Posts Tagged: professores

O MENINO QUE LIA NO SUPERMERCADO por Luísa Lobão Moniz

  Ontem, sábado em Lisboa, o Sol deu ar da sua graça e acolheu os lisboetas com os seus quentes raios. Não havia melhor coisa a fazer do que ir apanhar um pouco de ar e de Sol. E onde?

O MENINO QUE LIA NO SUPERMERCADO por Luísa Lobão Moniz

  Ontem, sábado em Lisboa, o Sol deu ar da sua graça e acolheu os lisboetas com os seus quentes raios. Não havia melhor coisa a fazer do que ir apanhar um pouco de ar e de Sol. E onde?

SOBRE COMPORTAMENTOS ESTUDANTIS, EM PORTUGAL, EM FRANÇA OU ALGURES – por JÚLIO MARQUES MOTA

  Num almoço comemorativo de 25 de Abril sou informado de que na Queima das Fitas para 2019 os estudantes da Faculdade de Letras  da Universidade de Coimbra levarão  um carro alegórico  chamado Alcoholocausto,  supostamente uma crítica ao estado do

SOBRE COMPORTAMENTOS ESTUDANTIS, EM PORTUGAL, EM FRANÇA OU ALGURES – por JÚLIO MARQUES MOTA

  Num almoço comemorativo de 25 de Abril sou informado de que na Queima das Fitas para 2019 os estudantes da Faculdade de Letras  da Universidade de Coimbra levarão  um carro alegórico  chamado Alcoholocausto,  supostamente uma crítica ao estado do

HAJA BOM SENSO por Luísa Lobão Moniz

Não querendo melindrar quem pensa que o sucesso escolar passa pelo trabalho de casa recordo que o relatório PISA revela que Portugal é o país que mais melhorias apresenta.  Não consta que tivesse havido um reforço de TPC. A questão

HAJA BOM SENSO por Luísa Lobão Moniz

Não querendo melindrar quem pensa que o sucesso escolar passa pelo trabalho de casa recordo que o relatório PISA revela que Portugal é o país que mais melhorias apresenta.  Não consta que tivesse havido um reforço de TPC. A questão

CONTAS FEITAS E QUE ESPANTO! por Luísa Lobão Moniz

Contas feitas e que espanto! A maior parte dos professores do ensino público tem idades compreendidas entre os 40 e mais de 50 anos. E, mais uma vez, uma tendência subtil de comparar, agora, as idades dos professores. Os professores

CONTAS FEITAS E QUE ESPANTO! por Luísa Lobão Moniz

Contas feitas e que espanto! A maior parte dos professores do ensino público tem idades compreendidas entre os 40 e mais de 50 anos. E, mais uma vez, uma tendência subtil de comparar, agora, as idades dos professores. Os professores

REVISTA DA SEMANA por Luís Rocha

Revista da semana De 20/12 a 25/12/2015 ARTIGOS PUBLICADOS 1 – Um mês do novo Governo. Principais medidas 2 – Governo : Piso escorregadio. 13 sinais de perigo que chegaram em dezembro 3 – Governo prepara mudanças no abastecimento das

REVISTA DA SEMANA por Luís Rocha

Revista da semana De 20/12 a 25/12/2015 ARTIGOS PUBLICADOS 1 – Um mês do novo Governo. Principais medidas 2 – Governo : Piso escorregadio. 13 sinais de perigo que chegaram em dezembro 3 – Governo prepara mudanças no abastecimento das

REVISTA DA SEMANA por Luís Rocha

Revista da semana De 06/12 a 12/12/2015 ARTIGOS PUBLICADOS 1 – Cimeira do clima 2015 2 – Governo: Plano de Reversões em Curso 3 – O que vai voltar a mudar na Educação 4 – Conselho de Estado. Esquerda pondera

REVISTA DA SEMANA por Luís Rocha

Revista da semana De 06/12 a 12/12/2015 ARTIGOS PUBLICADOS 1 – Cimeira do clima 2015 2 – Governo: Plano de Reversões em Curso 3 – O que vai voltar a mudar na Educação 4 – Conselho de Estado. Esquerda pondera

“MENOS ESTADO SOCIAL, UMA ESCOLA MAIS DESIGUAL” – RELATÓRIO DO OBSERVATÓRIO DE POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO por clara castilho

PROFESSORES: SEM ESTADO PARA TER SÍTIO “Se a Escola democrática está em “estado de sítio” os seus profissionais têm, como é fácil de compreender, a vida muito dificultada, tal se refletindo nos resultados do seu trabalho. Falamos dos professores mas

“MENOS ESTADO SOCIAL, UMA ESCOLA MAIS DESIGUAL” – RELATÓRIO DO OBSERVATÓRIO DE POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO por clara castilho

PROFESSORES: SEM ESTADO PARA TER SÍTIO “Se a Escola democrática está em “estado de sítio” os seus profissionais têm, como é fácil de compreender, a vida muito dificultada, tal se refletindo nos resultados do seu trabalho. Falamos dos professores mas

