Posts Tagged: poupança

Ano de 2019, ano de eleições europeias. Parte II – Imagens soltas de uma União Europeia em decomposição a partir de alguns dos seus Estados membros. 4º Texto – A Alemanha – Estratégia de crescimento alemã a perder força – expõe falhas profundas na arquitetura europeia

(Bill Mitchell, 19 de Fevereiro de 2019)

Como é que se sustenta o crescimento económico quando o crescimento da produtividade do trabalho ultrapassa o crescimento do salário real, especialmente quando os governos estavam a tentar reduzir os seus défices e, consequentemente, a sua contribuição para a despesa total nas suas economias? Como é que a economia recicla a crescente participação nos lucros para ultrapassar a capacidade decrescente dos trabalhadores para consumir?

Ano de 2019, ano de eleições europeias. Parte II – Imagens soltas de uma União Europeia em decomposição a partir de alguns dos seus Estados membros. 4º Texto – A Alemanha – Estratégia de crescimento alemã a perder força – expõe falhas profundas na arquitetura europeia

(Bill Mitchell, 19 de Fevereiro de 2019)

Como é que se sustenta o crescimento económico quando o crescimento da produtividade do trabalho ultrapassa o crescimento do salário real, especialmente quando os governos estavam a tentar reduzir os seus défices e, consequentemente, a sua contribuição para a despesa total nas suas economias? Como é que a economia recicla a crescente participação nos lucros para ultrapassar a capacidade decrescente dos trabalhadores para consumir?

Ano de 2019, ano de eleições europeias. Parte II – Imagens soltas de uma União Europeia em decomposição a partir de alguns dos seus Estados membros. 3º Texto – A Alemanha – Os excedentes comerciais alemães demonstram o fracasso da zona euro

(Bill Mitchell , 24 de Abril de 2017)

Para resolver este problema (que é um enorme desequilíbrio entre poupança interna e investimento), a Alemanha necessita de uma maior procura interna e de um crescimento mais rápido dos seus salários, tanto para melhorar o desempenho muito modesto do consumo como para atrair investimentos para o mercado interno.

Ano de 2019, ano de eleições europeias. Parte II – Imagens soltas de uma União Europeia em decomposição a partir de alguns dos seus Estados membros. 3º Texto – A Alemanha – Os excedentes comerciais alemães demonstram o fracasso da zona euro

(Bill Mitchell , 24 de Abril de 2017)

Para resolver este problema (que é um enorme desequilíbrio entre poupança interna e investimento), a Alemanha necessita de uma maior procura interna e de um crescimento mais rápido dos seus salários, tanto para melhorar o desempenho muito modesto do consumo como para atrair investimentos para o mercado interno.

Ano de 2019, ano de eleições europeias. Parte II – Imagens soltas de uma União Europeia em decomposição a partir de alguns dos seus Estados membros. 2º Texto – A Alemanha – O que é que se passa com a Alemanha?

(Nick Kounis, 5 de Abril de 2019)

As autoridades alemãs poderiam fazer mais para incentivar uma transição para a procura interna, o que seria bom para a Alemanha e para a zona euro. O ponto de partida mais óbvio seria o reforço do estímulo orçamental. Na verdade, até mesmo o BCE começou a insinuar isso.

Ano de 2019, ano de eleições europeias. Parte II – Imagens soltas de uma União Europeia em decomposição a partir de alguns dos seus Estados membros. 2º Texto – A Alemanha – O que é que se passa com a Alemanha?

(Nick Kounis, 5 de Abril de 2019)

As autoridades alemãs poderiam fazer mais para incentivar uma transição para a procura interna, o que seria bom para a Alemanha e para a zona euro. O ponto de partida mais óbvio seria o reforço do estímulo orçamental. Na verdade, até mesmo o BCE começou a insinuar isso.

