Posts Tagged: produtividade

INVESTIMENTO INSUFICIENTE EM PORTUGAL DETERMINA DIMINUIÇÃO DA PRODUTIVIDADE, E SERVE DE JUSTIFICAÇÃO PARA BAIXOS SALÁRIOS. NO ENTANTO ATÉ JUNHO DE 2019 FICARAM POR UTILIZAR 9.974 MILHÕES € DE FUNDOS COMUNITÁRIOS – por EUGÉNIO ROSA

O STOCK DE CAPITAL FIXO (investimento) POR TRABALHADOR TEM DIMINUÍDO EM PORTUGAL E ESTÁ MUITO ABAIXO DA MÉDIA DA UNIÃO EUROPEIA CONTINUA EM 2019 A SER REDUZIDO O INVESTIMENTO PÚBLICO DEVIDO À OBSESSÃO DO DÉFICE ZERO Quadro 1 – Investimento

INVESTIMENTO INSUFICIENTE EM PORTUGAL DETERMINA DIMINUIÇÃO DA PRODUTIVIDADE, E SERVE DE JUSTIFICAÇÃO PARA BAIXOS SALÁRIOS. NO ENTANTO ATÉ JUNHO DE 2019 FICARAM POR UTILIZAR 9.974 MILHÕES € DE FUNDOS COMUNITÁRIOS – por EUGÉNIO ROSA

O STOCK DE CAPITAL FIXO (investimento) POR TRABALHADOR TEM DIMINUÍDO EM PORTUGAL E ESTÁ MUITO ABAIXO DA MÉDIA DA UNIÃO EUROPEIA CONTINUA EM 2019 A SER REDUZIDO O INVESTIMENTO PÚBLICO DEVIDO À OBSESSÃO DO DÉFICE ZERO Quadro 1 – Investimento

Custos e empregos “inúteis” ? – A Economia de Soma Zero. Por Adair Turner

Seleção e tradução de Francisco Tavares Como bem diz o meu amigo Júlio Mota, este é um excelente texto que “levanta de uma outra forma a questão central posta por Arghiri Emmanuel: o mais difícil é vender! Entre o produzir

Custos e empregos “inúteis” ? – A Economia de Soma Zero. Por Adair Turner

Seleção e tradução de Francisco Tavares Como bem diz o meu amigo Júlio Mota, este é um excelente texto que “levanta de uma outra forma a questão central posta por Arghiri Emmanuel: o mais difícil é vender! Entre o produzir

SINAIS DE FOGO – UM T-ROC PARA PENEDA – por Soares Novais

  Agradeço que digam ao Peneda, ao Saraiva e ao Carlos Silva que a AutoEuropa já produziu este ano um “volume histórico” de “139.667 unidades devido ao sucesso do lançamento do T-Roc, que já ultrapassou as 100 mil unidades, e

SINAIS DE FOGO – UM T-ROC PARA PENEDA – por Soares Novais

  Agradeço que digam ao Peneda, ao Saraiva e ao Carlos Silva que a AutoEuropa já produziu este ano um “volume histórico” de “139.667 unidades devido ao sucesso do lançamento do T-Roc, que já ultrapassou as 100 mil unidades, e

AS GRAVES ASSIMETRIAS REGIONAIS EM PORTUGAL, por EUGÉNIO ROSA

  AS GRAVES ASSIMETRIAS REGIONAIS EM PORTUGAL: O poder de compra médio de um habitante do concelho de Lisboa é superior ao triplo do poder de compra per capita do de 121 concelhos do país e é mais do dobro

AS GRAVES ASSIMETRIAS REGIONAIS EM PORTUGAL, por EUGÉNIO ROSA

  AS GRAVES ASSIMETRIAS REGIONAIS EM PORTUGAL: O poder de compra médio de um habitante do concelho de Lisboa é superior ao triplo do poder de compra per capita do de 121 concelhos do país e é mais do dobro

CRIAÇÃO DE EMPREGO EM ALTA, AUMENTO DO NÍVEL DE ESCOLARIDADE DA POPULAÇÃO EMPREGADA, MAS PRODUTIVIDADE EM BAIXA – por EUGÉNIO ROSA

