Posts Tagged: passeio alegre

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (156)

O PORTO EM IMAGENS (15)               Filme “Porto” estreia em Fevereiro   Quase dois milhões de LEDs vão iluminar a quadra de Natal no Porto   As escolas podem deixar de ter de ensinar

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (156)

O PORTO EM IMAGENS (15)               Filme “Porto” estreia em Fevereiro   Quase dois milhões de LEDs vão iluminar a quadra de Natal no Porto   As escolas podem deixar de ter de ensinar

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (43)

    DA NOITE EM QUE O PORTO NÃO DORME O Verão começado, o São João acabado, e eu sentado na Marina do Freixo, olhando o rio que, imperturbável, segue o seu rumo de todos os dias. O dia estava

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (43)

    DA NOITE EM QUE O PORTO NÃO DORME O Verão começado, o São João acabado, e eu sentado na Marina do Freixo, olhando o rio que, imperturbável, segue o seu rumo de todos os dias. O dia estava

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (41)

ABRIU A ÉPOCA DOS DIAS FANTÁSTICOS Gosto de ti, Porto, e então? Tenho o privilégio de viver numa zona nobre da cidade. Pela janela da sala onde escrevo e leio, onde discuto comigo mesmo e trato as minhas fotografias, vejo

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (41)

ABRIU A ÉPOCA DOS DIAS FANTÁSTICOS Gosto de ti, Porto, e então? Tenho o privilégio de viver numa zona nobre da cidade. Pela janela da sala onde escrevo e leio, onde discuto comigo mesmo e trato as minhas fotografias, vejo

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (40)

O FAROL DAS TRÊS ORELHAS Regresso a Lordelo e à Foz. Os meus passeios são assim, cada vez mais temáticos. É desta vez que vou ao Parque da Pasteleira, digo de mim para mim. Quero fotografar aquele belo jardim. Falo

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (40)

O FAROL DAS TRÊS ORELHAS Regresso a Lordelo e à Foz. Os meus passeios são assim, cada vez mais temáticos. É desta vez que vou ao Parque da Pasteleira, digo de mim para mim. Quero fotografar aquele belo jardim. Falo

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (23)

INODORO de ORO Estão as retretes na ordem do dia. A mais recente notícia  vem-nos da Ucrânia, onde manifestantes, os mesmo que se supõe terem derrubado a estátua de Lenine em Kiev, colocaram no lugar desta uma sanita de ouro.

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (23)

INODORO de ORO Estão as retretes na ordem do dia. A mais recente notícia  vem-nos da Ucrânia, onde manifestantes, os mesmo que se supõe terem derrubado a estátua de Lenine em Kiev, colocaram no lugar desta uma sanita de ouro.

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (20)

O PASSEIO ALEGRE, AS PALMEIRAS E A TREMELIQUEIRA Foi local de romaria nocturna durante algumas dezenas de anos. Era vê-los, alinhados, lado a lado, à espera que o fenómeno acontecesse. E acontecia todas as noites do ano. Sem falhar, pontualmente,

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (20)

O PASSEIO ALEGRE, AS PALMEIRAS E A TREMELIQUEIRA Foi local de romaria nocturna durante algumas dezenas de anos. Era vê-los, alinhados, lado a lado, à espera que o fenómeno acontecesse. E acontecia todas as noites do ano. Sem falhar, pontualmente,

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (19)

O TEMPORAL, O SR TEIXEIRA, E UM CIMBALINO* SE FAZ FAVOR Chove que Deus a dá e eu a olhar para o Farolim de Felgueiras. A máquina fotográfica na mão direita, o guarda-chuva na esquerda, aberto, como convém nestas circunstâncias, 

UMA CARTA DO PORTO – Por José Magalhães (19)

O TEMPORAL, O SR TEIXEIRA, E UM CIMBALINO* SE FAZ FAVOR Chove que Deus a dá e eu a olhar para o Farolim de Felgueiras. A máquina fotográfica na mão direita, o guarda-chuva na esquerda, aberto, como convém nestas circunstâncias,