Posts Tagged: castelhano

A NOSSA PENÍNSULA – 21 – A cultura em Portugal durante o domínio filipino (Teatro público na Lisboa barroca) – por Carlos Loures

  A castelhanização que actualmente o Estado espanhol impõe às culturas das nações submetidas à sua autoridade, leva a pensar que ao longo dos 60 anos de domínio filipino em Portugal terá havido uma dura repressão cultural. Porém, segundo Hernâni

A NOSSA PENÍNSULA – 21 – A cultura em Portugal durante o domínio filipino (Teatro público na Lisboa barroca) – por Carlos Loures

  A castelhanização que actualmente o Estado espanhol impõe às culturas das nações submetidas à sua autoridade, leva a pensar que ao longo dos 60 anos de domínio filipino em Portugal terá havido uma dura repressão cultural. Porém, segundo Hernâni

A NOSSA PENÍNSULA – 12 – SAUDADE –  por Carlos Loures

  Saudade é palavra que tem ocupado muito espaço na memória colectiva dos portugueses. Desde as cantigas de amigo, de amor, de escárnio e maldizer, sob a roupagem arcaica de soidad, que saudade se transformou num ícone cultural que viria

A NOSSA PENÍNSULA – 12 – SAUDADE –  por Carlos Loures

  Saudade é palavra que tem ocupado muito espaço na memória colectiva dos portugueses. Desde as cantigas de amigo, de amor, de escárnio e maldizer, sob a roupagem arcaica de soidad, que saudade se transformou num ícone cultural que viria

ABANS DE L’ALBA – de JOSEP A. VIDAL – em três línguas – catalão, castelhano e português – tradução portuguesa por Carlos LOURES

  Abans de l’alba – Josep A.Vidal                        I Els carrers de Lisboa ploren llàgrimes negres. Regalen per teulades, balconades i reixes, baixen per les canals, entelen les finestres, llisquen per

ABANS DE L’ALBA – de JOSEP A. VIDAL – em três línguas – catalão, castelhano e português – tradução portuguesa por Carlos LOURES

  Abans de l’alba – Josep A.Vidal                        I Els carrers de Lisboa ploren llàgrimes negres. Regalen per teulades, balconades i reixes, baixen per les canals, entelen les finestres, llisquen per

iPUES CLARO QUE DIOS HABLA CASTELLANO! – por Josep Anton Vidal

Pero ¿quién coño habla LAPAO?…  El patrimonio lingüístico de la humanidad sufre permanentemente una merma equiparable a la que padece la calidad del medio ambiente, y ello sin que exista un estado de opinión favorable a la preservación de su

iPUES CLARO QUE DIOS HABLA CASTELLANO! – por Josep Anton Vidal

Pero ¿quién coño habla LAPAO?…  El patrimonio lingüístico de la humanidad sufre permanentemente una merma equiparable a la que padece la calidad del medio ambiente, y ello sin que exista un estado de opinión favorable a la preservación de su

CASA DA ACHADA – Amanhã, domingo

    OFICINA DE CASTELHANO Domingo, 16 de Setembro, das 15h30 às 17h30 Em Setembro temos uma nova oficina. Em cinco domingos vamos aprender a falar, ler e escrever melhor castelhano com Ana Rita Laureano. Perceber o porquê da expressão «no

CASA DA ACHADA – Amanhã, domingo

    OFICINA DE CASTELHANO Domingo, 16 de Setembro, das 15h30 às 17h30 Em Setembro temos uma nova oficina. Em cinco domingos vamos aprender a falar, ler e escrever melhor castelhano com Ana Rita Laureano. Perceber o porquê da expressão «no

CASA DA ACHADA – Novas do Centro Mário Dionísio – n.º 36 – Setembro 2012

3º ANIVERSÁRIO DA CASA DA ACHADA – CENTRO MÁRIO DIONÍSIO Sábado, 29 de Setembro Nesta data faz 3 anos que a Casa da Achada – Centro Mário Dionísio abriu as portas a toda a gente, e faz 4 anos que se

CASA DA ACHADA – Novas do Centro Mário Dionísio – n.º 36 – Setembro 2012

3º ANIVERSÁRIO DA CASA DA ACHADA – CENTRO MÁRIO DIONÍSIO Sábado, 29 de Setembro Nesta data faz 3 anos que a Casa da Achada – Centro Mário Dionísio abriu as portas a toda a gente, e faz 4 anos que se