  CRIAÇÃO DE EMPREGO EM ALTA, AUMENTO DO NÍVEL DE ESCOLARIDADE DA POPULAÇÃO EMPREGADA, MAS PRODUTIVIDADE EM BAIXA O INE acabou de divulgar as Contas Nacionais Trimestrais do 2º Trimestre de 2017, com um crescimento de 2,9% do PIB, quando

CRIAÇÃO DE EMPREGO EM ALTA, AUMENTO DO NÍVEL DE ESCOLARIDADE DA POPULAÇÃO EMPREGADA, MAS PRODUTIVIDADE EM BAIXA – por EUGÉNIO ROSA

  CRIAÇÃO DE EMPREGO EM ALTA, AUMENTO DO NÍVEL DE ESCOLARIDADE DA POPULAÇÃO EMPREGADA, MAS PRODUTIVIDADE EM BAIXA O INE acabou de divulgar as Contas Nacionais Trimestrais do 2º Trimestre de 2017, com um crescimento de 2,9% do PIB, quando

A ESCOLARIDADE DOS PATRÕES PORTUGUESES É INFERIOR À DOS TRABALHADORES E À DOS OUTROS PATRÕES DA UNIÃO EUROPEIA – por EUGÉNIO ROSA

  A BAIXA ESCOLARIDADE DOS PATRÕES PORTUGUESES, INFERIOR À DOS TRABALHADORES E À DOS PATRÕES DOS PAÍSES DA U.E., É UM OBSTÁCULO À RECUPERAÇÃO ECONÓMICA E AO DESENVOLVIMENTO DO PAÍS A produtividade e a competitividade das empresas, de que tantas

A ESCOLARIDADE DOS PATRÕES PORTUGUESES É INFERIOR À DOS TRABALHADORES E À DOS OUTROS PATRÕES DA UNIÃO EUROPEIA – por EUGÉNIO ROSA

  A BAIXA ESCOLARIDADE DOS PATRÕES PORTUGUESES, INFERIOR À DOS TRABALHADORES E À DOS PATRÕES DOS PAÍSES DA U.E., É UM OBSTÁCULO À RECUPERAÇÃO ECONÓMICA E AO DESENVOLVIMENTO DO PAÍS A produtividade e a competitividade das empresas, de que tantas

ENQUANTO SE ACENTUA A MUDANÇA TECNOLÓGICA – NÃO SE ENCONTRA EXPLICAÇÃO PARA A DESCIDA DA PRODUTIVIDADE EM TODO O MUNDO – por IGNACIO MURO BENAYAS

Selecção de Júlio Marques Mota. Texto remetido por Francisco Tavares. Enquanto se acentua a mudança tecnológica Não se encontra explicação para a descida da produtividade em todo o mundo Ignacio Muro Benayas(*), Mientras se acentúa el cambio tecnológico – Sin explicaciones al descenso

ENQUANTO SE ACENTUA A MUDANÇA TECNOLÓGICA – NÃO SE ENCONTRA EXPLICAÇÃO PARA A DESCIDA DA PRODUTIVIDADE EM TODO O MUNDO – por IGNACIO MURO BENAYAS

Selecção de Júlio Marques Mota. Texto remetido por Francisco Tavares. Enquanto se acentua a mudança tecnológica Não se encontra explicação para a descida da produtividade em todo o mundo Ignacio Muro Benayas(*), Mientras se acentúa el cambio tecnológico – Sin explicaciones al descenso

REVISTA DA SEMANA por Luís Rocha

Revista da semana De 07/02/ a 13/02/2016 A leitura das notícias que publico esta semana fala por si e por isso me dispenso de comentários: ARTIGOS PUBLICADOS  1 – Economês  2 – Défice estrutural: magia negra  3 – Índice da

REVISTA DA SEMANA por Luís Rocha

Revista da semana De 07/02/ a 13/02/2016 A leitura das notícias que publico esta semana fala por si e por isso me dispenso de comentários: ARTIGOS PUBLICADOS  1 – Economês  2 – Défice estrutural: magia negra  3 – Índice da