A riqueza deve infiltrar-se de baixo para cima, e não escorrer dos mais ricos para todos os outros. Por Michael Pettis

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota   A riqueza deve infiltrar-se de baixo para cima, e não escorrer dos mais ricos para todos os outros    Por Michael Pettis “Wealth Should Trickle Up, Not Down“, Publicado por  em 19

A riqueza deve infiltrar-se de baixo para cima, e não escorrer dos mais ricos para todos os outros. Por Michael Pettis

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota   A riqueza deve infiltrar-se de baixo para cima, e não escorrer dos mais ricos para todos os outros    Por Michael Pettis “Wealth Should Trickle Up, Not Down“, Publicado por  em 19

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – apresentação de Michael Pettis

Com a apresentação de Michael Pettis concluímos a série “A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal” e aproveitamos para deixar a enumeração dos textos editados e respetiva ligação.  Michael Pettis Formação: MBA em Finanças,

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – apresentação de Michael Pettis

Com a apresentação de Michael Pettis concluímos a série “A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal” e aproveitamos para deixar a enumeração dos textos editados e respetiva ligação.  Michael Pettis Formação: MBA em Finanças,

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – 22. O défice comercial dos EUA não é provocado pelo baixo nível de poupança nos EUA (2ª parte-conclusão). Por Michael Pettis

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 22. O défice comercial dos EUA não é provocado pelo baixo nível de poupança nos EUA (2ª parte-conclusão)  Por Michael Pettis Publicado por  em 8 de agosto de 2018   Será que um

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – 22. O défice comercial dos EUA não é provocado pelo baixo nível de poupança nos EUA (2ª parte-conclusão). Por Michael Pettis

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 22. O défice comercial dos EUA não é provocado pelo baixo nível de poupança nos EUA (2ª parte-conclusão)  Por Michael Pettis Publicado por  em 8 de agosto de 2018   Será que um

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – 22. O défice comercial dos EUA não é provocado pelo baixo nível de poupança nos EUA (1ª parte). Por Michael Pettis

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 22. O défice comercial dos EUA não é provocado pelo baixo nível de poupança nos EUA (1ª parte)  Por Michael Pettis Publicado por  em 8 de agosto de 2018   Um artigo recente

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – 22. O défice comercial dos EUA não é provocado pelo baixo nível de poupança nos EUA (1ª parte). Por Michael Pettis

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 22. O défice comercial dos EUA não é provocado pelo baixo nível de poupança nos EUA (1ª parte)  Por Michael Pettis Publicado por  em 8 de agosto de 2018   Um artigo recente

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – 21. As três opções de Pequim: desemprego, dívida, ou transferências de riqueza. Por Michael Pettis

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 21. As três opções de Pequim: desemprego, dívida, ou transferências de riqueza  Por Michael Pettis Publicado por  em 5 de setembro de 2018   Os problemas da dívida da China emergiram muito mais

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – 21. As três opções de Pequim: desemprego, dívida, ou transferências de riqueza. Por Michael Pettis

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 21. As três opções de Pequim: desemprego, dívida, ou transferências de riqueza  Por Michael Pettis Publicado por  em 5 de setembro de 2018   Os problemas da dívida da China emergiram muito mais

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – 20. As tarifas e o intervencionismo comercial (2ª parte-conclusão). Por Michael Pettis

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 20. As tarifas e o intervencionismo comercial (2ª parte-conclusão)  Por Michael Pettis Publicado por  em 10 de julho de 2018   Os países têm excedentes comerciais porque produzem produtos mais baratos ou de

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – 20. As tarifas e o intervencionismo comercial (2ª parte-conclusão). Por Michael Pettis

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 20. As tarifas e o intervencionismo comercial (2ª parte-conclusão)  Por Michael Pettis Publicado por  em 10 de julho de 2018   Os países têm excedentes comerciais porque produzem produtos mais baratos ou de

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – 20. As tarifas e o intervencionismo comercial (1ª parte). Por Michael Pettis

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 20. As tarifas e o intervencionismo comercial (1ª parte)  Por Michael Pettis Publicado por  em 10 de julho de 2018   A maioria das discussões entre os economistas sobre os impactos das tarifas

