de Fevereiro de 2010 Por Bill Mitchell Parte III  (CONTINUAÇÃO) … De acordo com um documento

A IMPULSIONAR O CARRINHO DA FANTASIA, por BILL MITCHELL

Selecção de Júlio Marques Mota. Tradução e revisão de Flávio Nunes e Júlio Marques Mota. A impulsionar  o carrinho da fantasia Publicado a 25 de Fevereiro de 2010 Por Bill Mitchell Parte II  (continuação) … No entanto, existem dois outros

A IMPULSIONAR O CARRINHO DA FANTASIA[1], por BILL MITCHELL

Selecção de Júlio Marques Mota. Tradução e revisão de Flávio Nunes e Júlio Marques Mota. A impulsionar  o carrinho da fantasia[1] Publicado a 25 de Fevereiro de 2010 Por Bill Mitchell Parte I Tem-se constatado um número crescente de comentários

MULTIPLICADOR PELA ÓTICA DA DESPESA, por BILL MITCHELL

Selecção de Júlio Marques Mota. Tradução e revisão de Flávio Nunes e Júlio Marques Mota. Multiplicador pela Ótica da Despesa   Por Bill Mitchell Publicado a 28 de Dezembro de 2009 Parte IV (CONCLUSÃO) … Como é que se podem

MULTIPLICADOR PELA ÓTICA DA DESPESA, por BILL MITCHELL

Selecção de Júlio Marques Mota. Tradução e revisão de Flávio Nunes e Júlio Marques Mota. Multiplicador pela Ótica da Despesa   Por Bill Mitchell Publicado a 28 de Dezembro de 2009 Parte III (CONTINUAÇÃO) … A atual controvérsia Em Janeiro

MULTIPLICADOR PELA ÓTICA DA DESPESA, por BILL MITCHELL

Selecção de Júlio Marques Mota. Tradução e revisão de Flávio Nunes e Júlio Marques Mota. Multiplicador pela Ótica da Despesa   Por Bill Mitchell Publicado a 28 de dezembro de 2009 Parte II (continuação) … Consumo e Poupança (C,S) Este

MULTIPLICADOR PELA ÓTICA DA DESPESA, por BILL MITCHELL

Selecção de Júlio Marques Mota. Tradução e revisão de Flávio Nunes e Júlio Marques Mota. Multiplicador pela Ótica da Despesa[1]   Por Bill Mitchell Publicado a 28 de dezembro de 2009 Parte I Parece haver muita confusão acerca dos conceitos

UMA PROPOSTA DE LEITURA SOBRE MULTIPLICADORES DE RENDIMENTO – apresentada por JÚLIO MARQUES MOTA

Uma proposta de leitura sobre multiplicadores de rendimento Meus caros Uma série de três artigos que deveriam estar marcados pelo tempo e desinteressantes por isso mesmo, não fora a crise, não fora a Troika, não fora o BCE, o FMI,

FALEMOS DE ECONOMIA, FALEMOS ENTÃO DE POLÍTICA – CONSOLIDAÇÕES ORÇAMENTAIS E EFEITOS DE REPERCUSSÃO NA ZONA EURO, NOS PAÍSES DO NÚCLEO CENTRAL E NOS PAÍSES DITOS PERIFÉRICOS, por JAN INT’T VELD

Selecção, tradução e introdução por Júlio Marques Mota PARTE VIII (CONCLUSÃO) … 6. Conclusões finais Sucessivas consolidações nos últimos anos têm deprimido o crescimento na zona euro. As simulações aqui apresentadas mostram os efeitos de repercussão das  consolidações simultâneas em

FALEMOS DE ECONOMIA, FALEMOS ENTÃO DE POLÍTICA – CONSOLIDAÇÕES ORÇAMENTAIS E EFEITOS DE REPERCUSSÃO NA ZONA EURO, NOS PAÍSES DO NÚCLEO CENTRAL E NOS PAÍSES DITOS PERIFÉRICOS, por JAN INT’T VELD

Selecção, tradução e introdução por Júlio Marques Mota PARTE VII (CONTINUAÇÃO) … 5. O estímulo orçamental nos países excedentários A coordenação política optimal na zona  euro teria exigido uma diferenciação dos esforços de consolidação, dependendo do espaço orçamental  para minimizar