A MELHORAR? por Luísa Lobão Moniz

O Senhor Ministro de Educação e Ciência (MEC) já anunciou que o ano lectivo iria começar sem sobressaltos. É preciso muita vontade para acreditar… A colocação de professores vai correr bem, pergunto porque não correu bem nos anos lectivos anteriores…

A MELHORAR? por Luísa Lobão Moniz

O Senhor Ministro de Educação e Ciência (MEC) já anunciou que o ano lectivo iria começar sem sobressaltos. É preciso muita vontade para acreditar… A colocação de professores vai correr bem, pergunto porque não correu bem nos anos lectivos anteriores…

ESTAMOS NOVAMENTE NO FINAL DE MAIS UM ANO LECTIVO por Luísa Lobão Moniz

 Estamos novamente no final de mais um ano lectivo. Durante todo este ano indignamo-nos, escrevemos, dissemos, alertamos para a mudança que se adivinhava sobre a Escola Pública. Não quero repetir-me, mas escrever sobre algo que está esquecido no Sistema Educativo

ESTAMOS NOVAMENTE NO FINAL DE MAIS UM ANO LECTIVO por Luísa Lobão Moniz

 Estamos novamente no final de mais um ano lectivo. Durante todo este ano indignamo-nos, escrevemos, dissemos, alertamos para a mudança que se adivinhava sobre a Escola Pública. Não quero repetir-me, mas escrever sobre algo que está esquecido no Sistema Educativo

ESTA SEMANA, NOTÍCIA DE 4 SUICÍDIOS DE PROFESSORES NA ZONA DE LISBOA por clara castilho

Hoje foi um dia em que me confrontei com informação directa sobre suicídios de quatro professores na zona de Lisboa. Não sei se vieram nos jornais, nem vou dizer os locais. Mas referem-se a colegas de colegas. Não perguntei nomes,

ESTA SEMANA, NOTÍCIA DE 4 SUICÍDIOS DE PROFESSORES NA ZONA DE LISBOA por clara castilho

Hoje foi um dia em que me confrontei com informação directa sobre suicídios de quatro professores na zona de Lisboa. Não sei se vieram nos jornais, nem vou dizer os locais. Mas referem-se a colegas de colegas. Não perguntei nomes,

EDITORIAL – PROFESSORES COMPARADOS A TERRORISTAS?

Num momento em que se ameaça privatizar mais bens que a  todos serviam   ( Metro e TAP); num momento em que todos andamos a pagar as contas em offshores de muitos dos nossos ex-governantes e seus compadres; num momento

EDITORIAL – PROFESSORES COMPARADOS A TERRORISTAS?

Num momento em que se ameaça privatizar mais bens que a  todos serviam   ( Metro e TAP); num momento em que todos andamos a pagar as contas em offshores de muitos dos nossos ex-governantes e seus compadres; num momento

O DIA 5 DE OUTUBRO FOI O DIA DO PROFESSOR II por Luísa Lobão Moniz

Os professores continuam a acreditar que o mais importante na Educação são os bons resultados dos alunos, incluindo a cidadania, a educação sexual, a educação vivida olhos nos olhos. Mas…o que está a acontecer? Só agora começaram as aulas e

O DIA 5 DE OUTUBRO FOI O DIA DO PROFESSOR II por Luísa Lobão Moniz

Os professores continuam a acreditar que o mais importante na Educação são os bons resultados dos alunos, incluindo a cidadania, a educação sexual, a educação vivida olhos nos olhos. Mas…o que está a acontecer? Só agora começaram as aulas e

O DIA 5 DE OUTUBRO FOI O DIA MUNDIAL DO PROFESSOR I por Luísa Lobão Moniz

O ano lectivo começou para a alegria de muitas crianças, para a ansiedade de muitos professores, para o excesso de trabalho das direcções dos mega agrupamentos. Os processos atrasam-se e a “culpa” recai em quem não tem recursos humanos para

O DIA 5 DE OUTUBRO FOI O DIA MUNDIAL DO PROFESSOR I por Luísa Lobão Moniz

O ano lectivo começou para a alegria de muitas crianças, para a ansiedade de muitos professores, para o excesso de trabalho das direcções dos mega agrupamentos. Os processos atrasam-se e a “culpa” recai em quem não tem recursos humanos para

A NÃO RESPOSTA CORRESPONDE AO MEDO? Por Luísa Lobão Moniz

O  medo de facto instalou-se, como diz Rui Zink no seu livro A Instalação do Medo. Como é possível os nossos professores serem tratados como se fossem apenas números e não Pessoas, Indivíduos, Cidadãos que cumprem com os seus deveres

A NÃO RESPOSTA CORRESPONDE AO MEDO? Por Luísa Lobão Moniz

O  medo de facto instalou-se, como diz Rui Zink no seu livro A Instalação do Medo. Como é possível os nossos professores serem tratados como se fossem apenas números e não Pessoas, Indivíduos, Cidadãos que cumprem com os seus deveres