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – 20. As tarifas e o intervencionismo comercial (1ª parte). Por Michael Pettis

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 20. As tarifas e o intervencionismo comercial (1ª parte)  Por Michael Pettis Publicado por  em 10 de julho de 2018   A maioria das discussões entre os economistas sobre os impactos das tarifas

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – 19. Salários Altos versus Poupanças Elevadas num Mundo Globalizado. Por Michael Pettis

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 19. Salários Altos versus Poupanças Elevadas num Mundo Globalizado  Por Michael Pettis Publicado por  em 3 de abril de 2018   As democracias terão que escolher cada vez mais entre aumentar salários e

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – 19. Salários Altos versus Poupanças Elevadas num Mundo Globalizado. Por Michael Pettis

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 19. Salários Altos versus Poupanças Elevadas num Mundo Globalizado  Por Michael Pettis Publicado por  em 3 de abril de 2018   As democracias terão que escolher cada vez mais entre aumentar salários e

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – 18. As tarifas aduaneiras aumentam a poupança num mundo já letárgico com demasiada poupança. Por Michael Pettis

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 18. As tarifas aduaneiras aumentam a poupança num mundo já letárgico com demasiada poupança  Por Michael Pettis Publicado por , Alphaville, em 12 de abril de 2018   Neste texto de convidado Michael Pettis,

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – 18. As tarifas aduaneiras aumentam a poupança num mundo já letárgico com demasiada poupança. Por Michael Pettis

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 18. As tarifas aduaneiras aumentam a poupança num mundo já letárgico com demasiada poupança  Por Michael Pettis Publicado por , Alphaville, em 12 de abril de 2018   Neste texto de convidado Michael Pettis,

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – 17. Será que a redução de impostos a favor dos ricos conduz a uma maior taxa de crescimento? Por Michael Pettis

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 17. Será que a redução de impostos a favor dos ricos conduz a uma maior taxa de crescimento?  Por Michael Pettis Publicado por  em 26 de junho de 2017   As políticas que

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – 17. Será que a redução de impostos a favor dos ricos conduz a uma maior taxa de crescimento? Por Michael Pettis

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 17. Será que a redução de impostos a favor dos ricos conduz a uma maior taxa de crescimento?  Por Michael Pettis Publicado por  em 26 de junho de 2017   As políticas que

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – 13. Fundamentos da Teoria Económica  – Nota 2. Por Wolfgang Stützel (com comentários de Júlio Marques Mota)   

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 13. Fundamentos da Teoria Económica (extrato de “Zins, Kredit und Produktion”) – Nota 2 (*) de Wolfgang Stützel (com comentários de Júlio Marques Mota)  por Wolfgang Stützel, em 1952(**)   O texto em cada enquadrado é o

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – 13. Fundamentos da Teoria Económica  – Nota 2. Por Wolfgang Stützel (com comentários de Júlio Marques Mota)   

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 13. Fundamentos da Teoria Económica (extrato de “Zins, Kredit und Produktion”) – Nota 2 (*) de Wolfgang Stützel (com comentários de Júlio Marques Mota)  por Wolfgang Stützel, em 1952(**)   O texto em cada enquadrado é o

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – 13. Fundamentos da Teoria Económica (3ª parte-conclusão). Por Wilhelm Lautenbach

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 13. Fundamentos da Teoria Económica (extrato de “Zins, Kredit und Produktion”) – 3ª parte-conclusão  por Wilhelm Lautenbach, em 1931(*) Este extrato corresponde às páginas 15 a 34 do texto Zins, Kredit und Produktion publicado

A crítica demolidora de Michael Pettis à teoria e à política económica neoliberal – 13. Fundamentos da Teoria Económica (3ª parte-conclusão). Por Wilhelm Lautenbach

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 13. Fundamentos da Teoria Económica (extrato de “Zins, Kredit und Produktion”) – 3ª parte-conclusão  por Wilhelm Lautenbach, em 1931(*) Este extrato corresponde às páginas 15 a 34 do texto Zins, Kredit und Produktion publicado