DE BRUXELAS, ONDE REINAM A IGNORÂNCIA E A MALDADE, À REALIDADE DOS PAÍSES EM IMPLOSÃO – 6. FRANÇA: PORQUÊ SACRIFICAR-TE NA CRISE GLOBAL? – por JEAN CLAUDE WERREBROUCK

 Selecção e tradução por Júlio Marques Mota 6. França: Porquê  sacrificar –te  na crise global?  Jean Claude Werrebrouck,  Pourquoi te sacrifier dans la crise planétaire?,  Blogue La Crise des Années 2010, 28 de Agosto de 2014 Elie Cohen  escreveu num

DE BRUXELAS, ONDE REINAM A IGNORÂNCIA E A MALDADE, À REALIDADE DOS PAÍSES EM IMPLOSÃO – 6. FRANÇA: PORQUÊ SACRIFICAR-TE NA CRISE GLOBAL? – por JEAN CLAUDE WERREBROUCK

 Selecção e tradução por Júlio Marques Mota 6. França: Porquê  sacrificar –te  na crise global?  Jean Claude Werrebrouck,  Pourquoi te sacrifier dans la crise planétaire?,  Blogue La Crise des Années 2010, 28 de Agosto de 2014 Elie Cohen  escreveu num

SOBRE OS LEOPARDOS QUE QUEREM BEM SERVIR BRUXELAS – DA ITÁLIA, FALEMOS ENTÃO DE UM BOM EXEMPLAR – 24. RENZI – O POPULISMO TECNOCRÁTICO DO GRANDE REFORMADOR – MAIS PRECÁRIOS, MENOS PRODUTIVOS. ASSIM RENZI AFUNDARÁ O PAÍS – por PAOLO PINI.

Selecção e tradução por Júlio Marques Mota Mais precários, menos produtivos. Assim Renzi afundará o País Paolo Pini, temi repubblica.it/micromega Più precari, meno produttivi. Così Renzi affonderà il Paese, 31 de Março de 2014 Parte II (conclusão) … De facto, como

SOBRE OS LEOPARDOS QUE QUEREM BEM SERVIR BRUXELAS – DA ITÁLIA, FALEMOS ENTÃO DE UM BOM EXEMPLAR – 24. RENZI – O POPULISMO TECNOCRÁTICO DO GRANDE REFORMADOR – MAIS PRECÁRIOS, MENOS PRODUTIVOS. ASSIM RENZI AFUNDARÁ O PAÍS – por PAOLO PINI.

Selecção e tradução por Júlio Marques Mota Mais precários, menos produtivos. Assim Renzi afundará o País Paolo Pini, temi repubblica.it/micromega Più precari, meno produttivi. Così Renzi affonderà il Paese, 31 de Março de 2014 Parte II (conclusão) … De facto, como

PRECÁRIOS INFLEXÍVEIS – HORAS DE TRABALHO VS. PRODUTIVIDADE

26 de Janeiro de 2014 É usual relacionar-se o número de horas de trabalho com a produtividade de um país, no entanto e de acordo com dados publicados pelo Eurostat, gregos e portugueses são quem trabalha mais horas na União

PRECÁRIOS INFLEXÍVEIS – HORAS DE TRABALHO VS. PRODUTIVIDADE

26 de Janeiro de 2014 É usual relacionar-se o número de horas de trabalho com a produtividade de um país, no entanto e de acordo com dados publicados pelo Eurostat, gregos e portugueses são quem trabalha mais horas na União

A COMPETITIVIDADE NÃO VAI SALVAR O EURO. Por Wolfgang Münchau

Selecção, tradução e nota de leitura por Júlio Marques Mota Nota de leitura ao texto de Wolfang Münchau Ainda a propósito do milagre alemão, do modelo alemão, do modelo que, pelos vistos,  o senhor Hollande quer agora copiar para a

A COMPETITIVIDADE NÃO VAI SALVAR O EURO. Por Wolfgang Münchau

Selecção, tradução e nota de leitura por Júlio Marques Mota Nota de leitura ao texto de Wolfang Münchau Ainda a propósito do milagre alemão, do modelo alemão, do modelo que, pelos vistos,  o senhor Hollande quer agora copiar para a