Posts Tagged: serralves

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (127)

  A ORDEM DOS MÍNIMOS E A CAPELA DE SÃO FRANCISCO DE PAULA A Ordem dos Mínimos é uma ordem religiosa católica, do tipo mendicante, e desde o começo da sua existência precisou, como qualquer outra sociedade humana, de uma

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (127)

  A ORDEM DOS MÍNIMOS E A CAPELA DE SÃO FRANCISCO DE PAULA A Ordem dos Mínimos é uma ordem religiosa católica, do tipo mendicante, e desde o começo da sua existência precisou, como qualquer outra sociedade humana, de uma

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (84)

UMA NOVA RUA NA CIDADE MAIS UMA OPORTUNIDADE PARA FAZER BEM Já aqui falei na Fonte das Ratas e na Flecha dos Mortos. Mais uma vez, e por causa da rua que estão a construir, venho falar delas. A Fonte

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (84)

UMA NOVA RUA NA CIDADE MAIS UMA OPORTUNIDADE PARA FAZER BEM Já aqui falei na Fonte das Ratas e na Flecha dos Mortos. Mais uma vez, e por causa da rua que estão a construir, venho falar delas. A Fonte

NO DOMINGO, 28 DE SETEMBRO, EM SERRALVES, O INÍCIO DO OUTONO

No domingo de 28 de Setembro, Serralves vai abrir as portas para a Festa do Outono, uma celebração da chegada da nova estação. Com actividades para todos, sobretudo crianças e famílias, a iniciativa tem entrada gratuita Pretende-se um dia cheio

NO DOMINGO, 28 DE SETEMBRO, EM SERRALVES, O INÍCIO DO OUTONO

No domingo de 28 de Setembro, Serralves vai abrir as portas para a Festa do Outono, uma celebração da chegada da nova estação. Com actividades para todos, sobretudo crianças e famílias, a iniciativa tem entrada gratuita Pretende-se um dia cheio

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (39)

SOU BAIRRISTA O amor à cidade do Porto, não se explica, sente-se. Mas, só percebe o que se sente, quem cá vem, quem nos visita, e nos olha com “olhos de ver”. Às vezes, muitas vezes, dá-me uma coisa assim.

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (39)

SOU BAIRRISTA O amor à cidade do Porto, não se explica, sente-se. Mas, só percebe o que se sente, quem cá vem, quem nos visita, e nos olha com “olhos de ver”. Às vezes, muitas vezes, dá-me uma coisa assim.

PRIVATIZAÇÃO E CONCESSÃO DA ÁGUA, HÁ DIFERENÇA? por JOÃO BAU

Com a devida vénia ao João Bau e ao site da Associação Água Pública, publicamos aqui o texto de apoio à intervenção do João Bau no encontro abaixo referido. Para ambos os nossos cumprimentos. http://aguainfo.no.sapo.pt/ artigos/ConcessaoAdPJB20130516.htm LPN – FUNDAÇÃO DE

PRIVATIZAÇÃO E CONCESSÃO DA ÁGUA, HÁ DIFERENÇA? por JOÃO BAU

Com a devida vénia ao João Bau e ao site da Associação Água Pública, publicamos aqui o texto de apoio à intervenção do João Bau no encontro abaixo referido. Para ambos os nossos cumprimentos. http://aguainfo.no.sapo.pt/ artigos/ConcessaoAdPJB20130516.htm LPN – FUNDAÇÃO DE

APRESENTAÇÃO DE “66 POEMAS E ONZE REPETIÇÕES”, de FRANCISCO D’EULÁLIA, e de “PORQUE HOJE É DOMINGO”, de GUILHERME FIGUEIREDO. Dia 30, no PORTO:

        PEDIDO DE DIVULGAÇÃO ___ Convite do sócio Francisco d’Eulália (também no site da APE, em iniciativas dos sócios e no grupo de sócios no facebook)   _____ http://www.apescritores.pt | info@apescritores.pt  http://facebook.com/apescritores      ( Tel  | (+ 351)

APRESENTAÇÃO DE “66 POEMAS E ONZE REPETIÇÕES”, de FRANCISCO D’EULÁLIA, e de “PORQUE HOJE É DOMINGO”, de GUILHERME FIGUEIREDO. Dia 30, no PORTO:

        PEDIDO DE DIVULGAÇÃO ___ Convite do sócio Francisco d’Eulália (também no site da APE, em iniciativas dos sócios e no grupo de sócios no facebook)   _____ http://www.apescritores.pt | info@apescritores.pt  http://facebook.com/apescritores      ( Tel  | (+ 351)

SERRALVES – ERNESTO DE SOUSA: ALMADA, UM NOME DE GUERRA / NÓS NÃO ESTAMOS ALGURES

07 Jul – 26 Ago 2012 – Casa de Serralves A Casa de Serralves será palco de uma reinterpretação de dois mixed media de Ernesto de Sousa: Almada, Um Nome de Guerra e Nós Não Estamos Algures. Desenvolvidos durante as

SERRALVES – ERNESTO DE SOUSA: ALMADA, UM NOME DE GUERRA / NÓS NÃO ESTAMOS ALGURES

07 Jul – 26 Ago 2012 – Casa de Serralves A Casa de Serralves será palco de uma reinterpretação de dois mixed media de Ernesto de Sousa: Almada, Um Nome de Guerra e Nós Não Estamos Algures. Desenvolvidos durante as